Futebol

Museu Brasileiro do Futebol reabre com duas novas salas e um auditório

Reinauguração marca o início das comemorações para o aniversário de cinquenta anos do Mineirão

Por: Rafaela Matias - Atualizado em

Nidin Sanches/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

A partir deste sábado (6), os belo-horizontinos poderão relembrar o gostinho histórico do futebol verde e amarelo. Recordando a trajetória de grandes nomes, como Kafunga, Tofão e Zico, a sala "Os Imortais" é uma das novidades da expansão do Museu Brasileiro do Futebol (MBF), que traz ainda um salão em homenagem à crônica esportiva e um auditório com capacidade para 96 pessoas. Além de três escalações de times fictícios com alguns dos melhores jogadores de épocas distintas, a primeira ala conta com fichas biográficas de 150 jogadores das eras Pré-Pelé (1900-1970) e Pós-Pelé (1971-2014) e 36 biografias expandidas por hologramas. "Uma atração da sala é a parede na qual são projetadas notícias em tempo real, aproximadamente cinco por minuto", conta Thiago Costa, coordenador do MBF.

Outro destaque, a sala "De Olho na Bola", é dedicada às mídias impressa, radiofônica, televisiva e internet. O espaço reproduz o ambiente de uma antiga redação, quando as máquinas de escrever eram ferramentas fundamentais para a construção da notícia. Mesas de som e microfones que foram utilizados nos primeiros anos do Mineirão fazem parte do acervo ao lado de imagens de capas de jornais das décadas de 1910 a 1950. "Queremos mostrar como a crônica esportiva ajudou a consolidar o futebol como paixão nacional", afirma Costa. Os visitantes também podem relembrar narrações memoráveis na voz de locutores da Rádio Itatiaia e ler exemplares antigos de revistas como Placar e O Cruzeiro.

O auditório, equipado para receber eventos culturais e educativos, completa a expansão, que garantiu ao museu 1,5 mil metros quadrados de área expositiva. Desde sua inauguração, em março de 2013, o MBF, juntamente com a visita guiada ao Estádio Governador Magalhães Pinto, recebeu cerca de 80 000 visitantes e a expectativa é que até o fim de 2014 seja registrada uma média de 7 000 pessoas por mês. O espaço, localizado no próprio Mineirão, foi oficialmente reinaugurado nesta sexta (5), quando o estádio completou 49 anos. Em cerimônia restrita a convidados e jornalistas, foi dada a largada para as comemorações de meio século do Gigante da Pampulha, que será completado em setembro de 2015. Um livro sobre o cinquentenário já começou a ser produzido e a expectativa é que jornalistas, personalidades e torcedores ajudem a escrever a obra.

O horário de funcionamento do MBF é de terça a sexta, de 9h às 17h, e sábado e domingo, de 9h às 13h, exceto em dias de jogos. A entrada no museu, com direito a visita pelo estádio, custa 14 reais (inteira).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE