Exposições

Palácio das Artes abre as duas primeiras exposições selecionadas pelo edital de artes visuais

No sábado (29), galerias vão receber mostras individuais de Sara Lambranho e Bruno Rios

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Jardins de espinhos no desenho preparatório de Sara Lambranho: o resultado final é surpresa

Além de reabrir sua Grande Galeria com a Coleção Itaú de Fotografia Brasileira neste sábado (22), o Palácio das Artes inaugura mais duas exposições até o fim do mês. No sábado (29), as galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta vão receber individuais dos dois primeiros nomes aprovados pelo edital da instituição. Radicada em Belo Horizonte desde 2005, a paulista Sara Lambranho apresenta uma obra inédita. Intitulado Trato, o trabalho da jovem artista questiona a utilização de plantas com espinhos como grade de proteção. Antes de executar a intervenção na galeria, foi produzida uma série de desenhos preparatórios. A artista convida o espectador a conhecer o resultado final pessoalmente. O espaço Genesco Murta, logo ao lado da obra de Sara, abriga a individual de Bruno Rios. Corpo Tangente reúne registros das ações urbanas que o artista realiza desde 2010. Por meio de vídeos, instalações, desenhos e fotografias, Bruno apresenta seu olhar poético sobre os cenários da cidade.

Palácio das Artes - Galeria Arlinda Corrêa Lima e Galeria Genesco Murta. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3263-7400. → Terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h. Grátis. Até 21 de julho. A partir de sábado (29).

Exposições: programação para os dias 22 a 28 de junho

ESTREIAS

Coleção Itaú de Fotografia Brasileira

+ Em exposição no Palácio das Artes, Coleção Itaú de Fotografia Brasileira revela o país em imagens

Palácio das Artes — Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3263-7400 → Terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h. Grátis. Até 25 de agosto. A partir deste sábado (22).

Leo Brizola

O artista mineiro vai exibir cerca de vinte pinturas recentes na Galeria Contemplo. Suas telas de formatos médio e grande retratam personagens mitológicos, cenas oníricas e figuras surrealistas. Na mostra também serão apresentadas as cinco obras censuradas pela galeria de arte da Câmara dos Deputados, de Brasília, no mês passado.

+ Obras de pintores mineiros são vetadas no Centro Cultural da Câmara dos Deputados

Galeria de Arte Contemplo. Rua Barão de Macaúbas, 261, Santo Antônio, ☎ 3296-1160. Segunda a sexta, 9h às 19h; sábado, 9h às 13h. Grátis. Até 12 de julho. A partir deste sábado (22).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ Lasar Segall

Não por acaso, algumas obras de Segall (1891-1957) retratam emigrantes, marinheiros e outros personagens que parecem viajar rumo a uma terra nova e promissora. Nascido na Lituânia, o pintor e gravador deixou uma Europa arrasada pela I Guerra Mundial para desembarcar no Brasil em pleno clima de ufanismo e efervescência modernista. Seus traços expressionistas, herdados da formação alemã, somaram-se a temas bem brasileiros, como bananeiras, animais, mar, sol, favelas e até o mangue. A mostra A Gravura de Lasar Segall - Poesia da Linha e do Corte exibe dezesseis gravuras em metal e dezenove xilogravuras.

Sesc Palladium - Galeria de Arte GTO. Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3214-5350. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até este domingo (23).

EM CARTAZ

✪✪ Andrea Lanna

Desenhista, pintora e gravadora, Andrea participa de salões, mostras coletivas e individuais desde os anos 80. Desta vez, a belo-horizontina de traço livre e tendências expressionistas vai exibir na galeria de arte da Cemig uma série de onze desenhos. Atualmente cursando o doutorado em arte e tecnologia da imagem, pela Escola de Belas-Artes da UFMG, a artista inseriu em suas obras textos inspirados em pensamentos do historiador italiano Carlo Ginzburg e do poeta francês Paul Valéry (1871-1945).

Galeria de Arte do Espaço Cultural da Cemig. Avenida Barbacena, 1200, Santo Agostinho. Todos os dias, 8h às 19h. Grátis. Até 5 de julho.

✪✪ Carolina Cordeiro

Por meio de vídeos e instalações, a mostra Entre brinca com os conceitos de "dentro" e "fora" e convida o espectador a prestar atenção nos detalhes. Um dos trabalhos mais interessantes é a intervenção nas janelas da sala de exposições. Pedras, que parecem ter estilhaçado os vidros, ficam estacionadas entre o interior e o exterior do museu.

Memorial Minas Gerais Vale - Sala de Exposição e Sala de Vídeo. Praça da Liberdade, s/nº, Funcionários (esquina com a Rua Gonçalves Dias), ☎ 3343-7317 → Terça, quarta, sexta e sábado, 10h às 17h30; quinta, 10h às 21h30; domingo, 10h às 15h30. Grátis. Até 31 de agosto.

✪✪✪ Eduardo Sued

O pintor carioca estudou desenho e pintura com o alemão Henrique Boese (1897-1982), trabalhou no escritório de arquitetura de Niemeyer (1907-2013) e foi assistente do ateliê de Iberê Camargo (1914-1994). Apesar da sólida formação em desenho e gravura, é na pintura que o artista aplica melhor seu talento para manipular as cores. Os intensos blocos cromáticos, marca maior de sua obra, criam sensações duplas de tensão e harmonia, rigor geométrico e emoção. Aos 88 anos, Sued exibe onze telas, cinco colagens e seis objetos de madeira que produziu no último ano.

Celma Albuquerque Galeria de Arte. Rua Antônio de Albuquerque, 885, Lourdes, ☎ 3227-6494. Segunda a sexta, 9h às 19h; sábado, 9h30 às 13h. Grátis. Até 13 de julho.

✪✪ Mostra de artistas mineiros na Errol Flynn Galeria de Arte

Estão expostas até julho obras recentes de cinco experientes artistas mineiros: Eymard Brandão, Jayme Reis, Jorge dos Anjos, Paulo Laender e Roberto Vieira. Com curadoria do crítico de arte e cineasta Olívio Tavares de Araújo, a mostra reúne cerca de sessenta esculturas e pinturas. Vale destacar as peças de metal de parede e de chão feitas por Jorge dos Anjos e o intenso tom de azul-anil que Jayme Reis aplica em seu Barco-Pêndulo. R$ 1 500,00 a R$ 38 000,00.

Errol Flynn Galeria de Arte. Rua Alagoas, 977, Savassi, ☎ 3318-3830. Segunda a sexta, 9h às 19h; sábado, 10h às 14h. Até 20 de julho.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE