Minas, são muitas

Minas, são muitas

Cidade: Uberaba | Distância da capital: 471 quilômetros | Região: Triângulo Mineiro Número de habitantes: 295 988 | Principal atração: Museu dos Dinossauros de Peirópolis

Por: Thiago Alves - Atualizado em

André Borges Lopes
(Foto: Redação VejaBH)

Ilustração do Uberabasuchus terrificus, crocodilo que habitou a região há 70 milhões de anos, e uma vista atual do centro: dois momentos da história

Uberabasuchus terrificus é o nome científico do crocodilo que viveu em Uberaba, onde hoje está o bairro rural Peirópolis, há aproximadamente 70 milhões de anos, durante o período cretáceo. Ele era semelhante ao crocodilo dos tempos atuais, mas só ficava na terra. O fóssil foi descoberto em 2000 e é, ao lado do titanossauro, uma das principais atrações do Museu dos Dinossauros, que se tornou um dos pontos turísticos da cidade do Triângulo Mineiro, localizada a 471 quilômetros de Belo Horizonte. Instalado no prédio de estilo inglês da antiga Estação Ferroviária de Peirópolis, o museu tem logo na entrada a réplica de um titanossauro em tamanho real, com 5 metros de altura e 12 metros de comprimento. O endereço abriga ainda o Centro de Pesquisas Paleontológicas Llewellyn Ivor Price, que leva esse nome como homenagem a um dos mais importantes paleontólogos brasileiros. Price foi quem iniciou as pesquisas na região, na década de 40. Durante escavações dos sítios paleontológicos, foram descobertos por lá, além dos fósseis de dinossauros, dezessete espécies novas de animais, como preguiças, tartarugas e peixes. "O nosso acervo atrai estudiosos e turistas de todo o país e até do exterior", diz o coordenador do centro de pesquisas, Vicente de Paula Antunes Teixeira.

Situado a 20 quilômetros do centro de Uberaba, o bairro Peirópolis está hoje ocupado por estabelecimentos comerciais batizados com nomes alusivos ao mundo dos lagartões - como a Pousada Toca do Dino, os restaurantes Caçarola do Dino e Parada do Dino, a sorveteria Geladino e o Jurassic Bar - para chamar a atenção dos visitantes. E, naturalmente, não faltam lojinhas vendendo suvenires, como camisetas, bonés e chaveiros, com imagens dos animais pré-históricos que fazem o maior sucesso entre adultos e crianças.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE