Gastronomia

Chefs de oito estados e do México devem atrair cerca de 35 000 turistas a Tiradentes

A 17ª edição do festival terá início na sexta (22) com atrações que vão além da boa mesa

Por: Mariana Celle - Atualizado em

Nereu JR/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Rodolfo Mayer, do Angatu, e seu bacalhau com creme de manteiga e espaguete de abobrinha: um dos anfitriões da festa

Em abril, Jefferson Rueda visitou pela primeira vez o estado de Sergipe. "Adorei queijo manteiga e cacto", conta ele, que foi eleito o chef do ano pela edição especial VEJA COMER & BEBER SÃO PAULO e é sócio do restaurante paulistano Attimo. Rueda e outros quatro cozinheiros do país foram convidados para a Expedição Brasil Gastronômico, um evento de preparação para a 17ª edição do Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes, que terá início na próxima sexta (22), na cidade histórica a 190 quilômetros da capital. Mara Salles, do restaurante Tordesilhas, de São Paulo, esteve no Amapá; Thomas Troisgros, do carioca Olympe, viajou até Roraima; Pablo Oazen, do juiz-forano Garagem Gastrobar, foi para Alagoas; e Rodolfo Mayer, do Angatu, de Tiradentes, conheceu os encantos do Espírito Santo. Agora, eles levarão ao festival um pouco dos ingredientes e temperos que experimentaram na viagem.

"Cresci na roça, em São José do Rio Pardo (estado de São Paulo), vendo meus avós italianos adaptar as receitas da terra natal aos ingredientes brasileiros", lembra Rueda. "Em Sergipe, observando como os cozinheiros lidam com os produtos regionais, tive uma experiência muito semelhante." No dia 30, ele dividirá as caçarolas com Dino Pisselini, chef do restaurante La Távola, de Aracaju. "A mistura de sabores e culturas de diferentes regiões do país é o mote desta edição", diz Rusty Marcellini, coordenador das viagens e curador da programação gastronômica.

Ao todo, haverá três jantares por noite (sempre às sextas, sábados e domingos, até o dia 31), com preços que variam de 290 a 350 reais por pessoa. Os jantares não ocorrerão em pousadas de Tiradentes, com horário determinado, como em anos anteriores. Os chefs de três restaurantes locais - o Angatu, o Pacco & Bacco e o Trattoria Via Destra - serão anfitriões da festa, abrindo as portas de sua casa aos comensais, que poderão degustar o menu especial entre 20h30 e 23h30. Além dos profissionais que participaram da expedição gastronômica realizada no primeiro semestre e de cozinheiros recrutados nos cinco estados visitados, outros seis chefs foram convidados para preparar o jantar, dois deles mexicanos: Benito Molina e Xavier Pérez Stone. No primeiro dia do festival, Molina - que é sócio do restaurante Manzanilla, no estado de Baja California, tido como um dos três melhores de seu país - apresentará, no Pacco & Bacco, um misto das culinárias mexicana e mediterrânea, com receitas como o pescado de peixe branco com xikilpack (molho grosso de inspiração maia feito com sementes de abóbora, tomates e pimentas).

+ Chefs a postos

Considerado uma das estrelas do evento, Thomas Troisgros - que é filho do francês Claude Troisgros e cujo Olympe foi eleito o melhor francês e o melhor restaurante da cidade pela edição VEJA COMER & BEBER RIO DE JANEIRO - assumirá fornos e fogões em parceria com a roraimense Ângela Gonçalves, do Navalho. Um dos pratos que ele apresentará será a carne assada por 48 horas escoltada por purê de feijão glacê e aipim folhado. Dos doze jantares programados, oito já estavam com convites esgotados na última quarta (13). Mas haverá muito que experimentar e fazer em Tiradentes além dos festins (confira alguns destaques no quadro a seguir). Do lado de fora dos restaurantes, os cardápios também são de dar água na boca. Onze chefs de casas tradicionais de Tiradentes e Belo Horizonte - entre eles Caetano Sobrinho, do variado A Favorita, e Ivo Faria, do italiano Vecchio Sogno - participarão do programa Restaurantes na Praça (no Largo das Forras e no Largo do Chef). Cada um deles terá uma barraca, onde serão oferecidas quatro opções de pratos, com preços que vão de 20 a 50 reais. Haverá ainda o Espaço Degustação, no qual visitantes poderão experimentar produtos típicos de diferentes regiões e assistir a palestras. Atraídas por tantos sabores, cerca de 35 000 pessoas deverão visitar a cidade mineira, que é hoje considerada um dos principais destinos gastronômicos do país, com oito restaurantes estrelados pelo GUIA QUATRO RODAS - só quatro capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Ho­ri­zonte e Recife) têm mais.

Os convites para os jantares podem ser adquiridos pelo ☎ (31) 2516-0333.

Diversão e arte também Uma boa programação de shows e peças de teatro, com mais de setenta atrações, promete animar os turistas. Confira alguns destaques

ARMATRUX

Teatro, música e bonecos compõem as apresentações do grupo belo-horizontino, fundado em 1991. Na sexta (22), às 19h30, a trupe apresenta o espetáculo de palhaços Bilu e Falidou's Circus. Na noite seguinte, às 21h, é a vez de Armatrux, a Banda subir ao palco, com uma apresentação musical que une rock e bonecos.

JAZZ E POP

O Largo do Chef receberá a cantora Blubell no sábado (23), a partir das 20 horas. A artista paulista, que venceu a categoria Melhor Disco em Língua Estrangeira no 24º Prêmio de Música Brasileira, com o álbum Black Tie, apresentará um repertório cheio deinfluências do jazz e do pop.

BLUES NACIONAL

Também no sábado (23), no mesmo Largo do Chef, às 21h30, quem subirá ao palco será o quinteto Blues Etílicos. O grupo, formado nos anos 80, mescla música brasileira e blues.

PALHAÇADAS

Adultos e crianças darão boas gargalhadas com o Palhaço Maizena, que fará performances em diferentes endereços da cidade. Ele se apresentará no sábado (23) e nos dias 25, 27, 30 e 31.

CIRCO IMPROVISADO

Fundado há sete anos no Rio de Janeiro, o Coletivo Nopok trará suas apresentações circenses cheias de dança, música e improviso.

Dia 29, às 17 horas, e dia 30, às 16 horas, no Largo das Forras.

DUPLA AFINADA

Bem no espírito do festival, mesclando distintas influências regionais, o capixaba Roberto Menescal e a amapaense de nascimento (e mineira de coração) Fernanda Takai farão show juntos, no dia 29, às 22 horas, no Largo do Chef.

Victor Schwaner/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Além dos festins

A cidade terá outras opções saborosas para quem gosta de comer e beber bem

MENU DEGUSTAÇÃO

A chef Tanea Romão, do Kitanda Brasil, preparou, para dias e horários variados, um menu degustação com uma selecão de doze a quinze pratos, a R$ 120,00 por pessoa. No dia 31, haverá um almoço de despedida a quatro mãos feito por ela e pelo chef Rodolfo Mayer, do Angatu (R$ 80,00 por pessoa).

Rua Padroeiro Santo Antônio, 240, Cascalho, ☎ (32) 8481-3242.

ESTUDO DO VINHO

Nas noites de 26 e 27 de agosto, o Marcas Mineiras Loja e Café sediará um curso básico de vinhos, com degustação de dez rótulos, a 370 reais por pessoa.

Praça das Mercês, 49, Centro, ☎ (31) 8626-5151.

DIRETO DO CAMPO

De sexta a domingo, no Largo do Chef, funcionará a Feira Livre de Produtores. Nela é possível comprar alimentos orgânicos produzidos na região.

PALADAR INFANTIL

Também no Kitanda Brasil haverá a Oficina do Gosto para Crianças (R$ 15,00), nos dias 25 e 27, com a apresentação de alguns ingredientes da horta e um curso rápido de tapioca.

FESTA DAS OSTRAS

Entre 11 e 16 horas, às sextas (dias 22 e 29) e aos sábados (dias 23 e 30), a Pousada Solar da Ponte promove o Bar de Ostras. Os pratos feitos com o molusco serão responsabilidade do chef Décio Ventura. R$ 200,00 por pessoa, incluindo bebidas.

Praça das Mercês, s/nº, Centro, ☎ (32) 3355-1255.

O LEITÃO DO LUIZ NEY

O famoso leitão à pururuca será servido na Pousada Villa Paolucci das 14 às 18 horas nos dois sábados do festival. A receita é preparada há mais de 100 anos pela família de Luiz Ney.

Rua do Chafariz, s/nº, Centro, ☎ (32) 3355-1350.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE