Dança

Dança: programação para os dias 26 de janeiro a 01 de fevereiro

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Ilana Lansky
(Foto: Redação VejaBH)

Letícia Carneiro e Rodrigo Quik em De Nós Dois. Só: o espetáculo fica em cartaz apenas no sábado (2), no Teatro Alterosa

CIA. FUSION DE DANÇAS URBANAS. O novo espetáculo da companhia reúne bailarinos, músicos e fotógrafos em uma proposta embalada pelo espírito do nome Meráki. A palavra grega indica a realização de algo com alma, criatividade ou amor e, principalmente, traduz a consciência de colocar parte de si no que está se propondo a fazer. Direção de Leandro Belilo (60min). Livre. Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (329 lugares). Avenida Afonso Pena, 4001, Mangabeiras, ☎ 3223-6756. → Sexta (1°) e sábado (2), 21h. R$ 14,00. Bilheteria: 15h às 21h (ter. a sáb.); 13h às 19h (dom.). Cd: todos. Cc: todos.

COMPANHIA SUSPENSA. Criação coletiva de Eid Ribeiro, Lourenço Martins Marques, Patricia Manata e Tuca Pinheiro, o espetáculo Órbita dá continuidade à pesquisa do grupo em dança vertical. Em uma parede negra de ferro e madeira, duas pessoas amarradas ao teto tentam superar sua condição. Acordos, desacordos e individualidades vão surgindo no decorrer da montagem (50min). 12 anos. Teatro Marília (185 lugares). Avenida Alfredo Balena, 586, Centro, ☎ 3277-6319. → Terça (29) e quarta (30), 21h. R$ 14,00. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo.

QUIK CIA DE DANÇA. Rodrigo Quik e Letícia Carneiro trabalham afetos, desafetos, fragilidades, tensões, simbioses, permanências e solidão na peça De Nós Dois. Só, que revisita as memórias da dança de cada um. Direção dos bailarinos (75min). 16 anos. Teatro Alterosa (320 lugares). Avenida Assis Chateaubriant, 499, Floresta, ☎ 3237-6611. → Sábado (2), 21h. R$ 14,00. Bilheteria: terça a domingo, de 12h às 19h30, e no dia do espetáculo até a hora da apresentação.

ROSA ANTUÑA. A bailarina criou o solo Mulher Selvagem inspirada no livro Mulheres que Correm com os Lobos, de Clarissa Pinkola Estés. Com dança, teatro e poesia, ela leva aos palcos da 39ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança a liberdade de um ser que cria, pinta, canta e escreve, a liberdade que vem do instinto feminino. Direção de Rosa Antuña (45min). 16 anos. Espaço Multiuso - Sesc Palladium (100 lugares). Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, ☎ 3214-5355. → Sexta (1°) e sábado (2), 18h e 21h; domingo (3), 17h e 20h. R$ 10,00.

RUI MOREIRA CIA. DE DANÇAS. Faça Algum Barulho é o primeiro espetáculo da companhia recém-criada pelo bailarino e coreógrafo nascido em São Paulo e radicado em Belo Horizonte. Antes de se aventurar na empreitada, ele brilhou durante anos no Grupo Corpo e nas trupes paulistanas Cisne Negro e Balé da Cidade. Ao lado de Rodrigo Bboy, adepto dos movimentos do break, Moreira interpreta um palhaço da Folia de Reis, mascarado e vestido com roupas coloridas, segurando em suas mãos o tradicional bastão de madeira. Marcada pelo diálogo entre as gerações, a montagem une danças populares e contemporâneas e integra a 39ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. Direção de Rui Moreira (40min). Livre. Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Nestes sábado (26), 20h, e domingo (27), 19h. R$ 5,00.

THIS IS NOT. Partindo do princípio de que a sociedade é organizada em um mundo binário, dividida entre o bem e o mal, o preto e o branco, inclusão ou exclusão, o espetáculo Trans traz à tona todas essas questões propondo uma revisão dos valores. A montagem surgiu de uma pesquisa feita pelo coreógrafo e bailarino Guilherme Morais - que interpreta ao lado de Ana Luiza Santos - a partir de sua vivência com o Movimento Trans Argentino, grupo político que não se identifica com o gênero feminino ou o masculino. Direção de Guilherme Morais (40min). 18 anos. Meia Ponta - Espaço Cultural Ambiente (80 lugares). Rua Grão Pará, 185, Santa Efigênia, ☎ 3241-2020. Nestes sábado (26), 20h, e domingo (27), 19h. R$ 14,00. A bilheteria abre uma hora antes.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE