Online

Pequenos livros de poesia conquistam leitores belo-horizontinos

Chamadas de plaquetes, obras têm tiragem limitada e projeto gráfico caprichado

- Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Charmosos livretos de poesia que circulavam entre artistas da cidade têm chegado às mãos dos leitores belo-horizontinos. As plaquetes, pequenas publicações impressas usadas para disseminar obras literárias, foram incorporados por escritores da capital que usam e abusam da criatividade para divulgar seus textos e vender seus trabalhos a bons preços. Em quantidades limitadíssimas, os pequenos livros saem da gráfica lapidados em cuidadosos projetos gráficos assinados pelo próprio autor — como é o caso de Sobras, do poeta Chico de Paula. No título lançado em outubro deste ano, o próprio escritor foi o responsável pelo trabalho com a tipologia usada, lembrando as antigas máquinas de escrever.

Já Cantigas de Amor & Maldizer, plaquete recentemente publicada pelo escritor Jovino Machado, contou com apenas cinquenta exemplares, uma tiragem comum para o formato. Com tão poucos exemplares, é normal que eles sejam todos vendidos no próprio dia do lançamento e disputados por quem não conseguiu garantir um volume. A obra foi realizada em parceria com o artista plástico Daniel Bilac e a designer Valquíria Rabelo. A plaquete mostra que o formato permite aos escritores mais ousados explorarem o suporte que outras mídias oferecem, como vídeos e músicas. O livreto de Machado, por exemplo, foi criado para ser lida ao som da voz de Billie Holiday. "É importante que o trabalho bonito chegue ao leitor", gaba-se o autor.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE