Criança

Espetáculo A Zeropeia oferece reflexão sobre a intolerância para a criançada

Peça adaptada de conto escrito pelo sociólogo Herbert de Souza está em cartaz no Pátio Savassi

- Atualizado em

2354_crianca01_dest.jpg
(Foto: Redação VejaBH)
Karine Terrinha: depois dos apuros, a Dona Centopeia aprende a amar a si mesma

Uma centopeia caminhava tranquilamente pela floresta quando uma barata cruzou seu caminho e a criticou pelo número excessivo de pernas. Sentindo-se rídicula, ela decidiu amarrar algumas das patinhas. Logo, outros bichos começaram a fazer piada e a caçoar dela. Envergonhada, Dona Centopeia então tomou uma atitude radical e retirou todas as suas perninhas. Em tom de fábula, o conto escrito pelo sociólogo Herbert de Souza (1935-1997), o Betinho, foi adaptado para o teatro por Luciano Luppi e ganhou a direção de Francis Oliveira. Mais que um mero entretenimento para os pequenos, a peça provoca a reflexão sobre a diferença e discute o grave problema da intolerância. Ao final, a carismática personagem resolve ser ela mesma e dá uma lição: a autoestima não se eleva pela aparência, mas pela busca da própria identidade (50min). Livre. Teatro do Pátio Savassi (114 lugares). Avenida do Contorno, 6061, Funcionários (Pátio Savassi), ☎ 3263-8500. → Reestreia prometida para sexta (3). Quinta a domingo, 17h30. Até 31 de janeiro. R$ 12,00.

Música do bem: em 2004, o CD A Zeropeia, com músicas de Vander Lee, Flávio Henrique, John Ulhôa, Chico Amaral e Affonsinho, teve a renda revertida para a campanha Natal sem Fome, idealizada por Betinho

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE