Cinema

Programação de cinema para os dias 11 a 17 de abril

- Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Fernanda Machado e Mateus Solano: elenco convincente em Confia em Mim

› PRÉ-ESTREIA

✪✪✪ A Gaiola Dourada

Nesta espirituosa comédia, Maria (Rita Blanco) e José (Joaquim de Almeida) são portugueses que moram há mais de trinta anos em Paris. Embora tenham um casal de filhos adultos (e muito bem adaptados à França), eles ainda persistem no sonho de voltar para a "terrinha". Chega, então, uma notícia surpreendente: Maria e José herdaram uma propriedade na região do Douro. Enquanto os amigos comemoram, o patrão de José, que é mestre de obras, faz de tudo para mantê-lo no emprego, incluindo aí mordomias jamais oferecidas. Em registro levemente comovente, recheado de humor e personagens críveis (defendidos por bons atores), a trama resulta num programa descontraído. Direção: Ruben Alves (La Cage Dorée, França, 2013, 90min). 10 anos.

Ponteio 4.

✪✪✪ Confia em Mim

O cinema americano tem muitos filmes com história semelhante à de Confia em Mim. No suspense, Mari (Fernanda Machado) quer provar ao chefe e a si mesma que pode ser uma ótima cozinheira. Insegura, ela atua como coadjuvante em um restaurante e se dedica exclusivamente ao trabalho. Tudo muda quando conhece o galanteador Caio (Mateus Solano) numa degustação de vinhos. Esse rapaz de boa estampa é gentil e romântico, além de parecer ser um empresário endinheirado. Mari se entrega ao novo namorado convidando-o, inclusive, a morar em sua casa. Caio conhece as qualidades culinárias da amada e insiste para que a moça tenha o próprio negócio. Ela topa. Segue-se uma reviravolta de deixar a protagonista intrigada e... melhor parar por aqui. Em sua estreia no longa-metragem, Michel Tikhomiroff, filho de João Daniel Tikhomiroff (Besouro), não alça voo alto nem renova o gênero, mas faz a lição de casa direito. Está apoiado em elenco convincente, produção caprichada e, entre situações previsíveis, segura o clima de mistério. Direção de Michel Tikhomiroff (Brasil, 2013, 85min). 12 anos. Estreou em 10/4/2014. BH Shopping 4, 9 e 10, Boulevard 5, Paragem 4, Shopping Cidade 1.

› ESTREIAS

✪✪ Capitão América - O Soldado Invernal,

Três anos atrás, Capitão América - O Primeiro Vingador mostrava o surgimento do personagem na década de 40. Tinha um clima de matinê passadista e, por isso, diferencia­va-se de outros filmes estrelados por super-­heróis. Nesta nova aventura, o rumo é outro. A trama começa muito bem ao enfocar o drama tragicômico de Steve Rogers (Chris Evans) tentando se adaptar ao mundo moderno. Não pense, porém, que o roteiro vai por aí. Rogers logo encara um inimigo mascarado (o tal soldado invernal do título) e percebe algo de errado na S.H.I.E.L.D., organização comandada por Alexander Pierce (Robert Redford) da qual também fazem parte o Homem de Ferro e Thor. Quando o chefe de Rogers, Nick Fury (Samuel L. Jackson), sofre um atentado que o deixa à beira da morte, a situação se complica. O Capitão América, acompanhado da Viúva Negra (Scarlett Johansson), segue, então, no objetivo de encontrar os responsáveis pelos estragos. O humor dá as caras timidamente e as boas cenas de ação se resumem a três ou quatro. Diretores de Dois É Bom, Três É Demais (2005), os irmãos Anthony e Joe Russo são especializados em diálogos azeitados e nota-se neste novo trabalho uma tendência para a falação, por vezes excessiva. Direção de Anthony e Joe Russo (Captain America: The Winter Soldier, EUA, 2014, 135min). 12 anos.

Dublado: Betim Shopping 1, Big Shopping 1, Itaú Power 1 e 2, Shopping Contagem 1, BH Shopping 7, Del Rey 5, Minas Shopping 5, Pampulha Mall 1 e 2, Shopping Cidade 7, Shopping Estação BH 6, Shopping Norte 5, Via Shopping 2. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, Itaú Power 6, BH Shopping 8, Boulevard 6, Del Rey 1, Minas Shopping 1, Pampulha Mall 6, Paragem 1, Pátio Savassi 2, Shopping Cidade 4, Shopping Estação BH 2 e 3, Shopping Norte 2, Via Shopping 4. Legendado: Shopping Contagem 1, BH Shopping 7, Boulevard 3, Del Rey 3, Paragem 3, Shopping Cidade 8, Shopping Estação BH 3 e 6. Legendado, em 3D: Itaú Power 6, BH Shopping 2 e 5, Boulevard 6, Del Rey 1, DiamondMall 1, 5 e 6, Minas Shopping 1, Paragem 1, Pátio Savassi 3 e 5, Ponteio 3, Shopping Cidade 4, Via Shopping 4.

✪✪✪✪ Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Transformar a história do curta Eu Não Quero Voltar Sozinho num longa-metragem foi a difícil tarefa que o diretor Daniel Ribeiro se propôs a enfrentar depois de faturar, em 2010, quatro prêmios no Festival de Paulínia. Passados quatro anos, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho é lançado após a excelente acolhida no Festival de Berlim, de onde saiu com o prestigiado troféu Teddy, destinado a produções gays. Espera-se que o sucesso no exterior e os elogios nas pré-estreias se reflitam na bilheteria. Quem viu o original, disponível no YouTube, vai notar muitas semelhanças, mas nenhuma gordura. Ribeiro usou o mesmo fio condutor e os três desconhecidos atores principais para narrar uma cativante trama envolvendo a descoberta da homossexualidade. Na trama, Leo (o ótimo Ghilherme Lobo) tem de driblar o preconceito e o bullying na escola por ser cego. Sua única amiga e confidente, Giovana (Tess Amorim), o acompanha diariamente até a porta de casa. A chegada de Gabriel (Fabio Audi) ao colégio vai tumultuar a relação dos amigos. Esse rapazinho de cabelos de anjo mexe com os hormônios das meninas e, mais tarde, com o coração de Leo. Ribeiro incluiu personagens e situações não encontradas antes. São adendos pertinentes (como a vontade de Leo de fazer intercâmbio nos Estados Unidos) para dar fôlego e uma arejada ao enredo. A realização também se reve­la um primor - sem afetações nem lugares-comuns, o cineasta conduz o nascimento de um romance leve sustentado na descontração e na inocência do primeiro amor. A canção There's Too Much Love, da banda Belle & Sebastian, faz um arremate de arrancar suspiros. Direção: Daniel Ribeiro (Brasil, 2014, 96min). 12 anos. Estreou em 10/4/2014.

Belas Artes 1, Cine CentoeQuatro.

Marina

Baseado nas memórias do cantor ítalo-belga Rocco Granata, o drama mostra a trajetória do protagonista nascido na Calábria. Quando seu pai se muda para a Bélgica, o filho tem de enfrentar mudanças radicais e ajustar-se ao novo país. Direção: Stinjn Coninx (Marina, Bélgica, 2013, 118min). 14 anos.

Belas Artes 3.

Mentiras Sinceras

No documentário, o diretor Pedro Asbeg acompanha os ensaios e algumas apresentações da peça Mente Mentira, de Sam Shepard, com Malvino Salvador e Fernanda Machado. Direção: Pedro Asbeg (Brasil, 2011, 75min). 14 anos.

Cine CentoeQuatro.

› EM CARTAZ

✪✪ Clube de Compras Dallas

O drama ficou com três prêmios no Oscar: melhor maquiagem/cabelo, ator (Matthew McConaughey) e ator coadjuvante (Jared Leto). Canadense de Quebec, Jean-Marc Vallée (de C.R.A.Z.Y.) quis dar um panorama do tenebroso período da aids da década de 80 centrado num heterossexual. Interpretado por McConaughey, que perdeu mais de 20 quilos, Ron Woodroof é um caubói homofóbico e mulherengo do Texas. Em 1985, ao descobrir ter contraído o vírus, não aceita o resultado do exame e passa a exagerar no sexo e nas drogas. Ao se dar conta da morte iminente, parte para o México, onde um médico descobriu um tratamento alternativo capaz de prolongar a vida dos soropositivos. O roteiro ganha pontos ao trazer à tona esse personagem real e os meios encontrados por ele para lucrar com a própria doença e lutar na Justiça por seus direitos de sobrevivência. Em torno dele, porém, o registro de época soa falso. Direção: Je­an-Marc Vallée (Dallas Buyers Club, EUA, 2013, 117min). 16 anos. Estreou em 21/2/2014.

Ponteio 4.

Ela Vai

Catherine Deneuve interpreta Bettie no drama. Viúva de 60 anos, ela tem um amante que promete há muito tempo largar a esposa. Quando o faz, troca-a por uma mulher mais jovem. Desnorteada, Bettie pega o carro e parte numa viagem sem destino certo. Direção: Emmanuelle Bercot (Elle S'en Va, França, 2013, 116 min). 12 anos. Estreou em 7/3/2014.

DiamondMall 4.

✪✪ Namoro ou Liberdade

Aos 26 anos, Zac Efron, astro do seriado teen High School Musical, produz seu primeiro longa-metragem, esta comédia romântica que reflete sobre os relacionamentos amorosos sob o ponto de vista dos homens. No caso, dos amigos Jason (Efron), Daniel (Miles Teller) e Mikey (Michael B. Jordan). Os dois primeiros criam capas de livro, enquanto o terceiro é médico e casado. Ao ser traído pela esposa, Mikey faz um acordo com os companheiros. Eles só vão transar sem compromisso - namoradas, nunca mais. Mas o peixe morre pela boca. O doutor volta a ver a ex e os outros colegas têm, às escondidas, encontros com suas pretendentes. Efron não é nada bobo. Bonito e saradão, reservou para si as cenas "quentes" e, no quesito charme e pegada, supera Teller e Jordan, mais bem aproveitado em Fruitvale Station. Em roteiro de altos e baixos, há piadas grosseiras (incluindo uma de Viagra) e romantismo no ar. No fim das contas, os machos alfa precisam mesmo de uma mulher para chamar de sua. Direção: Tom Gormican (That Awkward Moment/Are We Officialy Dating?, EUA, 2014, 94min). 14 anos. Estreou em 20/3/2014.

Pátio Savassi 7.

✪ Need for Speed

Chamar um filme de um sub-Velozes e Furiosos é condená-lo ao fracasso. Mas não há alternativa para esta "versão" do video­game Need for Speed. Aaron Paul não deu sorte. Depois de consagrar-se na TV com o seriado Breaking Bad, o ator encara seu primeiro protagonista no cinema com o pé esquerdo no acelerador. Na trama de ação, o astro interpreta Tobey Marshall, que toca uma oficina mecânica com um grupo de amigos. O conflito, vá lá, é entre ele e Dino Brewster (Dominic Cooper), desafeto do passado que agora tem um caso com sua ex-namorada (um papelzinho para Dakota Johnson, a estrela de Cinquenta Tons de Cinza). Marshall vai disputar um racha e, numa manobra inescrupulosa de Brewster, um amigo do mocinho acaba morrendo. Condenado, Marshall vai para a prisão e sai de lá com a mão no volante e uma ideia na cabeça: vingar-se do inimigo numa corrida clandestina. Além de um roteiro para lá de manjado, as cenas de ação são pouco empolgantes. Aaron Paul, como um sub-Paul Walker, não emplaca. Direção: Scott Waugh (Need for Speed, EUA, 2014, 130min). 12 anos. Estreou em 13/3/2014.

Dublado: Pampulha Mall 1.

✪✪✪ Ninfomaníaca - Volume 2

Depois de deixar no ar uma questão importante no Volume 1, o cineasta encerra a trajetória sexual da personagem Joe. A história do drama começa exatamente onde o outro filme terminou. Mesmo sem atingir o orgasmo com Jerôme (Shia LaBeouf), Joe (Stacy Martin) se casa e tem um filho com ele. O tempo passa, o marido fica distante e Joe, agora vivida por Charlotte Gainsbourg, decide ir à caça do prazer. Dá início à peregrinação erótica transando com dois africanos (numa sequência que tende mais para o humor) e se desdobra para ser espancada por um sádico meticuloso (Jamie Bell). Joe vai além, mas convém não estragar as, digamos, surpresas da história. Pesado na abordagem de temas tabus (incluindo pedofilia), o filme leva a plateia para uma jornada obscura ao lado B da protagonista. Assim como no primeiro longa-metragem, o desfecho é o ponto alto. Direção: Lars von Trier (Nymphomaniac: Vol. II, Dinamarca/Bélgica/França/Alemanha, 2013, 130min). 18 anos. Estreou em 13/3/2014.

Belas Artes 3.

✪✪✪ Noé

Darren Aronofsky sabia onde estava pisando ao levar ao cinema a história bíblica de Noé. Ousado, o diretor de Cisne Negro escreveu o roteiro em parceria com Ari Handel recheando-o de licenças. O resultado, pelo bem ou pelo mal, surpreende. Além de contentar variadas plateias, Aronofsky mostra-se incansável em ser um provocador no épico. Seu longa­-metragem, de muitos altos e poucos baixos, satisfaz quem procura um filme religioso ou um bom passatempo. O diferencial fica por conta da visão pessoal dada ao personagem-­título e de alguns momentos estéticos mais personalizados e próximos à filmografia do realizador, incluindo, sobretudo, Réquiem para um Sonho (2000). Na trama, Noé (Russell Crowe, voltando às telas em grande forma), descendente de Set, filho de Adão e Eva, vira um obstinado após alguns sonhos instigantes. Ele precisa construir uma arca e nela reunir pares de todos os animais. Antes de um dilúvio destruir a Terra, devem embarcar Noé, sua mulher (Jennifer Connelly) e os três filhos (Logan Lerman, Douglas Booth e Leo McHugh Carroll). Como adotou uma órfã, a família vai levar junto a bela Ila (Emma Watson). Na originalidade do enredo, encontram­-se os guardiões, seres gigantes de pedra feitos em computação gráfica. Os efeitos visuais também são empregados para dar vida aos bichos e na impressionante sequência da inundação. Direção: Darren Aronofsky (Noah, EUA, 138min). 14 anos. Estreou em 3/4/2014.

Dublado: Betim Shopping 2, Big Shopping 2, Shopping Contagem 4 e 5, BH Shopping 6, Minas Shopping 3, Pampulha Mall 5, Pátio Savassi 1, Shopping Cidade 2, Shopping Estação BH 5, Via Shopping 3 e 5. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, Itaú Power 5, BH Shopping 1, Boulevard 2, Del Rey 2, Minas Shopping 2, Pampulha Mall 6, Shopping Cidade 5, Shopping Estação BH 4, Shopping Norte 1. Legendado: Itaú Power 4, Shopping Contagem 4, BH Shopping 6, Boulevard 4, Del Rey 6, DiamondMall 3, Minas Shopping 3, Paragem 2, Pátio Savassi 1, Shopping Estação BH 5, Via Shopping 3. Legendado, em 3D: Itaú Power 5, BH Shopping 3, Boulevard 2, Del Rey 2, DiamondMall 2, Minas Shopping 2, Pátio Savassi 4 e 6, Ponteio 1, Shopping Cidade 5, Shopping Estação BH 4,

✪ Prenda-me

Certa noite, uma mulher (Sophie Marceau) resolve ir à delegacia decidida a fazer uma confissão. O caso da morte de seu marido foi encerrado como suicídio, mas ela tem uma nova versão para contar à policial de plantão (papel de Miou­-Miou). Na verdade, a viúva empurrou o homem da sacada e permaneceu calada por quase dez anos. Quer, agora, ser condenada e ficar presa. Ao ouvir sua história, porém, a investigadora (e também o espectador) só tende a dar razão à criminosa. O sujeito a espancava e havia tempos o casamento andava mal das pernas. Entre idas e vindas, o roteiro deste drama tenta se sustentar em um bom ponto de partida. Só o trabalho das atrizes consegue, digamos, prender a atenção. O roteiro não tem surpresas, e, pior, a conduta exageradamente moral da esposa chega a provocar mais irritação do que cumplicidade. Além disso, a trama se arrasta e o tempo não passa. Direção: Je­an-Paul Lilienfeld (Arrêtez-moi, França, 2013, 99min). Estreou em 3/4/2014.

Belas Artes 3.

✪✪ Rio 2

Uma das animações mais aguardadas do ano, infelizmente, tende a provocar certa decepção na plateia, sobretudo a adulta. Tudo por causa da comparação com o desenho animado pioneiro, de 2011, também dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. As maiores falhas aparecem em duas frentes: roteiro fraco e vilões-clichê. Além de o fator novidade ter ido para o espaço, os personagens se deslocaram para a Amazônia e não há criatividade em relação ao filme original — a não ser nos números musicais, excessivos, porém deslumbrantes. Na trama, as ararinhas­-azuis Jade e Blu continuam morando no Rio de Janeiro e têm três filhotes. Eles passam o réveillon na Cidade Maravilhosa (na bela cena de abertura), mas se mandam para a Floresta Amazônica quando Jade descobre que aves da mesma espécie vivem por lá. Na chegada, ela reencontra o pai turrão e a família. O principal inimigo agora é um madeireiro responsável pelo desmatamento. Sem piadas espirituosas nem ação incessante (alguns dos trunfos do primeiro episódio), a trama sobrevive da cantoria e das coreografias dos pássaros, inspiradas nos balés aquáticos de Esther Williams. Direção: Carlos Saldanha (Rio 2, EUA, 2014, 101min). Livre. Estreou em 27/3/2014.

Dublado: Betim Shopping 3, Big Shopping 3, Itaú Power 3, Shopping Contagem 2 e 5, BH Shopping 9, Boulevard 1, Del Rey 7, DiamondMall 4, Minas Shopping 6, Pampulha Mall 3, Paragem 5, Pátio Savassi 7, Ponteio 4, Shopping Cidade 6, Shopping Estação BH 1 e 5, Shopping Norte 3, Via Shopping 1 e 3. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, Itaú Power 5, BH Shopping 4, Boulevard 2, Del Rey 2, DiamondMall 6, Minas Shopping 2, Pampulha Mall 6, Pátio Savassi 3, Shopping Cidade 5, Shopping Estação BH 2, Shopping Norte 1.

✪✪ S.O.S. - Mulheres ao Mar

A comédia nacional virou a grande amiga do cinema brasileiro. Gordas bilheterias de filmes como Minha Mãe É uma Peça e Até que a Sorte Nos Separe comprovam o sucesso do gênero. Estrelada pela adorável Giovanna Antonelli, a trama dessa nova empreitada traz ainda duas boas atrizes coadjuvantes: Fabiula Nascimento e Thalita Carauta (de Zorra Total). O tema da traição e a locação principal (um navio) remetem diretamente a Meu Passado Me Condena, com Fábio Porchat. Giovanna interpreta Adriana, que levou um fora do marido (Marcelo Airoldi) e ficou na fossa. Incentivada pela melhor amiga (Fabiula) a buscar ajuda, toma uma decisão contrária: seguir o ex e a nova namorada dele (Emanuelle Araújo) num transatlântico de partida para a Itália. Em alto-mar, Adriana encanta-se pelo passageiro André (Reynaldo Gianecchini). Confusões de praxe, lições de moral e belas filmagens em Veneza são entremeadas com piadas apelativas. Direção: Cris D'Amato (Brasil, 2014, 94min). 12 anos. Estreou em 20/3/2014.

Betim Shopping 3, Big Shopping 4, Itaú Power 3, Shopping Contagem 3, BH Shopping 10, Boulevard 5, Del Rey 4, DiamondMall 4, Pampulha Mall 4, Pátio Savassi 8, Shopping Cidade 3, Shopping Estação BH 1, Via Shopping 1.

✪✪✪ Toque de Mestre

Por mais que Elijah Wood vá ser eternamente conhecido como o Frodo da trilogia O Senhor dos Anéis, o ator tenta se desvencilhar do marcante personagem arriscando-se em papéis de protagonista. Neste suspense espanhol, escorado no estilo de Brian De Palma (Dublê de Corpo), Wood interpreta um pianista. Tom Selznick abandonou os palcos há cinco anos, após cometer um deslize num espetáculo. Ainda atormentado pelo incidente, o rapaz ressurge para acompanhar uma orquestra no mesmo teatro onde se encontra sua mulher, uma famosa estrela de cinema. Ao dar início ao concerto, Selznick passa a receber ameaças de um psicopata no ponto de ouvido. Caso ele não chegue até o fim da apresentação, a esposa será morta. Embora a trama seja implausível, sustenta-se em permanente clima de suspense e um bocadinho de terror. O feito bem-sucedido se deve, em parte, ao produtor Rodrigo Cortés, diretor do ainda mais angustiante Enterrado Vivo. Direção: Eugenio Mira (Grand Piano, Espanha, 2013, 90min). 12 anos. Estreou em 3/4/2014.

Shopping Cidade 3.

✪✪✪ 300 - A Ascensão do Império

Também extraído de uma graphic novel de Frank Miller, o épico traz uma boa solução para dar "continuidade" a 300 (2006). A história agora se desenrola antes, durante e depois do primeiro filme. No início da trama, Themistocles (Sullivan Stapleton) mata o pai de Xerxes (Rodrigo Santoro). Este, então, assume o trono de rei da Pérsia, sob os olhares invejosos da comandante naval Artemisia (Eva Green). Xerxes torna-se um ser poderoso, gigante e coberto de ouro (e é o ponto fraco de ambos os longas-metragens). O rei Leônidas (Gerard Butler), da fita anterior, e seus espartanos aparecem de relance. Em foco aqui está a batalha, no Mar Egeu, entre a desvairada Artemisia e seu exército persa contra a Grécia do comandante Themistocles. O australiano Stapleton equivale em presença física a Butler e o novo diretor, Noam Murro, segue a mesmíssima cartilha de antes. O espetacular visual se repete em algumas cenas em câmera lenta, cabeças decepadas e sangue jorrando gota a gota na tela (agora também em versão em 3D). Para quem viu 300, pode parecer uma versão requentada do original. Mas, se falta ineditismo, há diversão com padrão de qualidade aprovado. Direção: Noam Murro (300: Rise of an Empire, EUA, 2014, 102min). 18 anos. Estreou em 7/3/2014.

Dublado: Minas Shopping 6, Shopping Cidade 6, Shopping Norte 4.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE