Exposições

Prêmio Marcantonio Vilaça apresenta os trabalhos de cinco jovens talentos brasileiros

Obras dos premiados estão em exposição no Palácio das Artes, no Centro de BH

Por: Raíssa Pena - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Detalhe da série de cartazes Educação para Adultos, do alagoano Jonathas de Andrade: forte conotação política

Quando o conceito de arte contemporânea começou a tomar força, em meados dos anos 70, os artistas plásticos que integram esta nova mostra sediada no Palácio das Artes ainda eram crianças. Hoje, aos 30 e poucos anos, André Komatsu (SP), Laura Belém (MG), Jonathas de Andrade (AL), Paulo Nenflidio (SP) e Marcone Moreira (MA) são os atuais vencedores do Prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas.

O nome do concurso é uma homenagem a um importante galerista e incentivador das artes visuais no Brasil. Pernambucano, Marcantonio Vilaça fundou no Recife a galeria Pasárgada em 1990 e, dois anos depois, a galeria Camargo Vilaça, em São Paulo. O marchand morreu aos 37 anos, em 2000. Ainda em sua quarta edição, mas já prestigiado nacionalmente, o prêmio aposta em jovens talentos da arte contemporânea que possam integrar o acervo de museus públicos ou privados. A partir de sexta (5), Belo Horizonte recebe pela primeira vez a exposição itinerante das obras contempladas. Representante mineira do programa, a belo-horizontina Laura Belém vai participar com instalações inéditas e montadas poucos dias antes da abertura da mostra. Já o alagoano Jonathas de Andrade apresenta sua série de cartazes Educação para Adultos, exibida pela primeira vez na Bienal de São Paulo de 2010. As 22 esculturas, fotografias, desenhos, instalações sonoras e visuais dos cinco vencedores ficam expostos na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard até junho.

Prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas. Palácio das Artes - Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3263-7400 → Terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h. Grátis. Até 2 de junho. A partir de sexta (5).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE