Teatro

"Em BH, me sinto o Michael Jackson", diz Sérgio Mallandro

Humorista carioca voltará à cidade, no próximo fim de semana, com o stand-up "Sem Censura”

Por: Cedê Silva - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

O humorista carioca Sérgio Mallandro estará de volta à cidade para apresentações, no próximos sábado (10) e domingo (11), do stand-up Sem Censura, no Teatro Sesiminas. Em entrevista a VEJA BH, o "rei do glu-glu", atualmente jurado do Prêmio Multishow de Humor, fala sobre seu trabalho e sua relação especial com a cidade.

Mallandro, você já apresentou este show várias vezes em BH. Alguma coisa do texto muda com o tempo?

Sempre tem história nova, meu glu-glu. A vida vai me trazendo novidadedes do dia a dia e eu vou botando no show. Outro dia fui parado pela Lei Seca e já virou história do stand-up.

Você diz interagir com o público. Conte uma história engraçada que se passou com alguém da plateia.

Teve uma vez que eu tava no meio de uma história, aí levanta uma moça e pergunta: "Sérgio Mallandro, o que você acha do mensalão?". Aí eu falei: "Que é isso, protesto? Manifestação?". E eu entrevisto muitos casais. Teve um casal, casados há 50 anos e eu perguntei qual era o segredo, ele respondeu: "Eu fecho os olhos e meto o pau".

O stand-up é uma comédia de cara limpa, sem personagem. Mas no seu stand-up você é o Mallandro, um personagem.

Ali são histórias da minha vida, situações que aconteceram comigo, com minha família, com meus amigos. E coisas que só acontecem comigo.

Qual sua impressão sobre BH?

Eu adoro vir a BH, me sinto o Michael Jackson. O pessoal aqui tem um carinho por mim, me sinto muito à vontade. E a galera do (programa de rádio) Graffite é minha aliada. Dudu, Ceguinho, o Barradão (Rodrigo Rodrigues), sou muito grato a eles pelo meu sucesso em BH.

O que você gostaria de conhecer em BH e ainda não conseguiu?

Gostaria de assistir ao campeonato de wakeboard, que é um sucesso aí e ainda não assisti. Dizem que só vai mulher bonita, povo bem-arrumado, "uai" pra cá, "sô" pra lá.

Como dizer "pegadinha do Mallandro!" sem parecer um idiota?

Ué, simples. Cometeu um erro, finja que esse erro não foi um erro, e sim uma pegadinha do Mallandro. Um dia a Nestlé quis me patrocinar. Fui à reunião, cheguei lá, falei: "Tô muito feliz de estar captando esse patrocínio, pois eu adoro chocolate". Aí o diretor falou: "que legal, qual chocolate você mais gosta?" Eu falei: "Eu gosto do douradinho, o Ferrero Rocher". Ele: "Mas Sérgio, esse não é da Nestlé". Aí eu falei: "Ah não?! Pegadinha do Mallandro!".

BH tem fama de ter muita mulher bonita. Você concorda?

Yeh, yeh, adoro BH por causa disso. Nunca vi uma cidade como essa, só gata e em grande quantidade.

Você é um mestre do Twitter, tem mais de 370 000 seguidores. Então resuma estes quatro tópicos em até 140 caracteres: A Fazenda, Marlene Mattos, Silvio Santos, Sérgio Mallandro.

Gostaria de ver Silvio Santos fazendo amor com Marlene Mattos na Fazenda ao som de Vem Fazer Glu Glu do poeta Sérgio Mallandro yeh yeh.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE