Crianças

Adaptação de O Flautista de Hamelin entra em cartaz Teatro Izabela Hendrix

Peça é baseada no conto clássico dos irmãos Grimm

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Nana Lavander
(Foto: Redação VejaBH)

Paula e Marcelo Zurawski: a dupla de O Flautista de Hamelin

No ano de 1284, a cidadezinha alemã de Hamelin é assolada por uma intensa praga de ratos. Um forasteiro para lá de misterioso chega ao vilarejo e promete exterminar o problema em troca de uma farta quantia de dinheiro. Trato feito, o estranho sujeito começa a tocar sua flauta mágica, cujo som atrai os animaizinhos asquerosos para fora da cidade. Ao voltar para buscar sua recompensa, ele tem uma desagradável surpresa. Descobre que não receberá o dinheiro e, então, se põe a tocar novamente seu instrumento. Dessa vez ele não hipnotiza ratos, mas leva consigo todas as crianças da cidade. Esse é o enredo da peça O Flautista de Hamelin, que fica em cartaz no Teatro Izabela Hendrix apenas neste fim de semana.

A história é baseada em um conto folclórico alemão reescrito pelos irmãos Grimm e pelo poeta inglês Robert Browning no século XIX. Com sensibilidade, o ator e diretor paulista Marcelo Zurawski apresentou a peça em São Paulo em 2006 e, pela primeira vez, traz a montagem para Belo Horizonte. Com a mulher, a atriz Paula Zurawski, ele criou a companhia Furunfunfum, que em 2012 completa vinte anos de estrada. No espetáculo, os dois se revezam em vários papéis e encantam a plateia com momentos interativos, divertidos e dramáticos. Apesar de o desfecho ser conhecido por crianças e adultos, Marcelo promete uma surpresa. O ator tem apreço especial por esse roteiro porque, além de ser flautista, começou sua carreira como músico. Para ele, um dos objetivos do espetáculo é justamente apresentar aos pequenos o potencial libertador da arte por meio da música.

O Flautista de Hamelin (60min). Rec. a partir de 4 anos. Teatro Izabela Hendrix (382 lugares). Rua da Bahia, 2020, Lourdes, ☎ 3244-7219 → Neste sábado (25) e no domingo (26), 16h. R$ 10,00. Bilheteria: os ingressos devem ser retirados uma hora antes do início do espetáculo.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE