A opinião do leitor

A opinião do leitor

- Atualizado em

› Capa

Fazer esportes sistematicamente e consultar uma nutricionista são medidas que resolvem o problema da obesidade infantil ("Excesso de fofura na mira", 13 de novembro). Experimentem.

Patrícia Pilo

› Tatuadores

Acho que todos os tatuadores citados na reportagem "Questão de pele" (13 de novembro) mereceram essa menção, mas lembro que temos outros ótimos por aqui. Os que apareceram na matéria suaram para chegar aonde estão e são reconhecidos por um trabalho que é desvalorizado por muitos. Respeito a opinião de quem não gosta, mas eu amo tattoos e por isso tenho dezessete.

Marianna Versiani

Tattoos são formas de expressão da personalidade. E cada um a expressa como quer: saindo na rua de shortinho e top, ouvindo funk ou sertanejo universitário, andando de skate ou sendo tatuado. Não é qualquer pessoa que tatua o corpo. É preciso ter coragem para aguentar as agulhas e, principalmente, se assumir perante o mundo, sem se preocupar com julgamentos.

Ana Paglioni

› Mercado Central

Tenho muita pena de todos os animais comercializados no Mercado Central ("Bicharada polêmica", 13 de novembro). Acho uma maldade que eles fiquem fechados ali. Dá para ver a tristeza nos olhinhos deles. O barulho dos pássaros é insuportável.

Nig Ferreira

Está tudo errado no Mercado Central, onde animais ficam presos em condições de higiene totalmente inadequadas. Mas eles só continuam ali porque as pessoas os compram. Se não o fizessem, os comerciantes seriam obrigados a mudar de negócio ou a sair do local.

Andrea Bueno

Contestar, neste país, pode ser considerado mais um grito de criança mimada do que um exercício valoroso da democracia direta. O que vem depois de um protesto? Outro protesto até a próxima eleição? As coisas precisam de começo, meio e fim, mas isso dá muito trabalho, exige alto índice de organização e desempenho. É mais divertido salvar uns gatinhos, cães e talvez até uns papagaios...

Renato Costa Franco Baldan

› Ricardo Tolentino

Ótimo trabalho o do astrônomo amador Ricardo Tolentino ("No mundo da Lua", 13 de novembro). Visito seu site sempre que posso, absorvendo mais conhecimento sobre o assunto.

Luciana Fontes

› Histórias da Cidade

Na época em que se discutia se a nova rodoviária seria no Calafate ou no São Gabriel, emiti minha opinião sobre a importância de termos as duas ("Será que sai do papel?", 13 de novembro). Isso não prosperou, e teremos somente a do São Gabriel. A questão principal continua sendo a acessibilidade caótica do dia a dia. Os ônibus que vêm do sul, da Zona da Mata e do Triângulo Mineiro terão de atravessar a cidade toda para operar ali. Não vai dar certo. Na maioria das cidades do mundo (São Paulo é um exemplo), existem pequenos e médios terminais regionalizados e interligados à rede de metrô. Se ainda der tempo, acho que as autoridades deveriam repensar essa proposta.

Paulo Roberto Reis

› Cris Guerra

Sempre acompanho sua inteligência pelas páginas de VEJA BH sem me manifestar, mas "Rituais" (13 de novembro) foi algo muito especial, muito tocante. Parabéns a mim, que li e reli, totalmente envolvido por tudo o que você me transmitiu.

Célio Amorim

Escreva para nós

E-mail: vejabh@abril.com.br

Cartas: Avenida do Contorno, 5919, 13º andar, CEP 30110-035, Belo Horizonte, MG

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente.

Envie para Diretor de Redação, Veja BH. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Redes sociais: facebook.com/vejabh e @veja_bh (Twitter)

Atendimento ao leitor: (31) 3254-3518

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de Veja BH

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE