A opinião do leitor

A opinião do leitor

- Atualizado em

› Atlético

O Galo só deu alegrias à sua fiel torcida neste ano ("Até o fim, eles acreditaram", 31 de julho). Para completar, levou a taça de campeão da Libertadores 2013. É o melhor da América e, no Marrocos, será o melhor do mundo.

Jessé Ferro

Em um país sério, governado por políticos comprometidos com a ordem e a defesa dos interesses do povo, jamais meia dúzia de gatos pingados pararia uma cidade de 2,5 milhões de habitantes por qualquer motivo, especialmente para comemorar a conquista de um título de futebol. Com todo o respeito que tenho pelos atleticanos, a comemoração poderia ter acontecido em um local adequado, que prejudicasse menos o trânsito e o comércio. O que se viu na capital foi um festival de bombas e anarquia. Belo Horizonte ficou sem dormir por duas noites. E nenhuma autoridade pôs o nariz para fora do seu gabinete. Na verdade, ninguém quer ficar mal com a Massa. Mas tudo tem limite, inclusive a paixão desmedida pelo futebol.

José Aparecido Ribeiro

› Histórias da Cidade

Eu gosto da decisão de guardar o Idea que o papa Francisco usou no Museu do Automóvel, em Belo Horizonte ("Garagem para o carro do papa", 31 de julho). Assim, sentiremos sua santidade mais perto.

Lourdinha Souza

› Inconfidências Mineiras

Parabéns pelos depoimentos registrados sobre a Rede Minas ("Dúvidas no ar", 31 de julho). A TV era, há pouco tempo, a emissora que mais programas ao vivo produzia por aqui. Precisamos ter mais carinho com essa fonte de informação. Um governo digno deve ter como prioridades a cultura e a história de seu povo. Participei da idealização e da apresentação do primeiro programa jurídico da emissora, o Direito do Cidadão, e tive a honra de compor a bancada dos telejornais. Sinto saudade.

Flávio Pereira

A Rede Minas faz parte de nossa vida há vários anos, preservando e divulgando o nosso estado. Muitos dos funcionários da emissora estão empregados faz anos, prestando ótimos serviços para o povo mineiro. Com criatividade e competência, eles fizeram a diferença na qualidade da programação da televisão aberta.

Gilmar Gonçalves Fisicaro

Na TV Viçosa ocorreu a mesma coisa que se vê hoje na Rede Minas. Havia uma fundação que contratava os profissionais. Depois, fizeram um concurso e, aí, a emissora afundou de vez. Agora, a equipe não produz. Em algum momento, essas emissoras buscarão novos rumos de produção. Com funcionário público não se faz televisão de qualidade.

Fábio Britto

› Belo-horizontina Nota Dez

Parabéns pelo seu trabalho, Eni D'Carva­lho (31 de julho). Quando perdi a visão, em 1998, a arte me acolheu e me fez perceber a beleza de poder expressar meus sentimentos através dela. Infelizmente, fui excluída em algumas situações, mas transformei minhas angústias em pinturas e novos registros. Hoje sou artista plástica e arte-terapeuta. Meu trabalho também é voltado para o magnífico poder de transformação que a arte é capaz de proporcionar.

Andressa Rovida Barbosa

› Luís Giffoni

Bela crônica ("Um antropófago em casa", 31 de julho). Mostra a versatilidade do autor. É um dos melhores textos que eu já li. Parabéns.

Matheus Couto

Também tenho meu "antropófago", jovenzinho com mais de 100 anos que, desde a época do meu avô, marca o tempo em minha família. Está perfeito, e eu "não lhe dou corda", senão nem durmo. Veio de meu pai para mim, irá para meu filho mais velho e meu neto já o tem prometido.

Epiphânio Camillo Escreva para nós

E-mail: vejabh@abril.com.br

Cartas: Avenida do Contorno, 5919, 13º andar, CEP 30110-035, Belo Horizonte, MG

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente.

Envie para Diretor de Redação, Veja BH. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Redes sociais: facebook.com/vejabh e @veja_bh (Twitter)

Atendimento ao leitor: (31) 3254-3518

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de Veja BH

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE