Veja BH recomenda

O melhor da semana: 26 de agosto

- Atualizado em

José Luiz Pederneiras
(Foto: Redação VejaBH)

Domingo, 26 de agosto

Grupo Corpo. O tradicional programa duplo apresentado anualmente pela companhia mineira brinda o público com dose extra de Rodrigo Pederneiras. Sem Mim (2011), a mais recente criação do coreógrafo, e Benguelê (1998) ficam em cartaz entre quinta (23) e domingo (26) no Palácio das Artes. Com trilha sonora de João Bosco, Benguelê resgata influências africanas, mouras e europeias para dar ritmo a um balé com jeito de congado, maracatu e candomblé. Mais romântico, Sem Mim usa o mar como metáfora para o anseio de jovens apaixonadas à espera do amado. O cenário de Paulo Pederneiras envolve o elenco, que tem o corpo coberto por uma segunda pele com adornos de tatuagem. Arrojo da figurinista Freusa Zechmeister. Composta por Carlos Núñez e José Miguel Wisnik com base em canções medievais galegas, a música é interpretada por artistas como Chico Buarque e Milton Nascimento.

ÚLTIMA SEMANA: ✪✪✪ PESO E LEVEZA. O Palácio das Artes exibe os trabalhos de quinze fotógrafos da Argentina, Nicarágua, Colômbia, México, Brasil e outros países vizinhos. As 73 fotografias foram selecionadas nas cidades de Cartagena das Índias (Colômbia) e Manágua (Nicarágua) durante o Photoespaña — um dos mais importantes festivais do gênero no mundo. As obras denunciam as desigualdades, estranhezas e violências vividas pelos povos latino-americanos. De todas elas, no entanto, emergem também traços de leveza, poesia e até de humor, como na fotografia Helado Carretero, da mexicana Eunice Adorno. A imagem integra a série Mennoniten Leven, que registrou o cotidiano e os hábitos de mulheres menonitas (grupo cristão que vive em comunidades reservadas e tem sedes espalhadas pelo continente americano). O representante mineiro entre os selecionados é o belo-horizontino Pedro Motta, profissional já conhecido no cenário nacional. Ele participa com quatro imagens da curiosa série Caixa d'Água, que mostra reservatórios instalados em paisagens naturais do interior de Minas Gerais. A partir da manipulação digital, Motta removeu da foto inicial grande parte da estrutura de sustentação das caixas- d'água, fazendo com que elas pareçam flutuar sobre a vegetação. Palácio das Artes — Galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3789-1600 Terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h. Grátis. Até domingo (26).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE