Restaurantes

Restaurante Ortiz, que funciona dentro do Museu Abílio Barreto, serve de boa opção para um almoço de negócios

Menu lista pedidas com preços atrativos, como o risoto de camarão e lula ao pesto, que custa R$ 39,00

Por: Rafael Rocha - Atualizado em

Victor Schwaner/Odin
(Foto: Redação VejaBH)

O bife ancho com talharim ao funghi (R$ 36,00): a casa privilegia pratos com preços atraentes

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪

Comer é, obviamente, o que se faz de primordial em um restaurante. Algumas casas, no entanto, têm a sorte de ter outros atributos a oferecer que não dependem somente de quem está comandando o fogão. Estar dentro do Museu Abílio Barreto funciona como uma carta na manga do Ortiz. O nome homenageia o bandeirante João Leite da Silva Ortiz, que descobriu o então arraial Curral del Rey, futura Belo Horizonte, em 1701. Aberto em fevereiro, ele ocupa o espaço do Café do Museu, que fechou as portas em maio de 2014. Uma refeição ali deixa o cliente de frente para a bela paisagem do jardim que ladeia o imóvel. Assim, a cozinha luta para não ser coadjuvante. Vale a pena ir ao local para um almoço de negócios, já que o ambiente é de uma paz incomum. No menu de tarifas atrativas, o risoto de camarão com lula ao pesto (R$ 39,00) agradou no dia da visita. Não foi possível provar o salmão no papelote com manteiga de ervas e legumes e risoto de alho-poró (R$ 28,00) porque o peixe estava em falta, mas bateu a vontade. Também de valores camaradas, o bife ancho com talharim ao funghi sai a R$ 36,00. De segunda a sexta, esses pratos costumam ter descontos que podem chegar a 20%. Um cardápio especial de inverno é prometido para o fim do mês.

Avenida Prudente de Morais, 202, mezanino, Cidade Jardim, ☎ 3143-1300 (66 lugares). 10h/18h (qui. a sáb. 10h/23h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Ar. → ❬ ⑤ ⑥ (R$ 35,00). ↔ Aberto em 2015. $$

Cotações | Péssimo ← | Fraco ✪ | Regular ✪✪ | Bom ✪✪✪ | Muito bom ✪✪✪✪ | Excelente ✪✪✪✪✪

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE