Belo-horizontinas Nota Dez

Belo-horizontinas Nota Dez

Nomes: Camila Chiari e Liliane Marty Caron | Profissão: gerente de marketing e promoter | Atitude transformadora: promovem festas para crianças carentes, idosos que vivem em asilos e pacientes de hospitais

Por: Carolina Daher - Atualizado em

Gustavo Andrade/odin
(Foto: Redação VejaBH)

"Se conseguirmos fazer diferença na história de uma pessoa, terá valido a pena" Camila Chiari (à esq. na foto)

Foi pela internet que a promoter Liliane Marty Caron, de 36 anos, encontrou a gerente de marketing da grife Victor Dzenk, Camila Chiari, de 33. Três anos atrás, quando se mudou para Belo Horizonte, Liliane procurava pessoas conhecidas da cidade que topassem posar para o Calendário do Bem, uma ação que já realizava havia seis anos em sua cidade natal, Hortolândia, no interior de São Paulo. "Ela não só aceitou o convite para posar como nunca mais parou de ajudar", lembra Liliane. Desde então, as duas não mais se separaram. Além do calendário, com arrecadação revertida para projetos sociais, a dupla passou a atuar em instituições carentes, promovendo eventos para crianças e adultos. No Hospital Borges da Costa, em Santa Efigênia, elas organizam um baile para os pacientes em tratamento quimioterápico. "É impossível descrever a emoção de levar alegria para quem precisa", diz Camila, que costuma se fantasiar para animar as festas. "Se conseguirmos fazer diferença na história de uma pessoa, terá valido a pena."

O próximo projeto de Liliane e Camila será uma festa para 500 crianças de duas creches, a Aske, no bairro Pindorama, e a Recanto Feliz, no Alto da Vera Cruz. No dia 25, a boate Chalezinho funcionará, das 13 às 16 horas, só para a garotada. O dinheiro necessário para a produção elas estão levantando com a venda de convites aos filhos dos amigos, por 50 reais cada um. "Crianças de uma classe social mais alta poderão conhecer outras que vivem numa situação completamente diferente", explica Liliane. "Essa interação social é importantíssima. Pena que muita gente não saiba disso." O evento terá a apresentação do cantor Thyaga, de Viçosa, e show de palhaços, além de rodízio de pizzas, doces e refrigerantes. "Há crianças dessas creches que nunca puderam comer pizza", conta Camila. Os convites também estão à venda no Chalezinho. Afora todas as ações que promovem na capital, as amigas encontram tempo e energia para visitar comunidades pobres no interior, como Buraco, em Conceição do Mato Dentro, e Morro do Gabriel, em Ouro Branco. "Levamos cobertor, roupa, comida e, principalmente, um pouco de esperança", resume Liliane.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE