Segurança

Ladrões levam 41 relógios de joalheria no Shopping Del Rey e escapam pelo estacionamento

Assalto foi o quarto sofrido pela Manoel Bernardes só este ano

Por: Carolina Daher - Atualizado em

Luiz Costa
(Foto: Redação VejaBH)

A loja na última terça (18): fechada para o trabalho da perícia até as 19 horas Eram exatamente 15h54 da última terça (18) quando dois jo­­­vens de aproximadamente 20 anos entraram na joalheria Manoel Bernardes, no 2º piso do Shopping Del Rey. Bem-vestidos, pareciam clientes comuns. Um deles disse à vendedora que procurava um relógio para dar de presente ao pai. Foi quando um terceiro rapaz entrou no lugar mexendo em uma mochila preta. A gerente, Sonia Miranda, até desconfiou, mas já era tarde. Ameaçados com um revólver calibre 38, dois seguranças tiveram de se deitar no chão do corredor em frente ao estabelecimento. Nada puderam fazer. "Foi muito assustador", lembra uma das vendedoras. "Toda a equipe estava lá, porque acontecia uma reunião exatamente naquela hora." A ação durou poucos minutos, mas deixou em pânico quem estava por perto. O barulho que se ouviu, da tentativa de um dos criminosos de quebrar a vitrine com uma marreta, lembrou o som de tiros. Calma, a gerente se ofereceu para abri-la. Dois dos ladrões recolheram 41 relógios — onze da marca Michael Kors e trinta da Swatch — avaliados, juntos, em 46 500 reais. Os três saíram pelo estacionamento da Avenida Presidente Carlos Luz e fugiram em duas motos, uma Honda Falcon laranja e uma Honda Titan cinza. Em alta velocidade, seguiram em direção ao Centro. Foram usadas nas buscas 23 viaturas. Até a última quinta (20) ninguém havia sido preso.

O crescimento dos assaltos a joalherias da cidade preocupa os empresários do setor. Só a Manoel Bernardes, uma das mais tradicionais marcas mineiras, registrou quatro ocorrências neste ano, todas elas em shopping centers (veja o quadro ao lado). No ano passado, houve 22 ocorrências na cidade, segundo a Secretaria Estadual de Defesa Social. O último balanço divulgado com dados sobre 2012, entre janeiro e julho, já mostrava vinte casos. Somados os assaltos de agosto e setembro, a estatística poderá superar o total de 2011.

Segundo a polícia, os bandidos levaram da Manoel Bernardes mais de 1,5 milhão de reais em joias neste ano. Os donos preferem não falar sobre o assunto. "Todas as informações foram passadas às autoridades responsáveis e cabe a elas resolver o caso", afirmou Sérgio Bernardes, um dos herdeiros da grife. Dois dos quatro assaltos sofridos pela rede neste ano ocorreram no Del Rey. No shopping instalado no Caiçara, foram registrados quatro assaltos a joalherias nos últimos dois anos. A administração do centro de compras informou que, recentemente, aumentou em 30% o número de seguranças espalhados pelos corredores. Isso, porém, não conseguiu evitar mais um prejuízo para os Bernardes.

"Este é um tipo de crime praticado por gente especializada", afirma o especialista em segurança pública Luis Flávio Sapori. Ex-secretário adjunto de Defesa Social, ele relaciona o aumento de roubos a joalherias ao déficit de policiais civis e à falta de planejamento para o combate a esses crimes. "O melhor caminho é intensificar o trabalho de investigação, identificando e prendendo essas quadrilhas." Coman­­dante da 9ª Companhia de Policiamento da Capital, o major PM Gibran Condé informa que as imagens das câmeras de vídeo da loja e do shopping estão sendo analisadas para a identificação dos assaltantes.

Ano difícil

Filiais da Manoel Bernardes sofrem quatro assaltos e bandidos levam mais de 1,5 milhão de reais

15 de março

Dois homens armados invadem a loja no Shopping Del Rey. Fogem em uma moto levando várias joias. A empresa não declarou o valor total dos produtos roubados.

22 de março

Na loja do BH Shopping, um homem finge ser cliente. Seu cúmplice, armado, obriga uma funcionária a buscar alguns relógios no estoque. A dupla foge levando cinco Rolex avaliados, no total, em 115 000 reais.

24 de abril

Dois homens e uma mulher pedem para ver um relógio no Pátio Savassi. Quando a vendedora apresenta o mostruário, eles anunciam o assalto. A coordenadora de vendas Leda Jussara da Conceição é ferida com um tiro na barriga.

9 de julho

Suspeitos de integrar a quadrilha que assaltou as três lojas da rede, causando um prejuízo de 1,5 milhão de reais, Flávia Morandi e Luciano de Jesus são presos. Foi Flávia quem atirou na vendedora do Pátio Savassi.

18 de setembro

A loja do Shopping Del Rey é novamente o alvo dos bandidos. Três criminosos rendem os funcionários e levam 41 relógios que, juntos, estão avaliados em46 500 reais.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE