Educação

Peças do Museu da Escola mostram a evolução do ensino em Minas Gerais

Acervo reúne objetos que faziam parte do dia a dia das salas de aula, com um “tablet da idade da pedra”

Por: Paola Carvalho - Atualizado em

Gustavo Andrade/Odin (reprodução)
(Foto: Redação VejaBH)

A imponente mesa do professor abriga a palmatória. As cadeiras de ferro dos alunos são presas ao chão. Para não correr o risco de escrever errado no caderno, nos anos 20 era comum o uso de uma lousa de ardósia com moldura de madeira, que lembra um iPad, o tablet da Apple. Ali, o texto era corrigido antes de ser passado a limpo para o papel. Cerca de 6 000 peças, que definem a evolução do ensino em Minas Gerais, faz parte do acervo do Museu da Escola, ligado à Secretaria de Estado de Educação. O espaço está sendo restaurado e será reaberto em novembro com novidades, a exemplo de uma exposição de globos e mapas.

+ Galeria de fotos

Na galeria de fotos acima, além das peças, estão fotos catalogadas ali, como a de estudantes em formação de ginástica no pátio do Instituto da Educação, em 1939, e a da professora Terezinha Casasanta, em 1959, em sala de aula também no Instituto de Educação.

O Museu da Escola fica na Avenida Amazonas, 5855, Gameleira, ☎ 3379-8593. De segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h às 16h. Grátis.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE