Teatro

Festival Mundial de Circo traz companhias de vários países até 8 de setembro

Jovens trupes vão muito além das trapalhadas de picadeiro

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Maria Sandell
(Foto: Redação VejaBH)

Olli Vuorinen e Luis Sartori do Vale em Lento: manipulação de objetos, malabarismo, acrobacia e teatro físico

A capital está prestes a ser invadida pelo espírito fascinante do artista circense. De quinta (29) ao dia 8 de setembro, companhias do Brasil, da França, da Finlândia, do Peru, do Chile e da Espanha ocupam a Funarte MG e o Galpão Cine Horto com apresentações, residência, palestra e com a Mostra Ibero-Americana de Circo, evento que integra o festival. Esqueça os espetáculos tradicionais de palhaço. Jovens trupes como a finlandesa Cia. Nuua, que tem no elenco o brasileiro Luis Sartori do Vale, vão muito além das trapalhadas. Em um universo peculiar e onírico, povoado por balões de hélio, dois artistas dialogam entre si e com seus próprios objetos. Lento, em cartaz na sexta (30), ganhou a última edição do programa Jeunes Talents Cirque (atualmente Circus Next), uma das mais importantes plataformas de incentivo à produção circense na Europa.

Até dia 8 de setembro, na Funarte MG e no Galpão Cine Horto, ☎ 3225-7521. R$ 10,00 (espetáculos). Clique aqui e confira a programação completa.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE