Comida

Restaurantes investem em pratos à base de ingredientes funcionais

Objetivo é contribuir para o equilíbrio do organismo

Por: Mariana Celle - Atualizado em

Carlos Hauck/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Patrícia Saggioro, Laura Gondim e Marcela Machado (da esq. para a dir.), as donas da Casa Amora: atenção especial à matéria-prima

Uma boa refeição não é aquela que apenas sacia a fome. É preciso que ela reúna ingredientes que contribuam para o funcionamento adequado do organismo. "É um erro pensar que para ser saudável basta ser magro", diz Adriana Pazzini, diretora do Conselho Regional de Nutrição de Minas Gerais (CRN­-MG). De olho nos belo-horizontinos que andam atentos à qualidade dos alimentos, restaurantes da cidade vêm investindo em cardápios recheados de receitas à base de ingredientes com as ditas propriedades funcionais, que produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos benéficos à saúde. E o que isso significa? "Esse tipo de alimento oferece mais que nutrientes e energia", explica Adriana. "Suas características podem prevenir doenças como diabetes, hipertensão e câncer, por fazerem a regulagem no funcionamento do organismo."

A Casa Amora, na Savassi, é um dos endereços que apostam nessa tendência. Com formação em nutrição e gastronomia, as sócias Laura Gondim, Marcela Machado e Patrícia Saggioro inauguraram o restaurante no fim de 2013. "Cerca de 70% da matéria-prima utilizada nas nossas receitas tem propriedades funcionais", afirma Marcela. Não faltam por lá pratos que levam itens como gengibre, considerado um anti­-inflamatório, ou tomate, que tem ação antioxidante. Outro exemplo é o delivery Make Eat Slow, aberto há um ano. "Temos muitas opções à base de soja, que, por conter isoflavona, funciona como repositor hormonal natural", diz Ana Carolina Campolina, nutricionista da marca. Além de refeições, a DELI Fresh Food, em funcionamento desde março, na Savassi, oferece comidinhas como o bolo de banana com canela e linhaça, que é rico em ômega 3, um componente que, segundo especialistas, ajuda a manter saudável a taxa de triglicérides.

No Néctar da Serra, que tem dois endereços, um no Mangabeiras e outro na Savassi, a aposta mais recente é em pratos que levam biomassa de banana- verde. O sognatti, um nhoque recheado, o cuscuz e o brownie com castanha-do­-pará são algumas das receitas feitas com o ingrediente pré-biótico, que, de acordo com os nutricionistas, melhora a flora intestinal, previne doenças cardiovasculares e ainda auxilia no controle da glicose. "As pessoas têm procurado essas novidades que podem gerar benefícios para a saúde", afirma a proprietária, Júnia Quick. A diretora do CRN­-MG, porém, faz um alerta: é importante levar em consideração as necessidades reais de cada um. O indivíduo deve ter uma prescrição específica realizada por um profissional, com base na avaliação das suas condições de saúde. "A nutrição funcional não faz milagres e depende de uma série de comportamentos e fatores genéticos", diz Adriana. "E exige disciplina no cumprimento do plano alimentar, além de atividades físicas regulares."

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE