Exposições

Dez artistas selecionados no Programa Bolsa Pampulha exibem seus trabalhos no MAP

Os jovens são considerados os novas promessas do pincel no Brasil

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Augusto Fonseca
(Foto: Redação VejaBH)

O paulista Márcio Diegues em ação: um dos residentes do Museu de Arte da Pampulha

Implantado em 2003, o Programa Bolsa Pampulha já é um dos projetos de residência artística mais conhecidos do país. Durante cinco meses e sob a orientação de experts, um grupo de artistas reunido em Belo Horizonte se dedicou a pensar, pesquisar e produzir arte em diversas linguagens. A edição 2013/2014 selecionou dez autores de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e culmina na mostra coletiva que será aberta neste domingo (10), no Museu de Arte da Pampulha (MAP). Há trabalhos na forma de desenhos, pinturas, instalações, vídeos e intervenções urbanas. Representando o estado estão Sara Não Tem Nome (Contagem), Pierre Fonseca (Araçuaí), Alan Fontes (BH), Flávia Bertinato (Pouso Alegre) e Ricardo Burgarelli (BH). Além de abrigar uma coletiva pensada especificamente para os belos salões e jardins do MAP, a exposição é uma oportunidade de entender o processo criativo dos autores e perceber que bons trabalhos artísticos não são feitos só de inspiração, mas de pesquisa, muita pesquisa.

Museu de Arte da Pampulha. Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16585, Pampulha, ☎ 3277-7946. Terça a domingo, 9h às 18h30. Grátis. Até 26 de outubro. A partir deste domingo (10).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE