Moda

Práticas e estilosas, galochas são ideais para a estação chuvosa

Incorporadas ao guarda-roupa de it girls da Europa e dos EUA, botas de borracha fazem cada vez mais sucesso

Por: Luisa Brasil - Atualizado em

Gustavo Andrade/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

A estudante Julia Miraglia (à esq.) e a blogueira Lu Ferreira: nada de molhar os pés

Elas já estão incorporadas ao guarda-roupa de it girls da Europa e dos Estados Unidos e cada vez mais fazem a cabeça (e os pés) das brasileiras. As galochas, botas de borracha ou plástico criadas no século XIX, são perfeitas para a estação chuvosa, que começa a dar seus sinais em Belo Horizonte. Por onde elas passam, chamam atenção. São descontraídas, estilosas e, sobretudo, práticas. "Ninguém merece andar com os pés molhados em dia de chuva", diz a empresária Joana Paixão, dona de uma loja de mesmo nome na Savassi. "Tenho modelos coloridos e outros mais básicos, que vendo até aos que querem mexer com jardim", afirma.

Por ser um calçado resistente que protege os pés, a galocha esteve associada a trabalhadores durante muito tempo. Atualmente, no entanto, ela faz parte do mundo da moda e pode ser encontrada em versões coloridas, estampadas, com brilho ou tachinhas. A estudante de engenharia de produção Julia Miraglia comprou seu par durante um intercâmbio na Inglaterra, país famoso pelo clima chuvoso. Por lá, a galocha faz as vezes de guarda-chuva dos pés. "Ela protege da água, da neve e da lama", conta Julia, que voltou para o Brasil com um modelo preto da Hunter, a marca mais tradicional de galochas da terra da rainha Elizabeth II. "Na Europa, as pessoas a usam para ir trabalhar e trocam de sapatos ao chegar ao escritório."

Um dos motivos que puseram a botinha no mapa brasileiro foi a proliferação de grandes festivais de música. Muitas vezes, esses shows ocorrem em locais abertos, que viram um lamaçal quando chove. Em eventos como o Coachella, nos Estados Unidos, e o Glastonbury, na Inglaterra, elas são um sucesso. A top model Kate Moss costuma aparecer com um par preto para se esbaldar na lama - e disso ela entende - durante as apresentações de suas bandas favoritas.

Apesar de ser fã de salto alto, nos dias de chuva a blogueira do Chata de Galocha!, Luísa Ferreira, acaba trocando um de seus 120 pares pelas botinhas baixas. "No dia a dia, a praticidade fala mais alto", afirma. Ela costuma combinar seus dois modelos, um de cano curto e outro de cano longo, com vestidos e saias. "Por ser um calçado mais grosseiro, eu uso a galocha com peças bem femininas", diz ela, ressaltando que o nome de seu blog não tem nada a ver com o calçado. Já para Joana Paixão, não há regras muito rígidas na combinação. Vale desde calça legging até shorts, meias-calças e saia longa. Mas a galocha não é bem-vinda em ocasiões formais. Antes de entrar no escritório, portanto, deve-se seguir o exemplo das europeias e trocá-la por um sapato comum.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE