Teatro

Mostra da Cia. Hiato, na Funarte, traz texto com referências biográficas

Dramaturgo Leonardo Moreira leva experiências pessoais para o palco

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Ligia Jardim
(Foto: Redação VejaBH)

O ator Thiago Amaral: experiência pessoal em cena

Com 30 anos, seis deles de profissão, o dramaturgo e diretor Leonardo Moreira, mineiro de Areado, já desbancou muito veterano por aí. À frente da Cia. Hiato, acumula dois prêmios Shell como autor, por Escuro e O Jardim. Pela primeira vez em Belo Horizonte, ele apresenta parte da quarta montagem da companhia, Ficção, composta de seis espetáculos com duração de aproximadamente sessenta minutos cada um. No palco, os atores Thiago Amaral, Aline Filócomo, Maria Amélia Farah e Fernanda Stefanski escancaram depoimentos pessoais que se instalam em um espaço ficcional. Construídos com base em referências biográficas - familiares e profissionais -, os solos ganham o nome real do intérprete. Em Thiago [campos] Amaral, que estreia dia 20, o paulista compartilha com a plateia um momento de extrema relevância pessoal: o rompimento com seu pai, em 2005, por causa de sua homossexualidade. Também caracterizado como um coelho, a exemplo do filho, o progenitor participa e assiste a tudo de cima do palco. 14 anos.

Funarte MG (100 lugares). Rua Januária, 68, Floresta, ☎ 3213-3084. Até dia 22, em diferentes horários. R$ 10,00. A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Cc: M e V. Cd: M e V. Clique aqui e confira a programação completa.

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE