A opinião do leitor

A opinião do leitor

- Atualizado em

Tiago Lacerda

Parabéns pela reportagem "Hora de marcar gol" (12 de junho). A organização para a Copa das Confederações em Minas Gerais é a melhor do Brasil. Basta ver o que está acontecendo nos outros estados.

Alexandre Ulhoa

Sobre a reportagem "Hora de marcar gol", quero registrar só um comentário: de Cabral a Lacerda, continua o velho nepotismo que deteriora a política brasileira.

João Alves Silva Neto

Entretenimento

É uma vergonha o que a reportagem "Quase nada começa no horário" (12 de junho) retrata. Principalmente nos espetáculos infantis. A produção começa com atraso e não é permitido entrar para aguardar sentado. Ficar esperando em pé com crianças, já viu, né? E depois a gente ainda tem de aplaudir.

Carolina Fernandes

Blog

Quero parabenizar a jornalista Carolina Daher pela iniciativa do blog Moça de Padaria. Vemos esse projeto como um incentivo às padarias locais, que hoje somam quase 2 000. É uma ajuda para despertar o interesse do público em visitar esses estabelecimentos, provar os produtos de fabricação própria e saborear o melhor da gastronomia mineira.

José Batista de Oliveira

Presidente do Sindicato da Indústria da Panificação

Comportamento

Quando fomos procurados para participar da reportagem "Senhoras bailarinas" (5 de junho), pensamos que VEJA BH estivesse interessada no trabalho desenvolvido aqui. Curiosamente, uma pretensa aluna, que veio fazer uma aula experimental - e, por sinal, nunca mais voltou -, virou "modelo" da matéria. Não houve o menor respeito à nossa professora e a nossas alunas, que teriam muito a acrescentar. Fica aqui nosso protesto e indignação.

Fernando de Castro

Diretor do Corpo Escola de Dança

Roteiro da Semana

Escrevo para agradecer a força dada à festa Transa! (Baladas, 8 de maio). As notas tiveram um impacto superpositivo e foram um dos fatores para o aumento considerável do nosso público. Em breve, faremos edições ainda maiores.

Alfredo Souza

Moro na região da Pampulha e gostaria de ver mais sugestões de restaurantes e opções de lazer por aqui. Não temos muitos teatros, concordo, mas temos outras coisas. O Parque Lagoa do Nado e o Zoológico, por exemplo. Para quem mora na Pampulha, é mais conveniente se divertir na região do que cruzar a cidade para frequentar as sugestões da Região Centro-Sul.

Josiane Soares

Cris Guerra

O que dizer do prazer inenarrável que é começar a ler VEJA BH por você, de trás para a frente, hábito meio maluco que faço questão de cultivar? Toda vez que leio uma crônica sua, fico com vontade de escrever. Hoje, não resisti. Ao terminar "Mari bonita" (12 de junho), fiquei com aquela sensação gostosa de me comunicar com toda "Mari bonita" que se faz presente em minha vida. Continue escrevendo coisas boas de ler: sérias, mas delicadas, alegres e capazes de colorir as nossas tardes.

Rosilene Filipe

Luís Giffoni

Sou uma grande fã de seus textos desde a época em que o entrevistei, ainda estudante de graduação em Belo Horizonte. Sempre utilizo suas crônicas em minhas aulas. Hoje sou professora do curso de jornalismo em Brasília, na Universidade Católica.

Fernanda Vasquez

Escreva para nós

E-mail: vejabh@abril.com.br

Cartas: Avenida do Contorno, 5919, 13º andar, CEP 30110-035, Belo Horizonte, MG

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente.

Envie para Diretor de Redação, Veja BH. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Redes sociais: facebook.com/vejabh e @veja_bh (Twitter)

Atendimento ao leitor: (31) 3254-3518

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de Veja BH

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE