A opinião do leitor

A opinião do leitor

- Atualizado em

› EducaçãoIdentifiquei-me muito com a reportagem "Uma viagem pelo conhecimento" (5 de março). Desde adolescente, amo estudar línguas e conhecer novas culturas. Com 17 anos, fui para os Estados Unidos como intercambista. Hoje, estou com 52 e continuo fazendo cursos no exterior. Há um ano venho estudando mandarim, pois a China me espera em 2015, para outro intercâmbio cultural. Além de me auxiliarem na profissão, essas experiências proporcionam grandes amizades longe das fronteiras do país.

Isabela Santos Piroli

› Carnaval

Transformaram minha rua, ponto de concentração e passagem de blocos, em um mictório ("Para curtir a folia", 5 de março). Milhares de pessoas usaram as ruas da cidade como sanitário. Faziam até barreira humana para que as mulheres urinassem nas calçadas. Os cidadãos que têm tal comportamento, em sua maioria, são os mesmos que vão às ruas protestar pela falta de direitos básicos. Sou morador da Savassi e vou me lembrar do Carnaval por algum tempo. O bairro inteiro precisa ser lavado.

Ademar Cavalcanti

› Tecnologia

Boa, Belo Horizonte! A cidade está se tornando cada vez mais uma referência para o empreendedorismo brasileiro ("O ninho dos nerds", 5 de março).

Tiago Guedes

› Belo-horizontino Nota Dez

Parabéns, Robert William de Carvalho (5 de março). Que Deus continue capa­citan­do-o para fazer esse trabalho maravilhoso.

Regina da Costa

› Minas, São Muitas

Apreciador da revista, gosto muito da coluna "Minas, São Muitas". É uma forma de valorizar nossas cidades. A edição que trata de Barão de Cocais (19 de fevereiro) foi particularmente interessante e útil. Como professor de história, pude levar para a sala de aula o conteúdo que faz referência ao Sítio Arqueológico da Pedra Pintada, uma vez que coincidiu com o estudo sobre a pré-história no continente americano. Espero ter despertado nos discentes a importância da preservação e a vontade de conhecer in loco um pouco do nosso passado. Agradeço a VEJA BH pela oportunidade de tornar a aula diferente. Estarei atento a novas reportagens que possam associar o prazer da leitura com o do conhecimento histórico.

Wellington Corrade

› Cris Guerra

Muito inteligentes suas comparações e esperanças metafóricas a respeito de aspectos da triste situação da sociedade brasileira ("Fantasia de Carnaval", 5 de março). A única chance que temos de ver o Brasil melhorar é sonhar e pensar em novas perspectivas para, mais tarde, pô-las em prática. Agradeço a você, Cris, pela oportunidade.

Farid Saliba Escreva para nós

E-mail: vejabh@abril.com.br

Cartas: Avenida do Contorno, 5919, 13º andar, CEP 30110-035, Belo Horizonte, MG

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente.

Envie para Diretor de Redação, Veja BH. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Redes sociais: facebook.com/vejabh e @veja_bh (Twitter)

Atendimento ao leitor: (31) 3254-3518

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de Veja BH

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE