Bebidas

Confira cinco cafeterias para comemorar o Dia Nacional do Café

Data dedicada à bebida é celebrada no sábado (24)

Por: João Renato Faria - Atualizado em

Nidin Sanches/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Acredite se quiser, mas o cafézinho nosso de cada dia também tem uma data para chamar de sua. No sábado (24), é comemorado em todo país o Dia Nacional do Café, que simboliza o início da colheita nas regiões cafeeiras. A data foi criada pela Associação Brasileira da Indústria de Café em 2005 para impulsionar o consumo da bebida no país, que é atualmente o segundo maior mercado consumidor do líquido no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Para celebrar a data, selecionamos cinco cafeterias de Belo Horizonte que oferecem combinações diferentes com o ouro negro. Confira abaixo:

361 Café

Faz sucesso por lá o expresso porteño (R$ 5,00) que combina expresso com doce de leite Havana ao fundo e espuma de leite.

Benzadeus

Conta com 25 opções à base de café no cardápio. O campeão de venda é o café e arte, feito com expresso, creme de cacau, conhaque, leite condensado, chantili e canela (R$ 13,80). Já o tropical (R$ 13,90) leva expresso, calda de caramelo e uma pasta de amendoim. Com toque mineiro, o rubro café (R$ 11,90) combina expresso, leite vaporizado e geleia de goiaba.

Café Frau Bondan

Conhecida por seus chocolates, a casa também produz boas bebidas. Experimente o café com brigadeiro (R$ 9,80), que além do doce cremoso leva também expresso, espuma de leite e cachaça. O frappuccino (R$ 13,90) acrescente leite e sorvete de creme ao cappuccino.

Café Kahlúa

Vale a pena experimentar a degustação (R$ 12,00) de algum dos grãos especiais da casa, como os produzido no Sul de Minas ou no país africano Quênia. Eles passam por quatro métodos: filtrado regular, filtrado em infusão, frenchpress e espresso. As diferentes técnicas realçam características diferentes e permitem ao cliente degustar o sabor da rubiácea, que é torrada no local.

Cafeteria da Fazenda

O forte são as misturas com ingredientes típicos da roça. O café mineirinho (R$ 8,80) leva expresso e doce de leite. Já o cappuccino da fazenda que leva raspas de rapadura (R$ 6,50). Quem não dispensa um doce pode apostar no vaquinha preta (R$ 10,60), que combina expresso com nutella.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE