Cinema

Programação de cinemas para os dias 20 a 26 de julho

- Atualizado em

Cotações | Péssimo ← | Fraco ✪ | Regular ✪✪ | Bom ✪✪✪ | Muito bom ✪✪✪✪ | Excelente ✪✪✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Batman — O Cavaleiro das Trevas Ressurge: pré-estreia na quinta (26), às 23h55, no Pátio Savassi

PRÉ-ESTREIA

BATMAN — O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE, de Christopher Nolan (The Dark Knight Rises, EUA/Inglaterra, 2012). A trama da nova fita de ação com o super-herói se passa oito anos depois do filme de 2008. Batman (interpretado por Christian Bale) caiu em desgraça por assumir a culpa da morte de Harvey Dent, o Duas Caras. Ele, porém, sai de seu esconderijo quando duas forças inimigas aparecem em Gotham City. De um lado está uma ladra misteriosa e, na outra ponta, o terrorista Bruce (papel de Tom Hardy) promete fazer estragos na cidade. Com Anne Hathaway, Marion Cottilard e Morgan Freeman (164min). 12 anos. Pátio Savassi 5.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ DIÁRIO DE UM JORNALISTA BÊBADO, de Bruce Robinson (The Rum Diary, EUA, 2011). Rum — Diário de um Jornalista Bêbado foi o primeiro livro de ficção de Hunter S. Thompson, que se suicidou aos 67 anos em 2005. A história foi extraída de sua estada em Porto Rico, antes de ele se esbaldar nas drogas alucinógenas. Em vistosa produção de época, a comédia é a segunda incursão de Johnny Depp no universo de Thompson, após o megamaluco Medo e Delírio (1998). O astro interpreta o jornalista Paul Kemp, que, em 1960, troca Nova York pela paradisíaca ilha de Porto Rico. Lá, vira repórter de um jornal quase falido, tocado por um editor oportunista (Richard Jenkins). Entre os colegas de trabalho beberrões estão Sala (o ótimo Michael Rispoli) e Moberg (Giovanni Ribisi). Não demora muito para Kemp descobrir os prazeres da capital, San Juan — começando pelo rum e terminando na comprometida deusa platinada Chenault (Amber Heard). Envolvido em situações divertidas e outras tantas perigosas, Kemp, alter ego do próprio escritor, faz de si mesmo um personagem dos artigos datilografados por Thompson em sua original mistura de jornalismo e literatura. Com Aaron Eckhart (120min). 16 anos. Estreou em 20/4/2012. BH Shopping 7.

Confira o horário das salas de cinema

ESTREIAS ✪✪✪ ATÉ A ETERNIDADE, de Guillaume Canet (Les Petits Mouchoirs, França, 2010). Ator do recente Apenas Uma Noite (2011), Canet revela-se também um competente diretor neste drama ao conduzir com segurança um elenco numeroso de astros franceses — entre eles os premiados com o Oscar Jean Dujardin (O Artista) e Marion Cotillard (Piaf). A trama começa quando o agitado Ludo (Dujardin) sofre um acidente de moto na saída de uma casa noturna, após intensa balada na madrugada. Preso a uma cama de hospital, ele deixa seus fiéis camaradas num dilema: curtir a praia por algumas semanas durante o verão ou abandonar os planos para cuidar do bon-vivant? Os amigos escolhem a primeira opção, partem para o litoral e se hospedam na casa de Max (François Cluzet), o mais bem-sucedido do grupo. Assim como alguns de seus colegas, o anfitrião enfrenta um impasse delicado: embora casado, ele recebeu uma inesperada declaração de amor de Vincent (Benoît Magimel), amigo de longa data também casado. A partir daí, o roteiro, escrito pelo próprio realizador, disseca segredos, incertezas amorosas e separações, que podem ameaçar a estabilidade da turma. Folhetinesco, o longa-metragem ultrapassa duas horas de duração sem cansar a plateia. O argumento vem acrescido de boas doses de humor e acerta na profundidade do perfil psicológico dos personagens. Embalado por uma trilha sonora com um pé no rock dos anos 70 e outro no indie atual, o filme evita o excesso de sentimentalismo e prepara o terreno para uma conclusão tocante (154min). 14 anos. Estreou em 20/7/2012. Belas Artes 2.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ VALENTE, de Mark Andrews e Brenda Chapman (Brave, EUA, 2012). Produtora de extraordinárias animações, como a série Toy Story, Monstros S.A., Procurando Nemo e Up, a Pixar inova ao ter, pela primeira vez, uma princesa rebelde como protagonista. Contudo, esta é uma das únicas novidades de um desenho animado correto, gracioso, divertido e emocionante ao desfecho. A técnica impecável permanece. Mas o espírito anárquico e revolucionário da Pixar parece estar se igualando aos comportadinhos e recentes trabalhos da Disney, na linha de A Princesa e o Sapo e Enrolados. Na trama, a princesa Merida cresceu com gana de ser arqueira, para desgosto de sua mãe. Seus pais, então, decidem arranjar logo um pretendente para que a filha tome o rumo do casamento e siga a tradição. Merida não aceita tal imposição e, na floresta, encontra uma bruxa capaz de dar uma mexidinha em seu destino. Começa aí uma aventura de erros para agradar não só às meninas (100min). Livre. Estreou em 20/7/2012. Dublado: Betim Shopping 3, BH Shopping 2 e 8, Big Shopping 2, Boulevard 2, Del Rey 5, Diamond Mall 1, Itaú Power 1, Minas Shopping 4, Pampulha Mall 1 e 2, Pátio Savassi 3, Shopping Cidade 6, Shopping Norte 5, Via Shopping 2. Dublado, em 3D: BH Shopping 3, Big Shopping 5, Boulevard 6, Del Rey 2, Diamond Mall 5, Itaú Power 6, Minas Shopping 2, Pampulha Mall 6, Pátio Savassi 5, Shopping Cidade 4, Shopping Norte 1, Via Shopping 4.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪ VERÃO EM L.A., de Eldar Rapaport (August, EUA, 2011). Israelense radicado nos Estados Unidos, o diretor Eldar Rapaport centra sua história de amor gay nos dias quentes do verão de Los Angeles. Jonathan (Daniel Dugan) está prestes a morar com o namorado, o espanhol Raul (Adrian Gonzalez), justamente na mesma época em que Troy (Murray Bartlett), seu ex, desembarca na cidade. Raul é um imigrante ilegal e Troy largou o companheiro na Espanha para trocar de emprego e reconquistar Jonathan, com quem teve um breve romance anos atrás. Provocativo, Troy deixa Jonathan num terrível dilema: com quem ficar? Especializada em distribuir títulos de temática homossexual, como Pecado da Carne e De Repente, Califórnia, a Festival Filmes lança agora uma fita ainda mais dirigida ao público-alvo. Atores sarados e cenas quentes de sexo complementam uma trama que expõe com clareza dúvidas e traições iguais às dos héteros. No entanto, há problemas: os pontos mortos e o ritmo arrastado do roteiro demonstram certa pretensão "artística" (100min). 16 anos. Estreou em 20/7/2012. Belas Artes 3.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ WEEKEND, de Andrew Haigh (Week­end, Inglaterra, 2011). Os personagens principais deste romance dramático inglês passam a maior parte do tempo dentro de um apartamento minúsculo em Nottingham, onde se encontram durante um período de dois dias. Em vez de entediarem o público, contudo, essas limitações de tempo e espaço ajudam o diretor Andrew Haigh, em seu segundo longa-metragem, a contar de forma calorosa uma breve história de amor entre dois homens. O trunfo são os diálogos, escritos com a franqueza de uma conversa íntima. Sem esbarrar em clichês de fitas gay, o espectador é convidado a se identificar com as incertezas dos personagens, o discreto Russell (Tom Cullen) e o extrovertido Glen (Chris New). Depois de se conhecerem em um inferninho, eles se apaixonam de imediato. O relacionamento só ganha ares previsíveis de tragédia na segunda metade, quando Glen abre o jogo sobre a intenção de se mudar para os Estados Unidos (97min). 16 anos. Estreou em 20/7/2012. Belas Artes 3.

Confira o horário das salas de cinema

EM CARTAZ ✪✪✪ BRANCA DE NEVE E O CAÇADOR, de Rupert Sanders (Snow White and the Huntsman, EUA, 2012). Virou tendência transformar histórias infantis em filmes para o público adulto. Espelho, Espelho Meu, lançado em abril, optou pelo viés do humor para levar às telas o conto da Branca de Neve. Mais bem-sucedida, esta aventura traz uma adaptação vigorosa e com algumas licenças para a fábula dos irmãos Grimm. Na trama, a princesa (Kristen Stewart) passa os dias infeliz e aprisionada. Tudo por causa de sua madrasta (Charlize Theron), que lhe tomou o trono após a morte do rei. A mocinha, porém, consegue fugir e, inconformada, a vilã contrata um caçador (Chris Hemsworth, o Thor) para abatê-la. Viúvo, o rapaz encontra Branca de Neve na Floresta Negra, um lugar infestado de criaturas assustadoras e de onde poucos humanos saíram vivos. Há outras alterações no original: o príncipe encantado (papel de Sam Caflin) é um amigo de infância da protagonista e os anões agora são oito e interpretados por excelentes atores de estatura normal, como Ian McShane, Ray Winstone e Toby Jones — há um bom truque para deixá-los pequeninos. Esqueça o desenho animado de Walt Disney da década de 30. O tom aqui se mostra sombrio, dramático e sem ingredientes para agradar à criançada (127min). 12 anos. Estreou em 1º/6/2012. Dublado: Shopping Cidade 3.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪ E AÍ, COMEU?, de Felipe Joffily (Brasil, 2012). Em alta após o sucesso de Cilada.com (2011), o ator Bruno Mazzeo volta ao humor malicioso e desbocado, na linha do americano Se Beber, Não Case! (2009). Desta vez, ele tem um roteiro bem menos chinfrim à disposição. Basea­da em peça homônima de Marcelo Rubens Paiva, a comédia ganha pontos ao preservar o espírito divertido do original, embora caia em obviedades quando o drama precisa entrar em cena. O filme se solta e tira risadas principalmente nos trechos que entregam sua origem teatral — quando, na mesa do bar, Fernando (papel de Mazzeo), Honório (Marcos Palmeira) e Fonsinho (Emilio Orciollo Netto, o mais engraçado do trio de atores) jogam conversa fora sobre trapalhadas se­xuais e manias femininas. Numa espécie de versão masculina do seriado Sex and the City, o diretor de Ódiquê? (2004) intercala as histórias dos três amigos cariocas. Abatido por uma separação, Fernando não sabe como lidar com as cantadas de uma vizinha de 17 anos. Ainda mais agoniado, Fonsinho só consegue se relacionar com garotas de programa ou com mulheres comprometidas. O único casado do grupo, Honório também passa por maus momentos. Infeliz no matrimônio, começa a suspeitar que a esposa (interpretada por Dira Paes) o trai (100min). 14 anos. Estreou em 22/6/2012. Betim Shopping 2, BH Shopping 6, Big Shopping 4, Boulevard 1, Del Rey 4, Diamond Mall 2, Itaú Power 4, Minas Shopping 6, Pampulha Mall 4, Paragem 4, Pátio Savassi 1, Shopping Cidade 1, Shopping Norte 4, Via Shopping 5.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ A ERA DO GELO 4, de Steve Martino e Mike Thurmeier (Ice Age: Continental Drift, EUA, 2012). Não espere pela perspicácia das incríveis criações da Pixar ou da Aardman (produtora do recente Piratas Pirados!). Este quarto episódio da cinessérie, iniciada em 2002, tem uma intenção muito mais modesta — revisitar personagens que fazem por merecer uma nova matinê amalucada. O ingrediente mais saboroso da franquia da Blue Sky Studios segue inalterado. A exemplo dos anteriores, o desenho animado agrada ao insistir num humor leve e despretensioso, no clima de velhas atrações da TV. A fórmula, felizmente, ainda não se deixa derrubar pelo cansaço. Sobrevive inclusive à ausência do cineasta carioca Carlos Saldanha, responsável pelos outros capítulos. Hoje empenhado na continuação do desenho Rio (prevista para 2014), ele cedeu lugar a Mike Thurmeier, codiretor de A Era do Gelo 3, e Steve Martino, de Horton e o Mundo dos Quem!. A dança de cadeiras mal se nota na tela. Talvez porque o integrante mais divertido da turma continue a ser o melhor personagem de Saldanha: o esquilo Scrat. Eternamente em busca da noz perfeita, essa mascote azarada transita intrépida no mundo paleolítico no qual vivem o mamute Manny, o tigre Diego e o bicho-preguiça Sid. E rouba a cena de novo. É o próprio roedor, aliás, quem desata as reviravoltas desta sequência. O bichinho, engolido por uma rachadura no solo, vai parar no centro da Terra e provoca uma onda de terremotos. De tão potente, o impacto separa os continentes do planeta. Acaba sobrando, é óbvio, para o trio liderado por Manny. Atirados no oceano, eles se equilibram sobre uma calota gelada, à deriva. Aventuras mais perigosas os aguardam quando ficam na mira de piratas grosseirões e de criaturas mutantes (94min). Livre. Estreou em 29/6/2012. Dublado: Betim Shopping 2, Big Shopping 1, BH Shopping 4 e 7, Boulevard 4, Del Rey 3, Diamond Mall 2, Itaú Power 5, Pampulha Mall 5, Paragem 3, Pátio Savassi 6, Shopping Cidade 2, Shopping Norte 2, Via Shopping 1. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, BH Shopping 1, Boulevard 6, Del Rey 1, Diamond Mall 6, Pátio Savassi 6, Shopping Cidade 5, Shopping Norte 1, Via Shopping 4.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA, de Marc Webb (The Amazing Spider-Man, EUA, 2012). Será impossível evitar a sensação de déjà-vu: lançado apenas cinco anos depois do dispensável Homem-Aranha 3, o novo episódio da superfranquia (que arrecadou cerca de 2,5 bilhões de dólares) recomeça o ciclo de aventuras do herói da Marvel. Diferentemente da saga de Batman, essa volta às origens mantém o molde da trilogia original, numa mescla fluente e divertida de ação, romance e humor. Nos trechos mais imaginativos, o diretor da comédia romântica 500 Dias com Ela (2009) parece até homenagear Sam Raimi, que assinou os três capítulos anteriores. Apesar das redundâncias (e são muitas), a bem sacada escolha do elenco e um roteiro cheio de graça justificam o repeteco. Peter Parker (agora interpretado por Andrew Garfield, de A Rede Social) ainda é o rapaz tímido que descobre ter poderes incríveis (e responsabilidades igualmente gigantescas) ao ser contaminado por um aracnídeo de laboratório. A trama ameaça escapar da mesmice ao investir no mistério sobre a morte dos pais do herói. Muito mais palpitante sai-se o caso de amor entre o jovem justiceiro e a espevitada Gwen Stacy (Emma Stone). O vilão da vez, um bioquímico transformado em lagarto (papel do galês Rhys Ifans), carece exatamente da maior qualidade do casal: carisma (136min). 10 anos. Estreou em 6/7/2012. Dublado, em 3D: Big Shopping 5, Del Rey 1, Diamond Mall 6, Itaú Power 6, Minas Shopping 1, Pampulha Mall 6, Paragem 1, Pátio Savassi 4, Shopping Cidade 5, Shopping Norte 1.Legendado: BH Shopping 5 e 9, Boulevard 3, Del Rey 6, Diamond Mall 3, Itaú Power 2, Pátio Savassi 7. Legendado, em 3D: BH Shopping 1, Diamond Mall 6, Paragem 1, Pátio Savassi 4, Shopping Cidade 5.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ MADAGASCAR 3, de Eric Darnell e Tom McGrath (Madagascar 3: Europe's Most Wanted, EUA, 2012). No terceiro (e mais empolgante) episódio da cinessérie de animação, a Dreamworks (o mesmo estúdio de Shrek e Kung Fu Panda) faz uma aposta acertada na ação. Na trama, a girafa Melman, a hipopótama Gloria, o leão Alex e a zebra Marty criam um plano para deixar a África, onde levam uma vida muito pacata. Eles querem voltar para o zoológico onde moravam, no Central Park, em Nova York, e, no itinerário da aventura, fazem escalas em Monte Carlo, Roma e Londres (85min). Livre. Dublado: Big Shopping 4, Boulevard 5, Del Rey 7, Itaú Power 4, Minas Shopping 6, Pampulha Mall 4, Paragem 2, Shopping Cidade 3, Shopping Norte 4, Via Shopping 3.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪ NA ESTRADA, de Walter Salles (On the Road, França/Inglaterra/EUA/Brasil, 2012). Drama. Diretor de Central do Brasil, Walter Salles ficou oito anos envolvido nesta adaptação do livro Pé na Estrada, de Jack Kerouac, publicado em 1957. Embora tenha acertado no jovem elenco e forrado seu filme de belas locações, Salles poucas vezes consegue transmitir o espírito libertário da geração beat, cujos expoentes foram Kerouac mais Neal Cassady, Allen Ginsberg e William Burroughs. Sexo e drogas, ingredientes de sobrevivência básicos dessa turma, aparecem em cena, mas raramente com a intensidade e o vigor necessários. Há também uma certa contradição no projeto. Por ser um road movie, o longa-metragem carece de sequências na estrada e as longas viagens dos personagens parecem curtas e fáceis. Kerouac assume aqui o pseudônimo de Sal Paradise (interpretado por Sam Riley, de Control), um aspirante a escritor na Nova York de 1947. Ao conhecer Dean Moriarty (o ótimo Garrett Hedlund, astro de Tron — O Legado), Sal descobre um universo escorado na bebida e nos cigarros, além de embalado pelo contagiante ritmo do jazz. Dean, que na realidade seria Neal Cassady, namora a maluquete Marylou (Kristen Stewart, da saga Crepúsculo). Acompanhado de Sal, o casal se embrenha de carro pelo interior dos Estados Unidos numa complexa jornada de idas e vindas. Com Kirsten Dunst, Amy Adams e Viggo Mortensen como o drogado William Burroughs (137min). 16 anos. Estreou em 13/7/2012. Boulevard 1, Del Rey 4, Diamond Mall 3, Pátio Savassi 2, Shopping Cidade 1.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪ PARA ROMA COM AMOR, de Woody Allen (To Rome with Love, EUA/Itália/Espanha, 2012). Depois das escalas na Inglaterra, na Espanha e na França, a fase europeia de Woody Allen chega à Itália. O itinerário, desta vez, tem algo de burocrático. Premiado com o Oscar de roteiro pelo adorável Meia-Noite em Paris (2011), indicado também a melhor filme e direção, o nova-iorquino apela para um formato mais rasteiro e esquecível ao alternar quatro contos de humor. Em um dos episódios da comédia, o próprio diretor interpreta um dramaturgo polêmico que, ao lado da esposa (Judy Davis), vai a Roma para conhecer o pretendente da filha (Alison Pill). Lá se impressiona pelo talento vocal do pai do genro, um dono de funerária, e tenta promovê-lo a cantor famoso. O problema: o homem só consegue cantar bem quando está no chuveiro, tomando banho. Em outra trama, tão surreal quanto, um cidadão sem muitas qualidades (Roberto Benigni) começa a ser tratado pela mídia, do dia para a noite, como uma celebridade nacional. A fita ainda narra as aventuras de um recém-casado (Alessandro Tiberi) assediado inesperadamente por uma prostituta (Penélope Cruz) e o imbróglio amoroso de um jovem estudante de arquitetura (Jesse Eisenberg) fascinado pela amiga moderninha de sua mulher (papel de Ellen Page). Com Alec Baldwin (100min). 12 anos. Estreou em 29/6/2012. Belas Artes 1, BH Shopping 10, Diamond Mall 4, Paragem 5, Pátio Savassi 8.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪ SOMBRAS DA NOITE, de Tim Burton (Dark Shadows, EUA, 2012). Comédia. Na oitava parceria com Burton, o astro Johnny Depp defende um personagem do qual era fã desde criança: o vampiro Barnabas Collins, anti-herói da série Dark Shadows. Exibido na TV americana entre 1966 e 1971, o programa virou motivo de culto nos Estados Unidos graças a uma combinação extravagante de humor, fantasia gótica e reviravoltas folhetinescas. O universo sombrio e kitsch casa com o estilo do diretor de Edward Mãos de Tesoura. Mas, nesta adaptação, o roteiro de Seth Grahame-Smith (do livro Orgulho e Preconceito e Zumbis, lançado pela Editora Intrínseca) falha na tentativa de garantir nuances a uma galeria de tipos excêntricos. Apesar de carismáticos, os personagens são ofuscados pelas firulas de Depp. Na primeira parte da trama, ainda assim, o cineasta dá conta de se divertir (e entreter o público) em uma zona de conforto bastante conhecida pelos fãs. Com aparência de fábula gótica, o enredo vai a 1760 para explicar como Barnabas, um empresário inglês muito bem-sucedido nos Estados Unidos, foi amaldiçoado pela mulher por quem estava apaixonado, uma feiticeira vivida por Eva Green. Perseguido, preso e enterrado, o imortal volta à ativa 200 anos depois. Encontra sua mansão ocupada pelos descendentes, uma família problemática e sem glamour. As piadas mais divertidas miram o descompasso entre esse protagonista pomposo, à moda antiga, e os costumes da década de 70. Embora capriche na recriação da época (como de hábito, aliás), Burton patina na parte final, quando a leveza cede espaço a excessos enfadonhos e repetitivos, na escala de uma ópera-rock. Com Michelle Pfeiffer, Helena Bonham Carter e Alice Cooper (113min). 14 anos. Estreou em 22/6/2012. Paragem 2.

Confira o horário das salas de cinema

✪✪✪ VIOLETA FOI PARA O CÉU, de Andrés Wood (Violeta Se Fue a los Cielos, Chile/Brasil/Argentina, 2011). O diretor chileno Andrés Wood, do ótimo Machuca (2004), parece ter se desafiado a criar um drama biográfico tão intenso quanto o temperamento da também chilena Violeta Parra (1917-1967), uma das artistas latino-americanas mais completas do século XX. O esforço compensou. Com lirismo e emoção, o realizador construiu uma narrativa compatível com a obra vibrante da compositora, poetisa e pintora, símbolo forte da canção popular e folclórica de seu país. Vencedor da competição internacional do Festival de Sundance no início deste ano, o tributo evita o caminho fácil do didatismo e investe em um registro tomado por liberdades poéticas. Escrito a partir do livro homônimo de autoria do filho da cantora (Ángel Parra), o roteiro não confunde o espectador mesmo ao embaralhar os principais episódios da vida de Violeta — da infância miserável ao suicídio. Nos trechos mais tocantes, as melodias de Volver a los 17, En los Jardines Humanos e El Gavilán definem o ritmo da trama, engrandecida por uma interpretação formidável de Francisca Gavilán. A atriz veste as contradições de uma mulher combativa, que jamais se afastou de suas maiores fontes de inspiração: o campo e o povo (110min). 12 anos. Estreou em 7/6/2012. Belas Artes 2.Confira o horário das salas de cinema

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE