Exposições

Fachada do Museu de Arte da Pampulha vira tela para projeções de nuvens

O trabalho mais recente de Éder Santos transformam a feição do edifício

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Leandro Aragão
(Foto: Redação VejaBH)

Galeria das Almas III: a partir das 19h, a instalação enche de nuvens a entrada principal do edifício desenhado por Niemeyer

O belo-horizontino Éder Santos é um dos expoentes da videoarte no Brasil. Depois de abandonar o curso de belas-artes da UFMG no último semestre, ele se formou em comunicação visual pela antiga Fuma (Fundação Mineira de Arte Aleijadinho, atual Uemg). Mas foi com a câmera na mão e muitas horas nas ilhas de edição que o nome de Éder se tornou referência no campo da arte audiovisual. Um de seus filmes, o longa Enredando as Pessoas (1995), teve première no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA).

Até o fim de janeiro, um de seus trabalhos mais recentes poderá ser visto nos muros do Museu de Arte da Pampulha (MAP). A instalação Galeria das Almas III consiste na projeção de imagens de nuvens em escalas diferentes. De terça a domingo, sempre a partir das 19h, os projetores de alta definição são sincronizados e transformam a fachada do MAP e os fundos do auditório em duas grandes telas azul e branco. O projeto foi o vencedor do Filme em Minas 2010, importante programa bienal de estímulo à produção audiovisual. Na primeira versão, as projeções aconteceram no interior do próprio museu; na segunda, ocuparam o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília. De volta a Belo Horizonte, a terceira edição da obra agora pode ser vista até do outro lado da Lagoa da Pampulha. A instalação acontece simultaneamente à mostra Museu Revelado, que expõe parte do importante acervo de arte moderna e contemporânea da instituição.

Éder Santos. Museu de Arte da Pampulha. Avenida Doutor Otacílio Negrão de Lima, 16585, Pampulha, ☎ 3277-7946. Terça a domingo, às 19h. Grátis. Até 31 de janeiro.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE