Segurança

Mais de 3300 veículos foram levados por ladrões desde o início do ano em BH

Gol, Uno e Palio estão entre os preferidos dos bandidos, que roubam quatorze carros por dia na capital

Por: Paola Carvalho - Atualizado em

Odin
(Foto: Redação VejaBH)

O administrador Thiago Gusmão: mudança de rotina depois de perder dois carros

O engenheiro Pedro Henrique Ferreira encontrava-se distraído quando ouviu a ameaça do assaltante armado: "Per­­deu, playboy. Desce que já era". Em segundos, estava a pé, em uma rua do bairro Santo Antônio, sem seu primeiro automóvel zero-quilômetro, um Gol. "Foi tudo muito rápido", lembra. "Vi o carro indo embora e ficou a sensação de raiva e impotência." Histórias como essa se repetem com frequência em Belo Horizonte. Em média, catorze veículos são levados a cada dia, de acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg).

O levantamento revela que 3 379 motoristas ficaram sem o seu meio de transporte entre janeiro e agosto. "É um número significativo e sem tendência de queda", afirma o diretor executivo da Fenseg, Neival Freitas. Os modelos Gol, Uno e Palio lideram o ranking dos roubos e furtos (veja o quadro). "Os carros populares são os mais visados por causa da alta demanda por peças usadas", explica o porta-voz da Polícia Militar, o major Gilmar Santos. "E os veículos mais possantes são alvo de criminosos em fuga." Instalar alarme e travas, estacionar em lugares iluminados e dar preferência aos estacionamentos pagos são alguns cuidados que o major recomenda aos donos de veículos. Segundo ele, é importante também não deixar objetos que chamem atenção nos bancos e conferir janelas e portas antes de sair do carro.

Com preguiça de guardar seu Uno sem alarme na garagem, a aposentada Maria do Carmo de Oliveira tornou-se, na última segunda, mais um número na estatística: "O carro que comprei há apenas quatro meses foi levado em questão de minutos". Depois de dois assaltos a mão armada, nos quais perdeu um Siena e um Palio, o administrador Thiago Gusmão mudou sua rotina para evitar novos prejuízos. "Quando dirijo, os vidros ficam fechados, observo os espelhos o tempo todo, paro no sinal já engatado e nunca mais fico dentro de um carro estacionado", conta. "É triste, mas o fato é que não me sinto seguro na cidade."

Os modelos mais visados pelos criminosos (em número de furtos e roubos*)

Gol: 551

Uno: 463

Palio: 384

Corsa: 90

Siena: 88

Fiorino: 85

Parati: 83

Strada: 81

Monza: 81

Chevete: 62

*Entre janeiro e agosto de 2012

Fonte: Fonte: Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg)

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE