Especiais

Durante o Carnaval, blocos tomam BH com ritmos e brincadeiras para todos os gostos

Programação conta com agremiações, escolas de samba e grupos caricatos

- Atualizado em

Gustavo Andrade/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

Samba no pé: foliões se entretêm na Praça da Estação

Durante o Carnaval, blocos tomam a cidade com ritmos e brincadeiras para todos os gostos

A Santê e os Inocentes

A união da banda de samba Santê com o bloco caricato Os Inocentes de Santa Tereza resultou em um dos grupos mais populares da região. Neste ano, cinquenta músicos tocam funk, samba e marchinhas.

Rua Grafito, 282, Santa Tereza.Terça (4), a partir das 13h.

Baianas Ozadas

Resgatando sucessos que animaram o Carnaval baiano nas décadas de 80 e 90, o cortejo vem arrastando cada vez mais seguidores desde 2012, quando desfilou pela primeira vez na capital. Neste ano, estima-se que 15 000 foliões sigam da Praça da Liberdade rumo à Praça da Estação.Praça da Liberdade, Funcionários. Segunda (3), a partir das 11h30.

Bem Te Viu, Bem Te Vê

Com uma bateria de dez músicos tocando frevos e marchinhas, a agremiação ocupa um quarteirão com barraquinhas de comidas e bebidas e atividades para crianças. Por volta das 16h, uma orquestra assume o som e transforma a festa em diversão apenas para adultos.

Rua Fernandes Tourinho, 45, Savassi. Neste sábado (1º), a partir das 11h.

Bloco da Alcova

Beatles, The Doors, Led Zeppelin e Rolling Stones ganham interessantes releituras em ritmo de frevo, samba, maracatu e marchinha. Nomes da música nacional, como Gilberto Gil e Caetano Veloso, também fazem parte das adaptações. Espera-se que o bloco concentre 50 000 pessoas.

Praça Diogo de Vasconcelos, Savassi. Neste domingo (2), a partir das 17h.

Bloco da Calixto

A sambista Aline Calixto resolveu criar, neste ano, um cordão com músicas compostas por ela mesma e por grandes nomes da MPB. Com o tema "África de todos os deuses", o grupo cruza a Região Centro-Sul em direção à Praça da Liberdade.

Rua Congonhas, 450, Santo Antônio. Neste sábado (1º), a partir das 12h.

Bloco do Approach

Além das clássicas canções de Carnaval, o rock'n'roll e a surf music têm espaço garantido no repertório desta turma. Em seu sexto desfile, o Approach espera reunir 10 000 foliões.

Avenida Brasil, 41, Santa Efigênia. Neste sábado (1º), a partir das 14h.

Bloco do Batiza

Em uma homenagem aos cantores da MPB, moradores do bairro Floresta se reúnem em um desfile que percorre as avenidas Assis Chateaubriand e Bernardo Monteiro. Para completar a tarde de folia, marchinhas.

Rua Sapucaí, 127, Floresta.

Neste domingo (2), a partir das 14h30.

Bloco du Seu Pai e Filhas de Gaby

Os personagens que dão nome ao bloco são o malandro com samba no pé e as apaixonadas pelo Carnaval. Marchinhas embalam a festa dos rapazes que saem às ruas com bigode; já as moças se fantasiam com perucas e roupas extravagantes.

Palácio das Artes. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro. Neste sábado (1º), a partir das 14h.

Bom Bloquiu

Criado por estudantes de biologia da UFMG, o bloco reúne pessoas que se divertem ao som de marchinhas, samba de raiz e axé da década de 90. Músicas infantis dos anos 80 também marcam presença no repertório.

Praça da Bandeira, Mangabeiras. Segunda (3), a partir das 9h.

Impresta 10

Espera-se que 1 500 pessoas se reúnam no recanto boêmio de Belo Horizonte para se divertir no domingo de Carnaval. Embalado por marchinhas, o Impresta 10 existe desde 2012.

Bar du Pedro. Rua Quimberlita, 246, Santa Tereza. Neste sábado (1º), domingo (2) e segunda (3),

a partir das 12h.

Mary in Hell

A casa entrou no clima momesco e decidiu levar seu inferninho para as ruas. Sucessos de Beyoncé, Lady Gaga e outras musas do pop internacional, mixados com axé, samba e marchinhas, agitam a farra na Savassi. A partir das 23h, a festa continua dentro da boate, mas, para entrar, é preciso comprar um abadá ou pagar a entrada.

Rua Tomé de Souza, 470, Savassi. Neste sábado (1º), domingo (2), segunda (3) e terça (4), a partir da 14h.

Ordináááários!

Intercalando bateria com trio elétrico, o bloco espera arrastar uma multidão de 1 000 pessoas ao som dos sucessos de axé que tocavam na Bahia nos anos 90.

Avenida Pasteur, esquina com Avenida Brasil, Santa Efigênia. Neste domingo (2), a partir das 13h.

Pura Pedreiragem

Em 2013, um bando de amigas se fantasiou de pedreiro e saiu às ruas segurando cartazes com cantadas que costumam receber desses trabalhadores. Neste ano, os rapazes entram na brincadeira. O repertório conta com axé e funk carioca.

Praça Zamenhof, Floresta. Domingo (2), a partir das 17h.

SBC - Samba, Bobagem e Cerveja

Quinze músicos conduzem o segundo ano da folia. O povo é convidado a levar armas de brinquedo para fazer uma batalha de água enquanto dança ao som de samba e marchinhas.

Rua Vila Rica, 637, Padre Eustáquio. Terça (4), a partir das 13h.

Blocos caricatos

Na segunda (3), a partir das 19h, os típicos grupos belo-horizontinos tomam a Avenida Afonso Pena, no trecho entre a Rua da Bahia e a Avenida Carandaí.

Estivadores do Havaí

Corsários do Samba

Vila Estrela

Inocentes de Santa Tereza

Por Acaso

Mulatos do Samba

Bacharéis do Samba

Aflitos do Anchieta

Infiltrados de Santa Tereza

Escolas de samba

Após duas décadas, os desfiles voltam à Avenida Afonso Pena. Neste ano, as escolas se apresentam na terça (4), a partir das 19h.

Força Real

Estrela do Vale

Imperavi de Ouros

Acadêmicos de Venda Nova

Canto da Alvorada

Cidade Jardim

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE