Crianças

Crianças: programação para os dias 01 a 07 de fevereiro

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Bianca Aun
(Foto: Redação VejaBH)

Pedro Wailler é Pluft, o Fantasminha: o divertido musical continua em cartaz no Teatro Dom Silvério

CINEMA

AS AVENTURAS DE TADEO. Cópias dubladas.

✪✪✪✪ DETONA RALPH. Cópias dubladas.

ESPECIAL

LIVRARIA CORRE CUTIA. Além de apresentar uma cuidadosa seleção de livros, tem uma boa brinquedoteca e atividades para as crianças todos os fins de semana. No sábado (9), vai rolar uma oficina de customização de máscaras de papel. Aproveitando o clima de Carnaval, das 10h às 12h, crianças a partir de 2 anos usam papéis, giz de cera e lantejoulas para fabricar máscaras de bichinhos. A oficina é gratuita, mas é necessário confirmar a inscrição por telefone até sexta (8). Livraria Corre Cutia. Rua Outono, 579, Cruzeiro, ☎ 2516-0883. Sábado (9), 10h às 12h. Grátis.

MÁQUINA DO TEMPO. Um divertido circuito de brincadeiras vai apresentar o cotidiano de duas famílias bem diferentes, mas igualmente famosas: os pré-históricos Flintstones e os futurísticos Jetsons. A Máquina do Tempo tem pista de boliche, um escorregador em forma de dinossauro, minigolfe, pintura, jogos eletrônicos e brinquedos de montar. Shopping Estação BH. ☎ 3118-9901. Todos os dias, 14h às 22h. R$ 5,00 (a cada 15 minutos); R$ 8,00 (a cada 20 minutos); R$ 8,00 (a cada 20 minutos a mais). Até dia 24.

PATINAÇÃO NO GELO. Poucos programas soam tão adequados para os dias de calor quanto este. O Boulevard e o BH Shopping montaram pistas de patinação para a garotada se divertir até março. No Boulevard, crianças a partir de 5 anos podem deslizar em uma área de 210 metros quadrados e, se precisarem de uma ajudinha profissional, é possível agendar horários com os instrutores. Um pouco maior (300 metros quadrados), a pista do BH Shopping atende também os menores, que podem se divertir em um trenó. Fica até 17 de março. Boulevard Shopping - Praça de eventos, piso 1. ☎ 2571-7500. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, 11h às 21h. R$ 25,00 (30 minutos). Rec. a partir de 5 anos. Até dia 27. BH Shopping - Estacionamento, piso OP — Saída da Praça de Alimentação. ☎ 3228-4213. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, 12h às 21h. R$ 30,00 (30 minutos). Livre. Até 17 de março.

TEATRO

A BRUXINHA QUE ERA BOA. Nesta adaptação da obra de Maria Clara Machado, o diretor Dirceu Alves conta livremente uma história que invade o imaginário das crianças, ao mesmo tempo em que defende a boa e maneirada conduta. Num conjunto de bruxas sob o reinado de Belzebu III, uma delas se destaca. Diferente das outras, Ângela tem o dom de praticar o bem. Ela não sabe fazer maldades. Essa característica da bruxinha a transforma em alvo fácil para o resto da turma, que tenta evocar o seu lado ruim sob pena de ficar eternamente presa na torre de piche. O espetáculo está há quinze anos em cartaz, levando a magia até o público infantojuvenil e mostrando a importância das boas ações. A ideia é ensinar a não cometer o mal e saber como combatê-lo. Durante a peça, a plateia tem a oportunidade de interagir com o elenco, que, num dado momento, se mistura aos espectadores procurando respostas para as mais distintas indagações. Teatro da Biblioteca Pública (220 lugares). Praça da Liberdade, 21, Funcionários, ☎ 3269-1226. Sábado e domingo, 16h (exceto dias 9 e 10). R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 3 de março.

101 DÁLMATAS. O casal de dálmatas Pongo e Prenda teve quinze filhotinhos que dão muita alegria e trabalho aos seus donos. Quem espreita a casa, no entanto, é a malvada estilista Cruela Devil, que planeja usar a ninhada para fazer um casaco de pele. Livre. A duração é de sessenta minutos e crianças de todas as idades pagam ingresso. Teatro da Maçonaria (282 lugares). Avenida Brasil, 478, Santa Efigênia, ☎ 3213-4959. Domingo, 11h (exceto dia 10). R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 3 de março.

DE BANDA PRA LUA. É noite de lua cheia na roça e os irmãos Tonico e Bié partem para uma aventura no lombo da mulinha Madrugada. Durante o passeio pela estrada, eles deparam com São Jorge e seu dragão e com criaturas de outro mundo. O texto do diretor e dramaturgo Eid Ribeiro foi o vencedor do 1º Prêmio de Dramaturgia Infantojuvenil de Minas Gerais em 2005 e a montagem ganhou o Prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz em 2006. Além de atuar, o próprio elenco realiza a manipulação dos bonecos e fica por conta do teatro de sombras e dos efeitos de imagem e som. O espetáculo dura 55 minutos e a classificação é livre. No entanto, a atriz Raquel Pedras, que interpreta a mulinha Madrugada, revela que crianças a partir de 3 anos conseguem compreender melhor a história. Grande Teatro - Sesc Palladium (1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3214-5350 → Neste domingo (3), 16h. R$ 24,00 / Postos Sinparc, R$  10, 00. Bilheteria: terça a domingo, 9h às 21h.

DUDINHA E A GALINHA PINTADINHA. As galinhas Azuleika, Dora e Efigênia, o galo Carijó e o famoso Pintinho Amarelinho integram este espetáculo inteiramente musical. O repertório é caprichado, com cantigas de roda que embalaram gerações, como A Galinha Pintadinha, Borboletinha, A Baratinha e, claro, O Pintinho Amarelinho. Livre. A duração é de sessenta minutos e crianças de todas as idades pagam ingresso. Teatro Sesiminas (660 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Neste domingo (3), 11h. R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: todos os dias, 13h às 19h.

✪✪ O GATO DE BOTAS. Ao abrirem um livro na biblioteca da escola, quatro crianças imaginam ser personagens da história do Gato de Botas. Preocupado em agradar ao seu amo, Sebastião, o esperto bichano, arquiteta seu casamento com a princesa Ana, filha do divertido Rei do Lenço. O problema é que Sebastião é um homem de pouca instrução e modos grosseiros. O gatinho, então, ensina regras de etiqueta a ele e o apresenta ao pensamento de escritores como Guimarães Rosa. As melhores risadas ficam por conta dos toques mineiros no texto. Sebastião, por exemplo, é amigo do importante Governador Valadares e do riquíssimo Conselheiro Lafaiete. Livre. A duração é de 55 minutos e crianças a partir de 2 anos pagam ingresso. Espaço Cultural Phoenix — Fumec (305 lugares). Rua Cobre, 200, Cruzeiro, ☎ 2551-2237. Nestes sábado (2) e domingo (3), 16h30. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

✪✪✪ PIPOCA & BATATINHA EM: TÁ NERVOSO? VAI PESCAR!. Estressados com a cidade, os protagonistas decidem pescar às margens do Rio São Francisco. A busca pela tranquilidade e o contato com a natureza são interrompidos quando eles percebem que o lugar já não é mais o mesmo. Assoreamento, desmatamento, erosão e poluição - todas as mazelas do Velho Chico são visitadas no espetáculo. Contrapondo os personagens, o diretor Ricardo Batista mostra duas realidades: a prudente e a menos sensata. De um lado, Batatinha (Serge Weick) é conivente com a caça predatória dos peixes. Do outro, Pipoca (Fernanda Botelho) defende a pesca esportiva. Apesar da abordagem infantojuvenil, o enredo não é nada fantasioso. Muito pelo contrário. Uma das verdades, aliás, é o fato de que peixe vivo vale mais do que morto. Livre. A duração é de 50 minutos e crianças a partir de 2 anos pagam ingresso. Teatro do Pátio Savassi (114 lugares). Avenida do Contorno, 6061, Funcionários, ☎ 3263-8500. Sábado e domingo, 17h (exceto dias 9 e 10). R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 3 de março.

✪✪✪✪ PLUFT, O FANTASMINHA. Escrito na década de 50 por Maria Clara Machado, o musical é um clássico. Vivendo no sótão de uma casa, o fantasminha Pluft morre de medo de gente. Sua mãe faz pastéis de vento e tio Gerúndio passa o tempo todo dormindo dentro de um baú. A tranquilidade do trio é abalada com a chegada do pirata Perna-de-Pau, que faz refém a linda Maribel na desesperada busca pelo tesouro de seu avô, supostamente deixado naquele local. Diante dessa situação, nasce uma bela amizade entre Pluft e a menininha. Chamam atenção os figurinos caprichados e a divertida trilha sonora, cantada ao vivo pelos atores. Direção de Diego Benicá. Livre. A duração é de 50 minutos e crianças de todas as idades pagam ingresso. Teatro Dom Silvério (365 lugares). Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi, ☎ 3209-8989. → Sábado e domingo, 16h (exceto dias 9 e 10). R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: segunda a sábado, 12h às 20h. Até 3 de março.

PRA LÁ DO ARCO-ÍRIS. O enredo lembra as aventuras de Dorothy no clássico O Mágico de Oz. Cenzo é um menino sem cor que está cansado de viver na igualmente monótona cidade de Fumaçópolis. Um dia ele se encanta por um balão colorido que o leva até o surpreendente vilarejo de Musicolândia. Lá, visita uma padaria incomum, uma escola mais divertida que a sua e até uma fábrica de instrumentos musicais. Forçado pelo pai a voltar para a cidade natal, Cenzo vai descobrir que, mesmo sendo criança, pode ter autonomia para fazer as próprias escolhas. A diretora Polyana Horta observa que as crianças a partir de 4 anos se envolvem bem com o enredo e a "moral da história", e os menorzinhos costumam se assustar um pouco com os efeitos visuais e a interpretação do vilão. Teatro Clube dos Oficiais (300 lugares). Rua Diabase, 200, Prado, ☎ 3290-2600. Nestes sábado (2) e domingo (3), 16h. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.

✪✪✪✪ O REI CARECA. A calvície é um dos maiores dramas masculinos e não perdoa nem os grandes monarcas. Na peça, o jovem Baldônio II é a vítima da vez. Muito vaidoso, ele mantém em seu palácio um enorme retrato em que aparece ostentando sua vasta cabeleira. Certo dia, porém, acorda com apenas um fio de cabelo e se desespera ao pensar que pode ser conhecido como o único soberano calvo da história. Para reverter o problema, Baldônio convoca os serviços do mágico Cabelibabá, da fada Cabelinda, do pajé Maculebebê e até de uma médica dermatologista. A performance do pajé dura poucos minutos, mas costuma levantar a criançada da cadeira. Depois das tentativas frustradas, o rei começa a perder as esperanças, até ter sua vida transformada pela chegada da princesa Margarida. A direção cuidadosa é do comediante Carlos Nunes, já velho conhecido do público mineiro. Livre. Teatro Sesiminas (660 lugares). Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, ☎ 3241-7181. → Sábado e domingo, 16h30. R$ 30,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. Bilheteria: todos os dias, das 13h às 19h. Até 3 de março.

✪✪✪ OS SALTIMBANCOS. Todo mundo já ouviu pelo menos uma canção desse espetáculo. Versos como "Nós, gatos, já nascemos pobres, porém já nascemos livres" ainda emocionam os adultos mais saudosos. O texto foi baseado no conto Os Músicos de Bremen, dos irmãos Grimm, e transformado em musical pelo compositor italiano Sergio Bardotti e pelo argentino Luiz Enriquez. Mas foi a adaptação de Chico Buarque que fez o simpático quarteto marcar gerações de crianças brasileiras. Os protagonistas formam um quarteto rural composto de um jumento, um cachorro, uma gata e uma galinha. Insatisfeitos com os maus-tratos dos donos, eles partem em uma aventura rumo à cidade grande, dispostos a ganhar a vida como artistas. No caminho, muitas surpresas, músicas e sapateado. As canções interpretadas ao vivo, o figurino caprichado e a hilária atuação do cachorro prendem a atenção até dos mais novinhos. Livre. A duração é de 50 minutos e crianças a partir de 2 anos pagam ingresso. Teatro Icbeu (250 lugares). Rua da Bahia, 1723, Lourdes, ☎ 3224-5605. → Sábado e domingo, 17h (exceto dias 9 e 10). R$ 40,00 / Postos Sinparc, R$ 12,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Até 3 de março.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE