Bares

Alma da Velha, no Sion, oferece petiscos típicos da culinária portuguesa

Com sotaque lusitano, bar conta com doze tira-gostos no cardápio

Por: Rafael Rocha - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪✫✫✫ | AMBIENTE ✪✪✪✫✫ | COZINHA ✪✪✪✫✫

Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Para beliscar: o coelho frito no azeite chega em pedaços (R$ 34,50)

mesmo sem nunca ter pisado em Belo Horizonte, foi aqui que o português Gonçalo Pereira resolveu abrir sua primeira tasca — é assim que nossos patrícios costumam chamar seus bares. Vindo de Almada, cidade próxima a Lisboa, e casado com a mineira Mariana Cândida, formada em gastronomia e cinema, o ex-funcionário de um banco lusitano dá expediente desde março no Alma da Velha, um boteco pequeno, simples e simpático. Para matar a saudade, ele decorou as paredes com fotos do jogador de futebol Eusébio e da cantora de fado Amália Rodrigues, além de pendurar uma flâmula do Benfica, time lisboeta de seu coração. O espaço mais frequentado por Gonçalo, no entanto, é a cozinha, onde reproduz petiscos que remetem à terrinha. "Mas não sou chef de cozinha", insiste em dizer. Ele conta que aprendeu a cozinhar com sua mãe. E foi alimentando o hobby nos fins de semana. Desse modo adquiriu experiência na execução de pratos como a codorna frita feita na cerveja (R$ 13,50). A porção vem com duas aves em pequenos pedaços para comer com a mão. Outro item raramente encontrado em bares da capital é o coelho. Após repousar durante vinte minutos numa solução que leva vinho branco, páprica, alho, pimenta e sal, a carne é frita no azeite e chega à mesa em partes tenras e generosas (R$ 34,50). É saborosa, mas ficaria melhor se guarnecida de algum acompanhamento. O pequeno cardápio comporta outros dez tira-gostos. No dia da visita, o chope Backer veio aguado (R$ 2,50) e a cerveja Heineken (R$ 6,00) chegou fora da temperatura ideal. Dos dezesseis rótulos da carta de vinhos, oito são portugueses, como o tinto Ciconia 2009, da região do Alentejo (R$ 49,90). Também é possível apreciar a bebida em taça (R$ 6,50). O estabelecimento aceita encomendas de jantar. Entre os pratos estão o bacalhau com natas (R$ 25,00 por pessoa) e o polvo à lagareiro com batatas ao murro (R$ 42,00 por pessoa). Os pedidos são para, no mínimo, quatro pessoas.

Alma da Velha. Rua Passa Tempo, 558, Sion, ☎ 3287-0107 (30 lugares). 18h/0h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. ④ → ↔ Aberto em 2012.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE