Histórias da cidade

Crise hídrica faz caminhão-pipa voltar à pauta de moradores

No passado, era comum o uso deste tipo de abastecimento em Belo Horizonte

Por: Paola Carvalho

Memoria - água
(Foto: APCBH/ASCOM)

Em 1963, a água que abastecia as casas do bairro Santa Tereza chegava de caminhão, como mostram ao lado os registros do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH). Em tempos de crise, moradores de diferentes bairros tiveram de voltar no tempo e contratar os atuais caminhões--pipa para encher as suas caixas--d’água. Esse é um assunto que não sai das rodas de conversa do belo-horizontino. Na última semana, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) publicou portaria declarando escassez hídrica em reservatórios que abastecem a capital, justificada pela diminuição das precipitações nos últimos dois anos. Foi mais um passo jurídico a caminho do racionamento. Agora, a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae-MG) avalia quais medidas poderão ser de fato adotadas, como restrição no consumo e sobretaxa.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE