Teatro

Musical Eu Não Sou Cachorro Não homenageia os reis do brega

A velha-guarda do estilo é representada no palco com 45 clássicos

Por: Isabella Grossi - Atualizado em

Guto Muniz
(Foto: Redação VejaBH)

Fernanda Aguilar, Simone Tomé, Douglas Gonzales, Luana Costa e Marcelo Minal: o elenco interpreta Meu Coração Está de Luto, de Waldick Soriano

Para um gênero musical carregado de críticas e preconceitos, estabelecidos ao longo dos últimos cinquenta anos, o brega não só resiste, como está ganhando cada vez mais fãs, revelando outros ídolos — caso da paraense Gaby Amarantos — e rendendo valiosas homenagens. Avesso às produções artísticas que insistem na dobradinha bossa nova-tropicalismo para retratar a música popular brasileira, o diretor Fernando Bustamante foi autêntico. No musical Eu Não Sou Cachorro Não, inspirado no livro homônimo do jornalista Paulo César de Araújo, ele reúne 45 canções de ilustres representantes da chamada música cafona. Entre eles, Wando, Waldick Soriano, Vanuza, Odair José, Benito Di Paula e Agnaldo Timóteo.

Ao lado de Tania Alves, outros catorze artistas narram a história de Roberto Rock, o vocalista do The Funeráveis, aclamado grupo mineiro que precisa se recompor após uma tragédia. Para acertar no ritmo e fisgar a plateia, o dramaturgo Leo Mendonza lança mão de trechos e mesclas de músicas, numa clara referência ao seriado Glee, sucesso de público e crítica no canal por assinatura Fox.

Eu Não Sou Cachorro Não (150min). 12 anos. Teatro Dom Silvério (395 lugares). Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi, ☎ 3209-8989. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 a R$ 100,00 (antecipado) e R$ 40,00 a R$ 120,00 (no dia). Bilheteria: 12h/20h (seg. a sáb.); 14h/20h no domingo. Cc: todos. Cd: todos. TF. Até 25 de novembro. Estreia pometida para sexta (2).

Fonte: VEJA BELO HORIZONTE