Trânsito

Esse caos pode ter fim: estudos sobre o impacto no trânsito

Por: Paola Carvalho - Atualizado em

2269_transporte10.gif
(Foto: Redação VejaBH)

É comum em Belo Horizonte deparar com uma concentração de arranha-céus em vias que não têm capacidade de suportar o movimento dos carros dos novos moradores. A Rua Patagônia, no bairro Sion, na Região Centro-Sul da capital, é um exemplo. Ela tem uma mão em cada sentido. De um lado, está a Serra do Curral, onde não pode ser feito nenhum tipo de intervenção. De outro lado, prédios residenciais são erguidos com número cada vez maior de apartamentos. Quando o morador para na pista, à espera de passagem para entrar no estacionamento, provoca uma fila imensa. "A construtora, seja residencial, seja comercial, deveria ser obrigada a medir esse impacto no pedido de licença para construção na prefeitura, que teria o poder de cobrar soluções ou suspender o empreendimento", avalia o engenheiro Paulo Monteiro.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE