Doação

Demanda por doação de sangue aumenta nas férias de verão

Saiba como agendar o procedimento para evitar filas

Por: João Renato Faria e Cedê Silva - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

O verão traz uma equação perversa: ao mesmo tempo em que aumenta a demanda por sangue nos hospitais, cai o número de doadores por causa das férias e festas de fim de ano. "Nesta época do ano é muito importante doar sangue", diz o médico Fernando Basques, diretor técnico-científico da Fundação Hemominas. De dezembro para janeiro, o número de voluntários costuma cair cerca de 30%. Para piorar, esta é uma época de muitos acidentes de trânsito. A operação de fim de ano das polícias rodoviárias federal e estadual registrou 1 845 ocorrências nas estradas que cortam Minas entre 21 de dezembro e 2 de janeiro, com 1 390 feridos e 113 mortes. Não à toa, há aumento da demanda de sangue para as transfusões de emergência.

"O sangue é perecível; os estoques precisam ser constantes", afirma Basques. A maior demanda é pelo tipo O negativo, compatível com todos os outros. "Quem tem este tipo de sangue deve doar; pode agendar uma doação agora e outra para o meio do ano". O procedimento com hora marcada evita filas. São vinte endereços de coleta de sangue da Hemominas no estado, dois deles em BH (Alameda Ezequiel Dias, 321, Centro, e Avenida Doutor Cristiano Rezende, 2505, Barreiro). No primeiro, as doações são agendadas pelo telefone 155, opção 8. Pode-se ligar de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados das 7h às 19h. As doações agendadas são feitas de segunda a sexta, das 7h20 às 17h. Já no segundo endereço, o telefone para agendar a doação é 3390-8013. A ligação deve ser feita de segunda a sexta, de 8h às 14h, e as doações são entre 7h30 e 18h.

Pela Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos maiores de 18 anos e com boa saúde. A idade máxima para a primeira doação é de 60 anos. Quem já tiver doado pode fazê-lo até os 67. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas doze horas anteriores e não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, entre outros pré-requesitos. Jovens de 16 e 17 anos podem se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou com autorização deles. Mais informações estão no site do Hemominas.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE