Cinema

Drama As Palavras oferece bom casamento entre cinema e literatura

Filme mostra autor que se apropria de original encontrado em antiquário

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

O escritor (Bradley Cooper) e o casal dos anos 40 (Ben Barnes e Nora Arnezeder): todos são personagens de um romance

Avaliação ✪✪✪

Ao ser descrito, pode parecer complexo, mas o enredo do drama As Palavras é redondo e reanima o gênero dos filmes que tratam de literatura. A história tem início com uma apresentação do escritor Clay Hammond (Dennis Quaid). Diante de uma plateia de fãs, o autor de As Palavras narra os primeiros capítulos de sua ficção. A partir daí, vê-se na tela a trajetória de um aspirante ao mundo das letras, Rory Jansen (papel do galã Bradley Cooper, de Se Beber, Não Case!).

Embora tenha dedicado tempo integral para finalizar seu primeiro livro, Jansen não conseguiu uma editora para publicá-lo. Haverá, porém, uma reviravolta. Na viagem de lua de mel à França com a esposa (Zoe Saldana), Jansen ganha de presente dela uma pasta comprada num antiquário. De volta a Nova York, o rapaz encontra escondido na bolsa um calhamaço datilografado. É um belo romance inédito, ambientado na Paris do pós-guerra. Jansen resolve tomar o texto para si. Seu chefe, um poderoso agente literário, não tem dúvida de que se trata de um best-seller e decide lançá-lo. O sucesso traz fama, dinheiro e prêmios ao novo queridinho das livrarias. Contudo, um velho doente (Jeremy Irons) o encontra trazendo uma revelação: ele é o verdadeiro dono dos escritos. Para provar a verdade, relembra momentos de seu passado — a trama, então, retorna ao fim dos anos 40 para focar a relação amorosa de um soldado americano (Ben Barnes) e uma francesa (Nora Arnezeder).

Em uma das subtramas de Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos, Woody Allen enfocava um tipo sem talento roubando os originais do livro de um amigo acidentado. Se o tom lá era de humor, aqui respinga no suspense. Sem perderem o fio da meada, os novatos roteiristas e diretores estreantes Brian Klugman e Lee Sternthal dão importância e interesse a cada uma das três narrativas, criando uma notável metalinguagem. Sem a pretensão de muitos calouros, a dupla de realizadores convence a plateia de que há muito de ficção na realidade — e vice-versa.

As Palavras, de Brian Klugman e Lee Sternthal (The Words, EUA, 2012, 97min). 12 anos. Estreou em 23/11/2012. Legendado: Boulevard 6, DiamondMall 5, Paragem 1, Pátio Savassi 2.

Cotações | Péssimo ← | Fraco ✪ | Regular ✪✪ | Bom ✪✪✪ | Muito bom ✪✪✪✪ | Excelente ✪✪✪✪✪

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE