Cinema

Antes da Meia-Noite fecha a trilogia cult de Richard Linklater

Sequência de Antes do Amanhecer e Antes do Pôr do Sol retoma a história dos personagens de Ethan Hawke e Julie Delpy

Por: Tiago Faria - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Ethan Hawke e Julie Delpy: crises cotidianas

Avaliação ✪✪✪

Nas primeiras cenas da continuação de Antes do Amanhecer (1995) e Antes do Pôr do Sol (2004), o diretor Richard Linklater encerra o mistério: sim, a complicada história de Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy), que se apaixonaram em Viena e, nove anos depois, se encontraram brevemente em Paris, terminou bem. Casados e pais de duas menininhas gêmeas adoráveis, eles se estabeleceram na França, onde passaram a levar uma vida confortável. Ou quase isso. Sem o romantismo (e sem as ilusões) dos filmes anteriores, o cineasta desta vez resolveu inverter as expectativas do público e flagrar o matrimônio como ele é: com rusgas banais, desencanto, frustrações, segredos e muita lavagem de roupa suja. As fissuras no casamento têm início quando, de férias na Grécia, Jesse começa a se ressentir da decisão de viver longe do filho adolescente, que mora com a ex-mulher dele em Chicago, nos Estados Unidos. Celine, por sua vez, sente-se cada vez mais pressionada a abandonar seus sonhos profissionais para ceder aos desejos do marido. Mesmo repetindo rigorosamente o formato dos outros longas da série, com diálogos quilométricos escritos em parceria com Hawke e Julie, Linklater surpreende ao evitar o sentimentalismo e pôr às claras as crises cotidianas que assombram até as melhores famílias. A intensa discussão de relacionamento, encenada à luz suave das ruínas gregas, tem efeito perturbador. Direção: Richard Linklater (Before Midnight, EUA, 2013, 108min). 12 anos. Estreou em 14/6/2013.

Romance real: Linklater dedica o filme a Amy Lehrhaupt, por quem se apaixonou na adolescência e que inspirou Antes do Amanhecer

Triste fim: ela morreu em um acidente de trânsito às vésperas do lançamento do primeiro filme da série

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE