Literatura

Parada de ônibus da Praça da Liberdade recebe biblioteca alternativa

Projeto Ponto do Livro oferece empréstimo de obras literárias

Por: João Renato Faria - Atualizado em

Ana Morena Pinheiro
(Foto: Redação VejaBH)

Uma biblioteca pública aberta e coletiva, com apenas uma regra: para pegar um livro, é preciso deixar outro no lugar. Esta é a proposta do projeto Ponto do Livro, que há quinze dias está instalado em uma das paradas de ônibus da Praça da Liberdade. O abrigo em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil recebeu um display de plástico em uma das laterais, parecidos com os que recebem publicidade. Mas, em vez de propaganda, o que está em exposição são obras de literatura que podem ser retiradas por qualquer um interessados em lê-las - desde que deixem outra no lugar.

A iniciativa partiu de três coletivos da capital: a Feira Grátis da Gratidão, o WeS2 e o Desestressa BH. Juntos, eles levantaram os fundos para bancar o display e dão uma manutenção, mas sem vigiar quem faz um empréstimo. "A ideia é fazer os livros circularem, tirar eles das estantes mesmo", diz Arthur Sant'Ana, do Desestressa BH.

O retorno, segundo ele, tem sido surpreendente. "Temos pessoas entrando em contato querendo doar vários livros", conta. Com a aceitação do projeto, o objetivo agora é expandir para outras paradas de ônibus. "Queremos por displays em todos os pontos da Praça da Liberdade e depois, partir para o resto da cidade". Leitores, a o que tudo indica, não faltarão.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE