Inconfidências mineiras

Inconfidências mineiras

Por: Sabrina Abreu - Atualizado em

Higor Almeida
(Foto: Redação VejaBH)

Taty: "Pego, mas não me apego"

A DJ manda bem

Ela mora em Divinópolis, mas trabalha Brasil afora. Taty Mesquita, de 22 anos, é uma das mais requisitadas DJs do país. Sua carreira começou em sua terra natal, Pitangui, onde apresentou um programa de rádio dos 15 aos 17 anos. "Só tocava hits. Passaram a me convidar para participar de festas", lembra a moça, formada em publicidade. Desde 2006, sua vida é comandar carrapetas em grandes eventos, como o Axé Brasil, ou em petits comités. Nas baladas, a morena recebe um montão de cantadas. Ela jura que está sem namorado. "Pego, mas não me apego", brinca. Neste sábado (18), ela mostrará seus dotes artísticos no Chalezinho, como convidada do DJ Siman.

Victor Schwaner/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Sá: "A vizinha adorava me ouvir na varanda"

Casa no campo

Desde 2005 morando em Belo Horizonte, o carioca Luiz Carlos Pereira de Sá, de 67 anos, da dupla Sá & Guarabyra, está realizando o sonho de ter uma casa no campo. "Está 98,7% pronta", diz ele, referindo-se ao imóvel de 300 metros quadrados no condomínio Canto das Águas, em Rio Acima. No projeto, Sá fez pequenas exigências, como a imensa hidromassagem com vista permanente para as montanhas. Quando as obras já estavam no fim, resolveu transformar a garagem em um estúdio. "Quem não ficou feliz foi a minha vizinha. Ela disse que adorava me ouvir cantando na varanda", completa, rindo.

Vinny Nunes
(Foto: Redação VejaBH)

Aninha: "Quando tentei para valer realizar meu sonho, deu certo"

À la Priscila Fantin

Mineira de São Gotardo, a atriz Aninha Melo, de 26 anos, mudou-se para BH, em 2006, especialmente para se matricular no Colégio Dom Silvério. "Soube que a Priscila Fantin estudou teatro lá e quis fazer o mesmo", explica. A experiência só durou dois meses. "Não me adaptei à cidade grande." Há três anos, Aninha deu uma segunda chance à carreira de atriz e a uma metrópole. Foi para São Paulo, onde estudou teatro. Agora, prepara-se para viver a personagem Fernanda em sua primeira novela, Dona Xepa, que estreará nesta segunda (20), na Rede Record, às 22h15. "Quando tentei para valer realizar meu sonho, deu certo", orgulha-se.

Gustavo Andrade/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

A ilustradora Ila: "Não esperava fazer tanto sucesso por aqui"

Quase 700 000 fãs

A ilustradora Ila Fox, de 31 anos, escolheu Beagá para viver por amor. Paulista, estudava artes plásticas no Paraná quando conheceu o engenheiro de software Ricardo Bittencourt numa sala de bate-papo virtual. Oito meses depois do primeiro encontro, estava casada. "Larguei tudo", conta. Como passatempo, criou um blog com as tirinhas que desenhava. Os personagens inspirados em sua história - como a Foxzila, que encarna seu mau humor na TPM, ou o Ovelhinho, inspirado no marido - caíram nas graças dos internautas. Ela já tem quase 700 000 seguidores no Google+, espalhados pelo Brasil. "Em BH está a nata dos ilustradores. Não esperava fazer tanto sucesso por aqui", diz, toda prosa.

Nidin Sanches/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Paula: fã de cerveja e também de vinho

Uma loira premiada

Empresária e sommelière de cervejas, Paula Lebbos está na contagem regressiva para buscar o prêmio Superior Taste Award, um concurso belga de geladas especiais. O rótulo 3 Lobos Bravo american imperial porter, da marca Backer, da qual é sócia, recebeu duas estrelas de ouro. "Já vencemos outras competições, mas essa tem um sabor diferente por ser na terra da cerveja", afirma ela, que embarcará no fim do mês para Bruxelas. Paula sempre foi fã de vinho, mas acabou se rendendo às loiras, ruivas e morenas por influência do marido, Hallim Lebbos. "A bebida agora tem lugar de destaque na minha mesa, mas ainda reservo espaço para o vinho", confessa.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE