Restaurantes

Italiano clean no Belvedere

Villa Roberti aposta - e acerta - em receitas sofisticadas e em boa carta de vinhos

Por: Augusto Franco - Atualizado em

Odin
(Foto: Redação VejaBH)

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | ATENDIMENTO ✪✪✪

Do lado interno de uma ampla cozinha, o chef Lucas Del Peloso pilota o Villa Roberti, inaugurado em dezembro do ano passado. Um grande vidro permite aos clientes acompanhar o preparo dos pratos acomodados em mesas espalhadas do lado de fora e em um salão moderno e clean. Depois de passar pelo Porcão, em BH, e comandar as panelas do Ecoresort La Isla, em Prado, no sul da Bahia, Peloso foi chamado pelos quatro irmãos proprietários - Giselle, Giselda, Gilvana e Daniel Roberti - para coordenar a montagem da nova casa.

O presunto de Parma servido com grissini, mel trufado, queijo parmesão e figos frescos (R$ 45,00) é suficiente para duas pessoas começarem bem a refeição. Com vieiras, lulas grandes, camarões médios e três camarões VG, todos no ponto certo de cocção, o rigatoni de frutos do mar (R$ 62,00) é uma boa pedida. Também agradou o risoto de cordeiro (R$ 54,00), coroado com costeletas macias. Para finalizar, prefira o tiramisu (R$ 19,00), cremoso, mas firme, à panacota com calda de frutas vermelhas (R$ 14,00), que chegou mole demais.

A boa carta de vinhos, com 200 rótulos, em sua maioria entre R$ 80,00 e R$ 120,00, foi elaborada pelo sommelier Renato Costa. Entre as sugestões, o francês Albert Bichot C'est La Vie Languedoc 2009 (R$ 97,00) e o italiano Villa Antinori Bianco 2007, da Toscana (R$ 120,00). Em taça, o Petit Château Bel Air Bordeaux (R$ 31,00) escoltou bem o risoto, mas se mostrou forte para a massa.

Serviço: saiba mais sobre o Villa Roberti

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE