Shows

No show da banda francesa Nouvelle Vague, trocas de roupa dão o tom de cabaré

Sucesso entre os indies, quarteto se apresenta na quarta (4) no Sesc Palladium

Por: Rafael Rocha - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação VejaBH)

Olivier Libaux, Liset Alea, Elodie Frégé e Marc Collin: entre o erotismo, o punk rock e a bossa nova

Nas rodinhas indies, o grupo francês é sempre tema de conversas. Foram seus fãs dedicados que conseguiram viabilizar a apresentação da banda por aqui, graças à mobilização organizada pelo site Queremos. Mas o som deles não é para poucos. São cheias de viço e frescor as versões que os músicos fazem de canções famosas de Joy Division, The Clash, Blondie e Depeche Mode. O que ajuda na exuberância sonora é a clara influência da bossa nova nas performances, só que com mais tempero. Na quarta (4) eles apresentam por aqui o espetáculo Dawn of Innocence, dirigido pelo estilista franco-marroquino Jean-Charles de Castelbajac, conhecido por seus figurinos pop e irônicos (já assinou roupas para Madonna, M.I.A. e Lady Gaga). As várias trocas de roupa durante a apresentação, aliás, são fundamentais para o conceito de cabaré contemporâneo almejado pelos franceses. Esse paralelo entre a calmaria bossanovista e a zombaria fashionista soa como deliciosa provocação. Afinal, derrubar padrões e fórmulas gastas é sempre saudável.

Grande Teatro do Sesc Palladium (1 321 lugares). Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro, ☎ 3270-8100. Quarta (4), 21h. R$ 80,00 a R$ 120,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. www.sescmg.com.br.

Luxúria: outra inspiração do grupo para este show é o romance erótico História do Olho, texto inaugural do polêmico escritor francês Georges Bataille (1897-1962)

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE