Transporte

Ciclistas cobram mudança na lei que limita circulação em parques

Uma petição está reunindo assinaturas para pressionar os governantes

Por: Rafaela Matias - Atualizado em

Gustavo Andrade/Odin
(Foto: Redação VejaBH)
O bancário Vinicius Mundim, na Avenida João Pinheiro: protesto contra a prefeitura

"Bicicletai, meninada! / Aos ventos do Arpoador / Solta a flâmula agitada / Das cabeleiras em flor", escreveu Vinicius de Moraes, referindo-se à delícia de pedalar no Rio de Janeiro. Na capital fluminense, circular de bicicleta deve ser mais agradável do que em Belo Horizonte, onde os ciclistas não estão nada contentes com as restrições impostas pela prefeitura. Uma lei criada em 2011 proíbe a circulação de bicicletas com aro de medida superior a 16 nos parques da cidade. Quer dizer: apenas as infantis são permitidas. A inauguração de uma ciclovia para crianças no Parque Municipal, no último dia 12, trouxe a polêmica à tona. "Dialogávamos com a prefeitura havia dois anos, pedindo a liberação de bicicletas maiores", conta o bancário Vinícius Mundim, integrante da associação BH em Ciclo. "Mas eles simplesmente criaram uma ciclovia infantil sem comunicar o fato a ninguém."

De acordo com a Fundação de Parques Municipais, o objetivo da restrição é garantir segurança e tranquilidade para os usuários e evitar possíveis acidentes. Vários grupos de ciclistas, porém, discordam do argumento. Além do BH em Ciclo, o Nossa BH, o Piseagrama, o Bike Anjo BH e o Ciclovida aderiram ao movimento de protesto que está reunindo assinaturas em uma petição a ser encaminhada à Câmara Municipal. "Questionamos o fundamento técnico dessa lei", afirma Mundim. "Em que dados ela se apoia?" Fãs do meio de transporte em duas rodas contam com o apoio dos vereadores para pressionar a prefeitura a rever sua posição.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE