Programação

Programação completa do 2º Festival de Jazz & Blues de Tiradentes

- Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Data: 27/06 - Quinta-feira

Local: Praça da rodoviária:

20:00 - Jazz & Blues Band - Guilherme Fonseca (guitarra), Marcio Durães (Vocal), Giovanni Mendes(Baixo) e Dinho Mourão (bateria)

22:00 - Clauton Sales e SambaJazz Trio

Data: 28/06 - Sexta-Feira

Local: Praça da rodoviária:

19:00 - Banda Local

20:00 - Victor Biglione Quarteto

22:00 - Mark Lambert & os Malandros do Blues

Data: 29/06 - Sábado

Local: Praça da rodoviária:

18:30 - Blue Drop Jazz Quartet

20:00 - Big Joe Manfra e Banda

22:00 - Mark Lambert & Orquestra Radio Swing

Sobre as principais atrações do Festival

Mark Lambert e os Malandros do Blues - O guitarrista e cantor americano, Mark Lambert lidera uma nova banda de craques que inclui Jimmy Duchowny, na bateria, e Pablo Sousa no baixo. Os Malandros do Blues tocam uma mistura de blues tradicional (Buddy Guy, Albert Collins), blues mais sofisticado (Robben Ford), R&B (Steely Dan, Stevie Wonder, Neville Brothers), e até mesmo um momento de classic rock (Jimi Hendrix, Eric Clapton).

Victor Biglione Quarteto - Victor Biglione consagrou-se no Brasil e no estrangeiro como um dos maiores guitarristas e violonistas da atualidade, conquistando o reconhecimento do público e dos críticos. O músico foi o único brasileiro a participar no New York Guitar Festival no segundo semestre de 2002 nos EUA, onde também foi consolidar sua prestigiosa parceria com o ex-Police Andy Summers, gravando o segundo CD do duo, Brazil Splendid, em Los Angeles. O trabalho reúne apenas clássicos a MPB com músicas de Tom Jobim, Milton Nascimento, Chico Buarque, Caetano Veloso e Cartola, entre outros. Com um estilo musicalmente eclético, misturando bossa nova, rock, jazz e blues, Victor já tocou com mais de 300 nomes da MPB e da música internacional. Lançou 16 CDs solos ou duos em diversos países e ainda, outros dois pela Cor do Som, banda que integrou de 1982 a 1984 contribuindo para a consagração do pop-rock brasileiro.

Sambajazz Trio - O trio possui três grandes diferenciais: a fluência e o virtuosismo do pianista Kiko Continentino; a alegria e o ritmo contagiante do contrabaixista Luiz Alves e o fenômeno Clauton "Neguinho" Sales, que além de baterista e excelente trompetista, inventou uma forma genial de tocar simultaneamente os dois instrumentos. No repertório, além de músicas autorais, um passeio por gigantes do samba, MPB, bossa-nova e chorinho: Tom Jobim, Marcos Valle, Milton Nascimento, Caymmi, Ary Barroso, Cartola, Pixinguinha e Villa Lobos. Com arranjos originais, os músicos desenvolvem uma fusão de todos esses estilos, reconectando fios desligados desde os anos 60, época em que se fazia no Brasil um som impregnado de bom gosto e modernidade.

Big Joe Manfra - Consolidou-se como um dos principais artistas de blues país. Ao longo de sua carreira procurou uma sonoridade que tivesse sua marca pessoal. A partir do segundo CD, buscou não se restringir ao blues tradicional, aliando a energia de seu lado rock e a influência do jazz em seus arranjos, ao estilo nascido no Mississipi. Seu inconfundível sotaque bluesy levou o gaitista americano Peter "Madcat" Ruth a recrutá-lo durante os últimos 12 anos para sua tour, que resultou no CD "Live in Rio", lançado em 2006.

Mark Lambert & Orquestra Rádio Swing - A orquestra comandada pelo guitarrista Mark Lambert tem seu foco no Swing Jazz da década de 30, mas passeiam pelo funk de James Brown e pelo R&B de Ray Charles. O repertório do show inclui sucessos como "Let the Good Times Roll" (Ray Charles), "Caldonia" (Louis Jordan) e "Jump, Jive an' Wail" (Louis Prima). Além das melhores músicas dançantes do R&B, Soul & Funk , como, "Sex Machine"(James Brown) e "Dance To The Music" (Sly & the Family Stone) e também um pouco de Banda Black Rio. A Orquestra Rádio Swing é "filha" do Jump Swing, fusão entre Jazz e Rhythm & Blues. Popularizado nos anos após a Segunda Guerra Mundial por Louis Jordan, Ray Charles e Louis Prima, o gênero junta a espontaneidade do Jazz improvisado com os ritmos dançantes de R&B.

Blue Drop Jazz Quartet - Sob o comando do guitarrista Ted McNeely e com uma proposta de música instrumental e com peças autorais, o quarteto apresenta-se com forte acento do jazz moderno da Califórnia, também chamado de "smooth jazz". O resultado é uma mistura agradável de música instrumental, com belos temas universais e muita improvisação eletrizante.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE