Exposições

Guilherme Cunha estimula sentidos em mostra no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia

Instalações contam com sons, imagens e cilindros de gás terapêutico

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Paulo Lacerda
(Foto: Redação VejaBH)

A instalação Atmosfera Artificial: 24 tubos exalam oxigênio terapêutico

Avaliação ✪✪✪

Existe ar puro e medicinal em meio à confusão da Praça Sete. Para desfrutar essa incomum e terapêutica experiência basta visitar a exposição Diálogos Imaginários, no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. O belo edifício neoclássico, espremido entre o Café Nice e um shopping popular, abriga a individual de Guilherme Cunha. Interessado nos processos cognitivos humanos, o artista apresenta cinco instalações inéditas que estimulam os sentidos e a sensibilidade do espectador. Logo na entrada, duas cabines de madeira interligadas permitem que os visitantes ouçam os batimentos cardíacos de quem está do outro lado. Em um dos ambientes, um áudio em looping emite nomes de cores como "cinza-ágata" e "verde-lima". Ao lado, na instalação Atmosfera Artificial, 24 tubos exalam um gás terapêutico com altas taxas de oxigênio. Boa dica para quem anda estressado e circula pelo centro da cidade.

Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. Avenida Afonso Pena, 737, Centro, ☎ 3263-7400. Terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h. Grátis. Até 26 de maio.

Depois da mostra: tome um tradicional café de coador no Café Nice. Avenida Afonso Pena, 727, Centro, ☎ 3222-6924 →

Cotações | Péssimo ← | Fraco ✪ | Regular ✪✪ | Bom ✪✪✪ | Muito bom ✪✪✪✪ | Excelente ✪✪✪✪✪

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE