Saúde

Cinco dicas para caminhar melhor

Pesquisa revels que três em cada quatro belo-horizontinos faz o exercício com a intensidade errada

Por: João Renato Faria - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

A caminhada é considerada um exercício simples de ser feito, orientada principalmente para quem busca se exercitar de uma maneira mais tranquila e gratuita. Entre os benefícios, estão a melhora do sono, a prevenção de doenças cardiovasculares, a ajuda no controle ao diabetes, hipertensao e colesterol, além da perda de peso. A maioria dos caminhantes belo-horizontinos, porém, não pratica a modalidade de forma adequada.

Uma pesquisa comandada pelo professor Anderson Aurélio da Silva, da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, mostrou que três em cada quatro praticantes de caminhada não faz o exercício na intensidade correta. Ele conta que a maioria caminha sem exigir esforço do organismo, o que, na prática, resulta em benefício quase nulo.

De acordo com Silva, é necessário atingir uma frequência cardíaca específica, que varia de acordo com a idade das pessoas, para que todas as vantagens da caminhada apareçam no organismo.

Confira cinco dicas para tirar o máximo da caminhada:

Se mantenha dentro da intensidade ideal

O calculo é simples. Os batimentos cardíacos devem see mantidos dentro de uma frequência específica. Para calcular, subtraia sua idade de 220. O coração deve pulsar entre 60 e 80% deste valor. Para uma pessoa de 40 anos, por exemplo, as batidas devem variar entre 108 e 144 por minuto. Para quem não pode pagar por um monitor cardíaco, o professor dá outra dica. "Se não sentir nenhum cansaço, está errado. O ideal é o corpo transpir e a pessoa se sentir um pouco ofegante", diz.

Tenha assiduidade

Segundo o professor, é preciso manter uma constância no exercício. A regularidade ideal para os efeitos benéficos serem duradouros é caminhar três vezes por semana, por no mínimo meia hora.

Use um vestuário adequado

A escolha da roupa também influencia no resultado da caminhada. O recomendado é usar peças de algodão ou tecido sintético que absorva bem o suor. Bonés, óculos escuros e protetor solar também são indicados quando a atividade for feita durante o dia. Já o calçado merece atenção especial: deve ser próprio para corridas ou caminhadas.

Escolha um local propício

A caminhada deve ser feita de modo contínuo. Feita nas ruas, ela acaba sendo interrompida pelos cruzamentos de ruas, por outros pedestres e obstáculos comuns do cotidiano. O ideal é um local arborizado, longe de carros e que ofereça uma paisagem para ser vista durante o exercício. "O Parque Municipal e o das Mangabeiras são excelentes", diz o professor. Ele não recomenda esteiras ou academias. "A graça da caminhada é ser ao ar livre."

Procure os especialistas

Nenhuma atividade física deve ser iniciada sem a supervisão de um médico. Quem tem problemas como diabetes, obesidade, hipertensão e problemas cardíacos precisa passar por uma avaliação antes de começar a se exercitar. A consulta é necessária também para quem tem problemas ortopédicos ou musculares.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE