Cinema

Cinema: programação para os dias 28 de março a 03 de abril

- Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

› PRÉ-ESTREIA

✪✪✪ Alabama Monroe

Elise (Veerle Baetens) tem um estúdio de tatuagem em Ghent, na Bélgica. Descolada e solteira, a moça frequenta o bar onde Didier (Johan Heldenbergh), um cantor de folk, se apresenta com sua banda. Não demora até eles irem para a cama e descobrirem afinidades, e o amor logo se consolida. Contudo, o romance dramático, indicado ao Oscar 2014 de melhor filme estrangeiro, foge dos aguados folhetins. O diretor Felix van Groeningen, um dos adaptadores da peça teatral para o cinema, explicita em passagens densas a razão pela qual a delicada relação se transformou num inferno: aos 6 anos de idade, a filha deles, Maybelle (Nell Cattrysse), adoeceu por causa de um câncer. Direção: Felix van Groeningen (The Broken Circle Breakdown, Bélgica/Holanda, 2012, 111min). 16 anos.

Belas Artes 3.

› ESTREIA

✪✪✪ Em Busca de Iara

Mariana Pamplona, roteirista e produtora deste documentário dirigido por Flavio Frederico (Boca do Lixo), nasceu em 1971, poucos meses depois da trágica morte de sua tia. No auge da ditadura, a psicóloga Iara Iavelberg foi encontrada com um tiro no peito após uma emboscada ao prédio onde estava refugiada, em Salvador, na Bahia. O caso foi logo encerrado como suicídio. A família, inconformada com o resultado da investigação, fez um primeiro pedido de revisão ainda na década de 90, mas a conclusão do processo só se daria com uma exumação, em 2002. Iara começou como ativista política, passou da guerrilha à clandestinidade e foi companheira de Carlos Lamarca, capitão do Exército que desertou para aderir à luta armada contra a ditadura. Repleto de imagens e fotos de época, o filme parece, à primeira vista, apenas um registro pessoal, sobretudo por ser narrado pela sobrinha da biografada. Seu alcance, contudo, é mais amplo. Entremeado à trajetória de Iara, descortina-se um eficiente painel sobre os anos de chumbo no Brasil. Direção de Flavio Frederico (Brasil, 2013, 91min). 12 anos. Estreou em 27/3/2014.

Cine CentoeQuatro.

✪✪✪ Entre Nós

O diretor Paulo Morelli lançou em 2003 uma desastrosa comédia chamada Viva Voz. Quatro anos depois, subiu alguns degraus de qualidade com o correto Cidade dos Homens. Agora, o cineasta dá um grande salto com Entre Nós, um drama intenso de diálogos afiados, personagens sensíveis e atores em sintonia. A trama começa em 1992 e flagra um grupo de sete amigos em um sítio isolado na Serra da Mantiqueira (a locação é deslumbrante). Com seus 20 e poucos anos, os colegas são desencanados, apaixonados por literatura e flertam, por brincadeira, uns com os outros. Uma tragédia, porém, interrompe a união. Em 2002, a turma se reencontra com um objetivo: desenterrar uma caixa com mensagens escritas por eles uma década atrás. Felipe (Caio Blat) casou-se com Lúcia (Carolina Dieckmann) e virou um escritor bem-sucedido por causa de um único livro. Também moram juntos Drica (Martha Nowill) e o crítico literário Cazé (Julio Andrade). Silvana (Maria Ribeiro) ainda está à procura da cara-metade, enquanto Gus (Paulo Vilhena) jamais perdeu o interesse por Lúcia. Sem ir muito adiante, nota-se no enredo um mote idêntico ao de Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos (2010), Direção de Woody Allen. Trata-se, contudo, de um detalhe que não atrapalha um roteiro sobre as escolhas erradas da vida e as decisões a ser tomadas diante de conflitos reveladores. Direção: Paulo Morelli (Brasil, 2013, 97min). 14 anos. Estreou em 27/3/2014.

Belas Artes 2, BH Shopping 6, Boulevard 1, DiamondMall 3, Ponteio 2, Shopping Estação BH 1.

✪✪ Rio 2

Uma das animações mais aguardadas do ano, infelizmente, tende a provocar certa decepção na plateia, sobretudo a adulta. Tudo por causa da comparação com o desenho animado pioneiro, de 2011, também dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. As maiores falhas aparecem em duas frentes: roteiro fraco e vilões-clichê. Além de o fator novidade ter ido para o espaço, os personagens se deslocaram para a Amazônia e não há criatividade em relação ao filme original — a não ser nos números musicais, excessivos, porém deslumbrantes. Na trama, as ararinhas-azuis Jade e Blu continuam morando no Rio de Janeiro e têm três filhotes. Eles passam o réveillon na Cidade Maravilhosa (na bela cena de abertura), mas se mandam para a Floresta Amazônica quando Jade descobre que aves da mesma espécie vivem por lá. Na chegada, ela reencontra o pai turrão e a família. O principal inimigo agora é um madeireiro responsável pelo desmatamento. Sem piadas espirituosas nem ação incessante (alguns dos trunfos do primeiro filme), Rio 2 sobrevive da cantoria e das coreografias dos pássaros, inspiradas nos balés aquáticos de Esther Williams. Direção de Carlos Saldanha (Rio 2, EUA, 2014, 101min). Livre.

Dublado: Betim Shopping 3, Big Shopping 1, Itaú Power 4, Shopping Contagem 1 e 2, BH Shopping 4, Boulevard 4, Del Rey 5 e 6, Minas Shopping 5, Pampulha Mall 3, Paragem 2, Ponteio 3, Shopping Cidade 7 e 8, Shopping Norte 5, Via Shopping 2. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, Itaú Power 5 e 6, BH Shopping 1, 2, 3 e 8, Boulevard 6, Del Rey 2, DiamondMall 1, 2 e 5, Minas Shopping 1 e 2, Pampulha Mall 6, Paragem 1, Pátio Savassi 3, 4, 5 e 6, Ponteio 3, Shopping Cidade 4 e 5, Shopping Estação BH 2, 3 e 4, Shopping Norte 1, Via Shopping 4. Legendado, em 3D: BH Shopping 1, Pátio Savassi 3.

✪✪ Tudo por Justiça

Roteirista e diretor de Coração Louco (2009), Scott Cooper esbarra na mesmice em seu novo filme. Embora escorado em um elenco estelar, o drama tem pulso firme mas não consegue ir além do déjà-vu. A trama enfoca o cotidiano de dois irmãos. Rodney (Casey Affleck), um ex-soldado da Guerra do Iraque, envolveu-se em lutas clandestinas para ganhar um pouco de dinheiro. Seu irmão mais velho, Russell (Christian Bale), trabalha numa metalúrgica da Pensilvânia e vai encarar um revés do destino. Ele sofre um acidente de carro cuja vítima é uma criança no outro automóvel. Vai para a cadeia e sai de lá algum tempo depois. Mas suas dores de cabeça só aumentam ao perceber que Rodney anda se envolvendo com agiotas da pesada. Se­gue-se, então, o thriller de praxe, alfinetadas à crise econômica americana de 2008, violência a rodo e um vilão irascível - trata-se do personagem de Woody Harrelson, que, logo nos primeiros minutos, demonstra um sangue-frio de gelar a espinha. Direção de Scott Cooper (Out of the Furnace, EUA/Inglaterra, 2013, 116min). 16 anos.

Boulevard 5, Paragem 4, Pátio Savassi 8.

› EM CARTAZ

✪ Alemão

A ideia original do produtor Rodrigo Teixeira (de Frances Ha e Quando Eu Era Vivo) prometia algo, no mínimo, contundente. Não é, porém, o que acontece neste drama ambientado em 2010, às vésperas da invasão militar no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Com uma onipresente trilha sonora sensacionalista, a trama con­centra-se em quatro policiais infiltrados na favela que são dedurados para o traficante Playboy (Cauã Reymond). Refugiados na pizzaria de Doca (Otávio Müller), Samuel (Caio Blat), Danilo (Gabriel Braga Nunes), Branco (Milhem Cortaz) e Carlinhos (Marcello Melo Jr., o melhor do elenco) tentam encontrar uma saída para o impasse. A história resume-se a uma eterna lenga-lenga de reviravoltas tolas e discussões vazias entre quatro paredes. A tragédia anunciada, na ânsia de ser um espelho da realidade, só reforça a falta de criatividade. Direção: José Eduardo Belmonte (Brasil, 2014, 109min). 16 anos. Estreou em 13/3/2014.

Big Shopping 4, Itaú Power 2, Shopping Contagem 4, BH Shopping 3 e 8, Boulevard 1, Del Rey 7, Minas Shopping 3, Pampulha Mall 5, Paragem 5, Ponteio 2, Shopping Cidade 2, Shopping Norte 2, Via Shopping 3.

✪✪✪✪ As Aventuras de Peabody e Sherman

A criançada vai se entreter por causa da incessante movimentação, da simpatia dos personagens e das confusões. Os adultos, por sua vez, devem "entender" a trama e identificar figuras reais históricas misturadas às fictícias. Deliciosamente nonsense, a animação mostra a união de Peabody e Sherman. Rejeitado na infância, o cãozinho Peabody dedicou-se a estudar muito e, falastrão, virou um cientista famoso. Empresário de sucesso, driblou as leis humanas para adotar o igualmente desprezado Sherman. A harmonia, contudo, se quebra quando o menino, num momento de desespero, morde uma antipática coleguinha de escola. Os pais dela vão tirar satisfação com Peabody e, sem querer, Sherman e a garota acionam uma máquina do tempo. A partir daí, a aventura põe o trio de protagonistas em situações divertidas, do Egito dos faraós à Renascença italiana. Direção: Rob Minkoff (Mr. Peabody & Sherman, EUA, 2014, 92min). Livre. Estreou em 28/2/2014.

Dublado: DiamondMall 4.

✪✪ Clube de Compras Dallas

O drama ficou com três prêmios no Oscar: melhor maquiagem/cabelo, ator (Matthew McConaughey) e ator coadjuvante (Jared Leto). Canadense de Quebec, Jean-Marc Vallée (de C.R.A.Z.Y.) quis dar um panorama do tenebroso período da aids da década de 80 centrado num heterossexual. Interpretado por McConaughey, que perdeu mais de 20 quilos, Ron Woodroof é um caubói homofóbico e mulherengo do Texas. Em 1985, ao descobrir ter contraído o vírus, não aceita o resultado do exame e passa a exagerar no sexo e nas drogas. Ao se dar conta da morte iminente, parte para o México, onde um médico descobriu um tratamento alternativo capaz de prolongar a vida dos soropositivos. O roteiro ganha pontos ao trazer à tona esse personagem real e os meios encontrados por ele para lucrar com a própria doença e lutar na Justiça por seus direitos de sobrevivência. Em torno dele, porém, o registro de época soa falso. Direção: Je­an-Marc Vallée (Dallas Buyers Club, EUA, 2013, 117min). 16 anos. Estreou em 21/2/2014.

Ponteio 4.

✪✪✪ 12 Anos de Escravidão

No Oscar, faturou os troféus de melhor filme, roteiro adaptado e atriz coadjuvante, para a luminosa Lupita Nyong'o. O trunfo está no assunto raras vezes abordado no cinema. Inspirada na trajetória real de Solomon Northup, extraída do livro escrito por ele e publicado em 1853, a história enfoca o período em que esse negro nascido livre virou escravo. Em 1841, Solomon (papel de Chiwetel Ejiofor) tinha uma vida tranquila com a mulher e um casal de filhos em Nova York. Violinista, foi seduzido por dois empresários a fazer apresentações em Washington. Tudo ia bem até ele acordar preso e, em seguida, ser levado para o racista sul dos Estados Unidos. Vendido como escravo, Solomon foi tratado como mercadoria, mudou de donos e virou objeto de humilhação do irascível Edwin Epps (Michael Fassbender, ponto alto do elenco). Brad Pitt, um dos produtores da fita, faz uma participação quase constrangedora. Há uma falha grave: pouco se sentem os doze anos em que Solomon ficou longe da família, e o reencontro deles parece emocionalmente forçado. Entre as qualidades, o diretor Steve McQueen (de Shame) extrai o melhor de seu casting, expõe abertamente o tratamento dispensado aos negros e compõe o registro com cenas fortes. Direção: Steve McQueen (12 Years a Slave, EUA/Inglaterra, 2013, 134min). 14 anos. Estreou em 21/2/2014.

DiamondMall 4, Ponteio 4.

Ela Vai

Catherine Deneuve interpreta Bettie no drama. Viúva de 60 anos, ela tem um amante que promete há muito tempo largar a esposa. Quando o faz, troca-a por uma mulher mais jovem. Desnorteada, Bettie pega o carro e parte numa viagem sem destino certo. Direção: Emmanuelle Bercot (Elle S'en Va, França, 2013, 116 min). 12 anos. Estreou em 7/3/2014.

Belas Artes 3.

✪✪ Eles Voltam

Em seu primeiro longa-metragem de ficção, o pernambucano Marcelo Lordello traz uma premissa instigante. Cris (Maria Luiza Tavares) e seu irmão são deixados pelos pais à beira da estrada. Enquanto o rapaz sai em busca de ajuda, a menina, de 12 anos, fica à espera na companhia apenas do celular. O tempo passa e ninguém reaparece. Para matar a fome e a sede, Cris aceita ser levada por um estranho para uma pequena comunidade. Lá, conhece gente humilde disposta a resolver o impasse. Filha de um advogado com uma comerciante do Recife, a protagonista se dá conta de uma outra realidade. A primeira hora do drama transmite o recado diretamente em sua proposta de enfocar o choque social. A partir daí, o roteiro se perde em caminhos tortuosos para chegar a uma conclusão pretensamente emotiva. Direção: Marcelo Lordello (Brasil, 2012, 95min). 14 anos. Estreou em 7/3/2014.

Cine CentoeQuatro.

✪✪✪✪✪ A Grande Beleza

Drama vitorioso do Oscar de melhor filme estrangeiro. De uma plasticidade estupenda, o filme traz um recorte da alta sociedade de Roma, dominada pela breguice e por uma intelectualidade de botequim. Concentra-se em Jep Gambardella (o excelente Toni Servillo) a síntese da decadência. Irônico e ácido, Gambardella, de 65 anos bem vividos e autor de um único livro, faz entrevistas esporádicas para uma revista e mora numa magistral cobertura em frente ao Coliseu. Orbitam em torno dele poucos amigos e muitos sanguessugas. O filme possui o clima onírico das fitas de Fellini e uma alusão ao personagem de Marcello Mastroianni em A Doce Vida. Trata-se de um raro casamento entre a beleza da arquitetura e a riqueza das palavras. Direção: Paolo Sorrentino (La Grande Bellezza, Itália/França, 2013, 142min). 14 anos. Estreou em 20/12/2013.

Ponteio 1.

✪✪✪ O Grande Herói

É mais ou menos com a pegada de "homens de aço" que o diretor Peter Berg pretende homenagear um grupo de elite da Marinha americana (todos os integrantes da Operação Red Wings são vistos em fotos no final). Na trama, extraída de um episódio real ocorrido em 27 de junho de 2005, quatro militares foram escalados para eliminar um influente líder do Talibã. A missão parecia ser moleza quando chegaram às montanhas da província de Kunar, no Afeganistão. Contudo, algo inesperado fez a coisa desandar. Três pastores de cabra deram de cara com os americanos, ficaram reféns por algumas horas e, em seguida, ganharam a liberdade a mando de Michael Murphy (Taylor Kitsch), o cabeça da turma. Delatados, Murphy, Axe (Ben Foster), Danny (Emile Hirsch) e Marcus Luttrell (Mark Wahlberg) caíram numa emboscada e passaram a ser caçados pelos ensandecidos inimigos. Também ator, Berg nunca foi um cineasta de personalidade (é dele o fiasco Battleship). Mas aqui encontrou o tom certo entre a ação incessante e o dispensável sentimentalismo. Surpreende, no entanto, a transformação física e psicológica por que passam os personagens. As quedas dos morros sofridas por eles são de deixar o espectador boquiaberto, assim como a resistência quase sem fim pela sobrevivência. Direção: Peter Berg (Lone Survivor, EUA, 2013, 121min). 16 anos. Estreou em 20/3/2014.

Dublado: Itaú Power 3, Minas Shopping 6, Pampulha Mall 1, Shopping Cidade 1. Legendado: Del Rey 4, Paragem 5.

✪✪ A Música Nunca Parou

Em meados da década de 80, Henry e Helen Sawyer (papéis de J.K. Simmons e Cara Seymour) recebem um telefonema alarmante: o filho, Gabriel (Lou Taylor Pucci), sumido há quase duas décadas, está num hospital. O problema dele é grave. Com um tumor no cérebro, Gabriel mal reconhece os parentes e parou no tempo. ­Suas lembranças ainda são do fim dos anos 60, época da contracultura e da Guerra do Vietnã, o período mais fértil de sua juventude. Para ajudar na recuperação, entra em ação uma terapeuta (Julia Ormond), que, por meio da música, consegue estabelecer uma conexão entre o passado de Gabriel e o presente. Inspirado num caso real do doutor Oliver Sacks, o drama segue a cartilha dos telefilmes irregulares — quadradão na forma e disperso no conteúdo. Direção: Jim Kohlberg (The Music Never Stopped, EUA, 2011, 105min). Estreou em 20/3/2014.

Belas Artes 3.

✪✪ Namoro ou Liberdade

Aos 26 anos, Zac Efron, astro do seriado teen High School Musical, produz seu primeiro longa-metragem, esta comédia romântica que reflete sobre os relacionamentos amorosos sob o ponto de vista dos homens. No caso, dos amigos Jason (Efron), Daniel (Miles Teller) e Mikey (Michael B. Jordan). Os dois primeiros criam capas de livro, enquanto o terceiro é médico e casado. Ao ser traído pela esposa, Mikey faz um acordo com os companheiros. Eles só vão transar sem compromisso — namoradas, nunca mais. Mas o peixe morre pela boca. O doutor volta a ver a ex e os outros colegas têm, às escondidas, encontros com suas pretendentes. Efron não é nada bobo. Bonito e saradão, reservou para si as cenas "quentes" e, no quesito charme e pegada, supera Teller e Jordan, mais bem aproveitado em Fruitvale Station. Em roteiro de altos e baixos, há piadas grosseiras (incluindo uma de Viagra) e romantismo no ar. No fim das contas, os machos alfa precisam mesmo de uma mulher para chamar de sua. Direção: Tom Gormican (That Awkward Moment/Are We Officially Dating?, EUA, 2014, 94min). 14 anos. Estreou em 20/3/2014.

Dublado: Shopping Contagem 2, Shopping Cidade 5, Shopping Estação BH 2, Via Shopping 5. Legendado: Del Rey 4, DiamondMall 2 e 4, Paragem 1, Pátio Savassi 1.

✪ Need for Speed

Chamar um filme de um sub-Velozes e Furiosos é condená-lo ao fracasso. Mas não há alternativa para esta "versão" do video­game Need for Speed. Aaron Paul não deu sorte. Depois de consagrar-se na TV com o seriado Breaking Bad, o ator encara seu primeiro protagonista no cinema com o pé esquerdo no acelerador. Na trama de ação, o astro interpreta Tobey Marshall, que toca uma oficina mecânica com um grupo de amigos. O conflito, vá lá, é entre ele e Dino Brewster (Dominic Cooper), desafeto do passado que agora tem um caso com sua ex-namorada (um papelzinho para Dakota Johnson, a estrela de Cinquenta Tons de Cinza). Marshall vai disputar um racha e, numa manobra inescrupulosa de Brewster, um amigo do mocinho acaba morrendo. Condenado, Marshall vai para a prisão e sai de lá com a mão no volante e uma ideia na cabeça: vingar-se do inimigo numa corrida clandestina. Além de um roteiro para lá de manjado, o filme tem cenas de ação pouco empolgantes. Aaron Paul, como um su­b-Paul Walker, não emplaca. Direção: Scott Waugh (Need for Speed, EUA, 2014, 130min). 12 anos. Estreou em 13/3/2014.

Dublado: Betim Shopping 2, Big Shopping 3, Shopping Contagem 5, Minas Shopping 3, Pampulha Mall 2, Shopping Cidade 1, Via Shopping 5. Dublado, em 3D: Itaú Power 5, Boulevard 2, Shopping Estação BH, 2 Shopping Norte 2. Legendado: BH Shopping 10, Del Rey 3, Paragem 4.

✪✪✪ Ninfomaníaca - Volume 2

Depois de deixar no ar uma questão importante no Volume 1, o cineasta encerra a trajetória sexual da personagem Joe. A história do drama começa exatamente onde o outro filme terminou. Mesmo sem atingir o orgasmo com Jerôme (Shia LaBeouf), Joe (Stacy Martin) se casa e tem um filho com ele. O tempo passa, o marido fica distante e Joe, agora vivida por Charlotte Gainsbourg, decide ir à caça do prazer. Dá início à peregrinação erótica transando com dois africanos (numa sequência que tende mais para o humor) e se desdobra para ser espancada por um sádico meticuloso (Jamie Bell). Joe vai além, mas convém não estragar as, digamos, surpresas da história. Pesado na abordagem de temas tabus (incluindo pedofilia), o filme leva a plateia numa jornada obscura ao lado B da protagonista. Assim como no primeiro longa-metragem, o desfecho é o ponto alto. Direção: Lars von Trier (Nymphomaniac: Vol. II, Dinamarca/Bélgica/França/Alemanha, 2013, 130min). 18 anos. Estreou em 13/3/2014.

Belas Artes 1, Cine CentoeQuatro.

✪✪✪✪ Philomena

O drama concorreu a quatro prêmios no Oscar e ficou a ver navios. Steve Coogan produziu e escreveu o roteiro desta versão para o cinema do livro Philomena, publicado em 2009 pelo jornalista Martin Sixsmith e lançado no Brasil pela Verus Editora. A história tem lances comoventes e, embora seja verídica, parece extraída da ficção. Em 1952, a jovem irlandesa católica Philomena (Sophie Kennedy Clark) dá à luz um menino num convento. Mãe solteira, ela fica separada do bebê, que ganha pais adotivos três anos depois. Na Londres de 2002, sua filha procura o repórter desempregado Martin Sixsmith (Coogan) na intenção de ajudar a mãe a reencontrar o primogênito. Com faro para uma boa reportagem, ele oferece a dolorosa história de Philomena, agora vivida pela magnífica Judi Dench, a uma publicação. Levada pelo diretor Stephen Frears (A Rainha), a trama apresenta boas reviravoltas, certo humor e um ótimo confronto de personalidades entre os protagonistas. Direção: Stephen Frears (Philomena, EUA/Inglaterra/França, 2013, 98min). 12 anos. Estreou em 14/2/2014.

Belas Artes 3.

✪✪✪ Refém da Paixão

O marido de Adele (Kate Winslet) a trocou por outra e o filho deles, Henry (Gattlin Griffith), anda preocupado com a mãe. Ela está abatida e num estado depressivo de dar dó. A transformação da mulher, porém, tem um nome: Frank (Josh Brolin). Fugitivo da prisão, esse homem decide fazer Adele e Henry de reféns enquanto a polícia ronda a casa deles. O dia termina e Frank continua por lá. E, assim, vai ficando. Começa a executar trabalhos braçais, aproxima-se intimamente de Adele e se transforma na figura paterna de que Henry tanto precisa. Diretor de Juno e Amor sem Escalas, Jason Reitman foi muito delicado na adaptação do romance Fim de Verão, de Joyce Maynard, lançado pela Editora Rocco. Embora o enredo não tenha muita originalidade, o espectador acaba sendo tragado para acompanhar o bonito romance entre os protagonistas. Direção: Jason Reitman (Labor Day, EUA, 2013, 111min). 12 anos. Estreou em 13/3/2014.

Paragem 4.

✪✪✪ RoboCop

Quando foi lançado, em 1987, RoboCop era uma ficção científica. Esta refilmagem, ambientada em 2028, traz aos tempos "quase" atuais uma história muito próxima da realidade futura. Nela, os robôs fabricados pela OmniCorp agem livremente em Teerã, mas uma lei os impede de proteger a população americana. Esbravejando em seu programa de TV, um apresentador (interpretado com sagacidade por Samuel L. Jackson) quer que os drones atuem em Detroit e, por isso, apoia Raymond Sellars (Michael Keaton), o CEO da empresa. Surge, então, uma ideia a princípio promissora: criar um híbrido de homem e máquina. A cobaia do projeto será Alex Murphy (papel do sueco Joel Kinnaman, do seriado The Killing), policial que investigava um esquema de corrupção e sofreu um atentado que o deixou mutilado. Diretor dos dois Tropa de Elite, o carioca José Padilha teve um orçamento de 140 milhões de dólares e carta branca de Hollywood para realizar a fita de ação. No­ta-se a dinheirama investida nas eletrizantes cenas de ação ou nos bacanas efeitos visuais. O melhor do roteiro, porém, está em sua porção dramática — no doloroso confronto de Murphy com sua família e em sua revolta por ter virado um ser cibernético. Direção: José Padilha (RoboCop, EUA, 2014, 108min).

Dublado: Shopping Cidade 6, Shopping Norte 4. Legendado: BH Shopping 8.

✪✪✪ Sem Escalas

Liam Neeson estrela este suspense praticamente todo ambientado dentro de um avião. Surpresa: a trama não cai um minuto e segura a plateia em tensão permanente, ainda que tenha lá seus absurdos. O ator interpreta Bill Marks, passageiro de um voo de Nova York a Londres, que vive um pesadelo até chegar (e se chegar) ao destino. Visivelmente estressado, Marks bebe muito e até fuma no banheiro da aeronave. Mas seu controle vai mesmo para o espaço quando começa a receber torpedos pelo celular. Um estranho pede que ele deposite uma fortuna em sua conta para não acionar uma bomba em pleno ar. Impondo sua posição de policial federal aéreo, o protagonista se apoia em uma passageira (Julianne Moore) e nas comissárias para que o ajudem a encontrar o sujeito. Embora as ameaças sejam constantes, nenhuma das pessoas a bordo parece suspeita. Marks estaria paranoico? Direção: Jaume Collet-Serra (Non-Stop, EUA/França, 106min). 14 anos. Estreou em 28/2/2014. Pátio Savassi 4.

✪✪✪ Somos o que Somos

Após a morte acidental da mãe, as jovens Iris (Ambyr Childers) e Rose (Julia Garner) ficam encarregadas de cuidar do caçula (Jack Gore). Os irmãos e o pai, Frank Parker (Bill Sage), levam uma vida muito particular numa pequena cidade americana. Além de se vestirem como no século passado, não se aproximam de estranhos, têm aparência pálida e seguem costumes rígidos. Ocorrem ainda desaparecimentos misteriosos no vilarejo, o que aumenta mais as suspeitas sobre a esquisita família. No desenrolar do drama de terror, dá para notar como sobrevivem os Parker. A última cena, contudo, é estarrecedora. Em constante clima de tensão, o diretor Jim Mickle demonstra estilo ao manter o suspense sem apelar para truques baratos. Direção: Jim Mickle (We Are What We Are, EUA, 2013, 105min). 18 anos. Estreou em 13/12/2013.

DiamondMall 5.

✪✪ S.O.S. - Mulheres ao Mar

A comédia nacional virou a grande amiga do cinema brasileiro. Gordas bilheterias de filmes como Minha Mãe É uma Peça e Até que a Sorte Nos Separe comprovam o sucesso do gênero. Estrelada pela adorável Giovanna Antonelli, a trama dessa nova empreitada traz ainda duas boas atrizes coadjuvantes: Fabiula Nascimento e Thalita Carauta (do Zorra Total). O tema da traição e a locação principal (um navio) remetem diretamente a Meu Passado Me Condena, com Fábio Porchat. Giovanna interpreta Adriana, que levou um fora do marido (Marcelo Airoldi) e ficou na fossa. Incentivada pela melhor amiga (Fabiula) a buscar ajuda, toma uma decisão contrária: seguir o ex e a nova namorada dele (Emanuelle Araújo) num transatlântico de partida para a Itália. Em alto-mar, Adriana encanta-se com o passageiro André (Reynaldo Gianecchini). Confusões de praxe, lições de moral e belas filmagens em Veneza são entremeadas com piadas apelativas. Direção: Cris D'Amato (Brasil, 2014, 94min). 12 anos. Estreou em 20/3/2014.

Betim Shopping 1, Big Shopping 2, Itaú Power 1, Shopping Contagem 3, BH Shopping 7 e 9, Boulevard 3, Del Rey 1, DiamondMall 6, Minas Shopping 4, Pampulha Mall 4, Paragem 3, Pátio Savassi 7, Shopping Cidade 3, Shopping Estação BH 6, Shopping Norte 2, Via Shopping 1.

Tinker Bell - Fadas e Piratas

Animação. Zarina, a fada guardiã do pozinho mágico, é ambiciosa e, por isso, se junta ao bando dos piratas de Skull Rock. Cabe a Tinker Bell e suas amigas tentar evitar essa união. Direção: Peggy Holmes (The Pirate Fairy, EUA, 2014, 78min). Livre.

Dublado: Shopping Contagem 5, Minas Shopping 4, Pampulha Mall 1, Pátio Savassi 8. Dublado, em 3D: Boulevard 2.

✪✪✪ Trapaça

Um dos filmes com mais indicações ao Oscar (dez, o mesmo número de Gravidade), foi o grande perdedor e ficou sem nada. Embora superestimado, o longa-metragem tem uma condução talentosa de David O. Russell (de O Lado Bom da Vida). A comédia envolve o casal de amantes Sydney (Amy Adams) e Irving (Christian Bale), especialista em passar a perna em otários. Quando a malandragem é descoberta pelo agente do FBI Richie DiMaso (Cooper), os vigaristas precisam colaborar com o detetive. O plano consiste em pôr em maus lençóis o prefeito de Camden, Nova Jersey. Em meio às reviravoltas, entra em cena a esposa de Irving, interpretada por uma esfuziante Jennifer Lawrence. Ambientada em 1978, a história é embrulhada em impecável recriação de época e traz sensacional trilha sonora. Direção: David O. Russell (American Hustle, EUA, 2013, 138min). 14 anos. Estreou em 7/2/2014.

DiamondMall 3.

✪✪✪ 300 - A Ascensão do Império

Também extraído de uma graphic novel de Frank Miller, o épico traz uma boa solução para dar "continuidade" a 300 (2006). A história agora se desenrola antes, durante e depois do primeiro filme. No início da trama, Themistocles (Sullivan Stapleton) mata o pai de Xerxes (Rodrigo Santoro). Este, então, assume o trono de rei da Pérsia, sob os olhares invejosos da comandante naval Artemisia (Eva Green). Xerxes torna-se um ser poderoso, gigante e coberto de ouro (e é o ponto fraco de ambos os longas-metragens). O rei Leônidas (Gerard Butler), da fita anterior, e seus espartanos aparecem de relance. Em foco aqui está a batalha, no Mar Egeu, entre a desvairada Artemisia e seu exército persa contra a Grécia do comandante Themistocles. O australiano Stapleton equivale em presença física a Butler, e o novo diretor, Noam Murro, segue a mesmíssima cartilha de antes. O espetacular visual se repete em algumas cenas em câmera lenta, cabeças decepadas e sangue jorrando gota a gota na tela (agora também em versão em 3D). Para quem viu 300, pode parecer uma versão requentada do original. Mas, se falta ineditismo, há diversão com padrão de qualidade aprovado. Direção: Noam Murro (300: Rise of an Empire, EUA, 2014, 102min). 18 anos. Estreou em 7/3/2014.

Dublado: Betim Shopping 2, Big Shopping 4, Itaú Power 3, Shopping Contagem 5, Minas Shopping 6, Pampulha Mall 6, Shopping Cidade 6, Shopping Estação BH 5, Shopping Norte 3. Dublado, em 3D:

Big Shopping 5, Itaú Power 5, Boulevard 2, Minas Shopping 1, Via Shopping 4. Legendado: BH Shopping 4, Del Rey 3, Shopping Estação BH 5. Legendado, em 3D: BH Shopping 5, DiamondMall 5, Paragem 1, Pátio Savassi 2, Ponteio 3.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE