Teatro

Com Marieta Severo, peça Incêndios mostra drama familiar

Atriz interpreta mãe que pede para os filhos encontrarem o pai e um irmão perdido

por Isabella Grossi | 26/03/2014 13:54

Leo Aversa
Marieta Severo, Felipe de Carolis e Keli Freitas: a montagem provoca catarse com final revelador

É raro ver uma diva do teatro aceitar um convite para interpretar um papel preestabelecido, com o projeto inteiramente definido sem a sua participação. Mas foi exatamente o que fez Marieta Severo no drama escrito pelo libanês Wajdi Mouawad, radicado no Canadá desde o início dos anos 80. Sondada pelo jovem ator de 23 anos Felipe de Carolis (que representa seu filho), a atriz não pensou duas vezes antes de dar vida a Nawal Marwan, mulher de origem árabe que migra para o Ocidente com o casal de filhos gêmeos. Ao morrer, deixa em testamento uma missão para ambos: encontrar o pai, que eles julgavam estar morto, e um irmão que nunca se soube que existia. A parceria foi certeira. Especialmente com Aderbal Freire-Filho na direção. Com ingressos esgotados até o fim do ano no Teatro Poeira, no Rio de Janeiro, a peça faz curtíssima temporada aqui (120min). 14 anos.

Sesc Palladium - Grande Teatro (1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3270-8100. → Quinta (27) e sexta (28), 21h, e sábado (29), 20h. R$ 75,00 (plateia I), R$ 65,00 (plateia II) e R$ 50,00 (plateia III). Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC.

Nas telonas: segunda parte de uma tetralogia que inclui as peças Litoral (1997), Florestas (2006) e Céus (2009), o texto ficou mais conhecido graças ao longa homônimo de 2010, dirigido pelo canadense Denis Villeneuve Prestígio: a peça tem o maior número de indicações no Prêmio APTR de Teatro, que será entregue em abril. São dez, em nove categorias. Entre elas, melhor espetáculo, direção e atriz protagonista



Comentários
BUSCAR