Shows

Eric Martin, famoso por seu trabalho à frente do Mr. Big, mostra canções novas e antigas em BH

Vocalista do grupo de rock se apresenta no Circus Rock Bar na sexta (14)

Por: João Renato Faria - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

O vocalista Eric Martin: baladas radiofônicas no repertório

Q uem já era nascido em 1991 certamente ouviu a balada To Be With You, do grupo americano Mr. Big. Afinal, a canção teve uma execução massiva nas rádios e embalou os namoros adolescentes da época. Os saudosistas terão, na sexta (14), uma chance de reviver aquela época. Vocalista do Mr. Big, Eric Martin se apresenta no Circus Rock Bar para mostrar as músicas do seu disco-solo e, claro, os sucessos do seu grupo - que se reuniu em 2009 e segue na ativa após sete anos de hiato. O repertório deve privilegiar os álbuns Lean Into It, de 1991, e seu sucessor Bump Ahead, de 1993, que foram os trabalhos mais conhecidos do quarteto e trazem, além do arrasa-quarteirões To Be With You, faixas como Green-Tinted Sixties Mind, Just Take My Heart e uma versão caprichada de Wild World, de Cat Stevens. 18 anos.

Circus Rock Bar (600 pessoas). Rua Gonçalves Dias, 2010, Lourdes, ☎ 3275-4344. Sexta (14), 22h. R$ 45,00 (mulheres) a R$ 55,00 (homens). www.centraldoseventos.com.br.

Shows: programação para os dias 08 a 14 de março

Daniela Rennó e Maria Bragança

As instrumentistas recebem convidados para executar clássicos do choro. Maria Bragança é saxofonista, enquanto Daniela Rennó é especializada no vibrafone, instrumento primo do xilofone. A apresentação faz parte do projeto Pizindin Choro no Palco. Livre.

Conservatório UFMG (220 pessoas). Avenida Afonso Pena, 1534, Centro, ☎ 3409-8300. Segunda (10), 20h. R$ 20,00. www.ufmg.br/conservatorio.

Dom La Nena

A gaúcha de 24 anos mora em Paris desde os 18. As duas apresentações na capital mineira são oportunidades raras de ver ao vivo a moça, que costuma frequentar o circuito europeu e dos Estados Unidos. É da Cidade Luz que ela lapida seu som delicado e um tanto quanto melancólico. Canções como Buenos Aires, Dessa Vez e Meu País contam com arranjos minimalistas que beiram as cantigas de ninar e influências de música folk. Ao cantar, ela transita por espanhol e inglês, além do português. O repertório será baseado nos discos Ela e Golondrina, lançados em 2013. Livre.

Teatro de Bolso Júlio Mackenzie - Sesc Palladium (76 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3279-1500. Sábado (15) e domingo (16), 20h. R$ 20,00. www.sescmg.com.br.

Fino Choro

O grupo é craque em vestir com uma nova roupagem clássicos do choro. As canções ganham um trato de música de câmara que dá ares de erudito ao ritmo brasileiro. Livre.

Conservatório UFMG (220 pessoas). Avenida Afonso Pena, 1534, Centro,

☎ 3409-8300. Quarta (12), 12h30. Grátis. www.ufmg.br/conservatorio.

Girlschaos

Para comemorar o Dia da Mulher, o Matriz recebe cinco bandas de BH com duas coisas em comum: além de praticarem um som pesado, que passa pelo heavy metal e pelo rock alternativo, todas contam com integrantes femininas na sua formação. Apresentam-se no domingo (9) os grupos Dopaminas, Immortal Opus, Nostoi, Noturna e Oculto. 16 anos.

Matriz - Casa Cultural (200 pessoas). Rua Guajajaras, 1353, Terminal Turístico JK, Santo Agostinho, ☎ 3212-6122. Neste domingo (9), a partir das 13h. R$ 15,00, ingressos antecipados; R$ 20,00, na porta. www. sympla.com.br/caosprod.

Jorge Arrunátegui

O cantor comemora 25 anos de estrada, com temporadas pela Europa e Estados Unidos. Para a celebração, ele fará um show especial, calcado no repertório do seu disco Let's Fall in Love, em que interpreta com uma levada de crooner canções de artistas como Chico Buarque, Elton John e Phil Collins, além de músicas próprias de inspiração no jazz e na música popular americana. Livre.

Conservatório UFMG (220 pessoas). Avenida Afonso Pena, 1534, Centro, ☎ 3409-8300. Sexta (14), 20h. R$ 40,00. www.ufmg.br/conservatorio.

Komarok

A banda faz uma mistura pesada de rap e hardcore cantado em português. O show é para lançar o disco Vários Vão Acordar, primeiro do grupo mineiro e que será distribuído de graça no local. Dedicadas ao punk rock e ao heavy metal, as bandas Americana, Funky Fret, Iso X e Projeto 013 completam a programação. 16 anos.

Matriz - Casa Cultural (200 pessoas). Rua Guajajaras, 1353, Terminal Turístico JK, Santo Agostinho, ☎ 3212-6122. Sábado (15), a partir das 16h. R$ 15,00, ingressos antecipados; R$ 20,00, na porta.

Lílian Nunes

A cantora faz o show de lançamento do segundo disco da carreira, que leva o seu nome. O repertório passeia por samba, MPB e ritmos regionais e conta com composições de nomes como Caetano Veloso, Gonzaguinha, Cartola e Luiz Melodia. Livre.

Teatro de Bolso Júlio Mackenzie - Sesc Palladium (76 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3279-1500. Terça (11), 20h. Grátis. Retirada de ingressos duas horas antes do início do espetáculo. www.sescmg.com.br.

Manitu

Na ativa desde 2001, a banda tem um público cativo em BH graças ao seu som, que mistura pop rock e reggae. O repertório deverá privilegiar o disco mais recente do grupo, Agora, lançado em 2013. 18 anos.

Na Mata Café. Rua Marília de Dirceu, 56, Lourdes, ☎ 3654-1733. Quinta (13), 22h. R$ 25,00 (mulheres) a R$ 35,00 (homens). www.namatabh.com.br.

Odilara

Famoso por suas versões de sambas, não é de hoje que o quinteto aposta também em um som completamente autoral. O disco Janela pro Mundo, lançado em 2013 e que recebe seu show de lançamento, é a prova de que o grupo não errou nesse novo direcionamento. A bolacha conta apenas com composições próprias, que dão uma pitada de outros ritmos como pop e rock ao gênero dos morros cariocas. As novas músicas deverão direcionar o repertório da apresentação, que não deixará de lado as caprichadas versões de artistas como Jorge Benjor e João Gilberto que fizeram a fama da banda. Livre.

Teatro de Bolso Júlio Mackenzie - Sesc Palladium (76 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3279-1500. Quinta (13), 20h. R$ 20,00. www.sescmg.com.br.

Orfeu & Os Alquimistas

A trupe investe em uma mistura de blues e rock com ritmos regionais, como o forró, as cantigas de roda e a música caipira. A canção Eu, Benjamim e o Chico, sobre o vapor Benjamin Guimarães, em atividade no Rio São Francisco, dá nome ao espetáculo e entrega a temática das letras: paisagens e situações bem mineiras. Livre.

Fórum Fnac BH (60 lugares). BH Shopping, Piso Mariana, loja 61,☎ 3878-2000. Quinta (13), 20h. Grátis.

Paulinho Pedra Azul

O projeto Café com Música retoma suas atividades em grande estilo. O convidado é o cantor Paulinho Pedra Azul, que comemora seus 60 anos de vida. Famoso pela música Jardim da Fantasia, popularmente conhecida como Bem-te-vi, o artista do Vale do Jequitinhonha apresentará novas versões e arranjos para as suas canções, amealhadas nos mais de vinte discos já lançados ao longo da carreira. Livre.

Café do Palácio das Artes. Avenida Afonso Pena, 1537, Centro, ☎ 3236-7400. Quarta (12), 19h30. Grátis. www.fcs.mg.gov.br.

Pedro Vuks

O rapper despontou graças ao Duelo de MC's que era realizado debaixo do Viaduto Santa Tereza. Das batalhas de rima, ele herdou a perspicácia de letras rápidas e inteligentes, que já renderam dois discos. O mais recente, O Melhor para Você, ganha lançamento físico após ser destaque em plataformas virtuais como o iTunes no ano passado. Além do show, ele também autografará as bolachas. Livre.

Fórum Fnac BH (60 lugares). BH Shopping, Piso Mariana, loja 61,☎ 3878-2000. Sexta (14), 20h. Grátis. www.fnac.com.br

Tarancón e Raíces de América

A apresentação dupla reúne dois dos grupos brasileiros que mais absorvem a influência sonora dos hermanos da América Latina. O Tarancón está na ativa desde a década de 70, e dá um tom regionalista, com toques de viola caipira, à mistura sonora que leva instrumentos como flautas andinas e o charango, primo do alaúde, mas feito com a carapaça de tatu. O Raíces de América aposta em versões caprichadas de clássicos como Canción con Todos e Guantanamera. Livre.

Grande Teatro do Cine Theatro Brasil (1 000 lugares). Rua dos Carijós, 258, Centro, ☎ 3201-5211. Sábado (15), 21h. R$ 60,00. Bilheteria: 11h às 21h (seg. a sáb.); 10h às 19h (domingo). Cd: todos. Cc: todos. IC.

Thiago Brava

O cantor é um dos expoentes do arrocha, ritmo que mistura sertanejo com sons do Nordeste. Seu grande sucesso é a música As Mina Pira, que fala sobre a amizade com o jogador Neymar. 18 anos.

Wood's (1 000 pessoas).

Alameda da Serra, 154, Nova Lima, ☎ 3567-9589. Domingo (16), a partir das 19h. De R$ 30,00 (mulheres) e R$ 50,00 (homens) a R$ 2 000,00 (lounge para quinze pessoas). Cc: todos. Cd: todos.

Velha Guarda do Samba de BH

Muito antes de a nova safra de sambistas resgatar o ritmo carioca na capital mineira, eles já estavam na área, mantendo rodas e batucando o pandeiro. Para a apresentação, uma seleção de bambas, todos com bons serviços prestados ao samba, está escalada para subir ao palco do Conservatório: Clélia Santos, Dona Eliza, Irmãos Saraiva, Juarez, Lagoinha, Lúcia Santos, Lucinha Bosco, Madruvá, Mestre Conga e Sílvio Luciano. Os ingressos serão vendidos no dia, uma hora antes do início do show. Livre.

Conservatório UFMG (220 pessoas). Avenida Afonso Pena, 1534, Centro, ☎ 3409-8300. Terça (11), 20h. R$ 15,00. www.ufmg.br/conservatorio.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE