Uma Fartura de delícias

29 setembro 2014 | deixe seu comentário (0)

Ao vivo: o costelão de Tiradentes preparado ao longo do evento

O Festival Fartura que aconteceu no último final de semana (27 e 28 de setembro) foi um dos melhores eventos que já fui. Lugar lindo, bem organizado, com famílias inteiras reunidas ao redor da comida. Da boa comida. Com setenta espaços gastronômicos, não era difícil encontrar receitas capazes de  agradar aos mais diversificados paladares. – Só uma dica para a próxima edição: faltaram receitas vegetarianas para quem não come carne!

Além dos pratos preparados pelos doze chefs convidados para o evento – o pappardelle alla maremmana, ou seja, macarrão com ragu de linguiça em redução de malbec do Domenico Pizzeria e Trattoria estava de comer rezando! – muitos stands ofertavam comidinhas vindas de várias regiões do país. Fiz um apanhadão do que o Fartura trouxe para Beagá. Algumas dessas delícias podem ser encomendadas pela internet, outras são vendidas em empórios pela cidade. E, ainda aproveitando a deixa, mais uma dica para a produção acertar no ano que vem (sim, porque o Fartura veio pra ficar!): deixar nos caixas  cardápio com os preços dos pratos, assim os visitantes podem comprar o número certo de fichinhas.

E vamos degustar.

Camarão, palmito e carne: opção de lanchinhos

A empadinha de camarão com catupiry Litoral Frutos do Mar. Existem quatro endereços em Belo Horizonte, mas eu costumo comprar no Mercado do Cruzeiro. www.litoralbh.com.br

Antepasto de palmito com bacalhau de Pedra Azul, no Espírito Santo. Saí de lá com uma dica incrível: separar o palmito e o bacalhau e usar o azeite para preparar o arroz. Quando o prato estiver pronto, misturar o resto dos ingredientes. Vou testar! www.sitiodospalmitos.com.br

Pastel de carne da Kyoto, eleito em 2012 o melhor pastel de feira de São Paulo em um concurso realizado pela Prefeitura.

pe de moleque

Situada no sul de Minas, Piranguinho é conhecida como a cidade do pé-de-moleque. A barraca vermelha produz os doces desde 1936 e faz entrega em todo o país. www.barracavermelha.com.br

Viaje com a gente por Minas. Piranguinho: 

Em Sabará, localizada bem pertinho da capital, a jabuticaba é assunto levado a sério. Dirléia Neves fabrica quase tudo com a fruta: chutney, geleia, cachaça, vinho e até uísque. Para maiores informações (31) 3671 2183.

Viaje com a gente por Minas. Sabará: 

Bolo de rolo da Casa de Frios, tradicional delicatessen do Recife, fundada em 1957. www.casadosfrios.com.br

Cacau e chocolate da Fazenda Leolinda, localizada no município baiano de Uruçuca. O chocolate feito com o cacau já foi premiado duas vezes como o melhor do mundo no Salon du Chocolat em Paris. O chocolate Unique pode ser encontrado em Belo Horizonte na loja Maria Chocolate, no Centro. www.mariachocolate.com.br

rocambole

 

Conservas e chutneys de Tanea Romão, dona da Kitanda Brasil de Tiradentes. Misturas interessantes e criativas como o de cupuaçu com pimenta. Receitinha rápida para quem quiser provar a mousse de maracujá: misturar 3 colheres de sopa de mousse com 3 colheres de azeite, gotas de limão e sal à gosto. Sirvir com salada de legumes ou folhas verdes. www.kitandabrasil.com.br

A Pão de Bel, que está de casa nova agora no Cruzeiro, trouxe  docinho de pistache, brigadeiro e pão de mel recheado de doce de leite. www.paodebel.com.br

Os picolés artesanais de fruta do cerrado da Sorbê Sorvete de Brasília. Uma chance de experimentar o gelado de araticum, cagaita, cajá-maga, tamarindo, baru, pequi e mangaba. www.sorbe.com.br

Rocambole de O Legítimo de Lagoa Dourada. No caminho entre Belo Horizonte e Tiradentes, a cidade é conhecida pela fartura de lojas que comercializam a receita preparada com doce de leite mineiro. www.olegitimorocambole.com.br

guaraná

Rivaldo Gonçalves de Araújo, da Uraná, trouxe de Manaus o bastão de guaraná que era ralado na hora na língua do peixe pirarucu. A empresa oferece o guaraná em pó e em xarope e entrega o produto em Belo Horizonte pelos correios. (92) 3237 1823.

doce de leite

E para fechar em grande estilo, Eduardo Luiz Fortes, da Edutijolo, usou o tradicional tacho de cobre para preparar doce de leite e  goiabada em plena praça. Os visitantes ainda puderam raspar o tacho. Nada mais democrático e mineiro. Como disse meu colega Rafael Rocha, crítico de gastronomia de Veja BH, a Praça José Mendes Júnior a partir deste final de semana foi rebatizada: é a praça do Fartura.

Viaje com a gente por Minas. São Bartolomeu: 

 

Tags: | | | | | | | | | | | | | | Publicado em: Doces | Festival de Gastronomia | Receitas | Salgados

Uma viagem pelo Recife

08 julho 2013 | deixe seu comentário (0)

bolo de rolo

A guloseima mais cobiçada da culinária recifense se chama bolo de rolo. Parece um rocambole, mas os pernambucanos ficam bravos com tal comparação, já que o sabor e a história são completamente distintas. Enquanto o rocambole tem origem francesa, o bolo de rolo deriva do colchão de noiva, doce tradicional da região de Tavira, ao sul de Portugal. Ao chegarem aqui, os lusos trocaram o original recheio creme de amêndoas pelo de goiaba, fruta abundante no nordeste brasileiro, sempre dosada com muito açúcar.

Durante muitas décadas essa sobremesa ficou restrita aos senhores de engenho ou ainda, aos salões nobres do governo. Com o tempo a receita foi ganhando as cozinhas mais simples, além de prateleiras das padarias, docerias e cafés. Tornou-se um ícone da gastronomia local, reconhecido como patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco, em 2007.

É servido sempre aos visitantes como uma forma de amizade ou agradecimento. Até o Papa João Paulo II, em sua visita ao Recife em 1980, provou uma fatia do bolo. E aprovou. Para experimentar essa delícia nordestina, você não precisa nem sair de Beagá. Na Padaria Gran Vitoria, é possível encontrá-la em três versões: a tradicional com goiabada ou ainda, recheado com doce de leite ou chocolate. “Meus pais trouxeram a receita depois de uma visita ao Recife”, conta a proprietária Luiza Carneiro. Normalmente o quitute sai às terças, quintas, sábados e domingos a partir das 14h e custa 31,90 reais, o quilo.

Se você ficou curioso e adora cozinhar, o blog Moça de Padaria vai dar a receita durante a semana. Fique de olho.

Onde encontrar:
Padaria Gran Vitoria. Avenida Afonso Pena, 4270, Mangabeiras, 3221 0077.www.padariagranvitoria.com.br

Tags: | | | | | Publicado em: Doces | Histórias de fogão